Comissão de Proteção de Dados considera lista de pedófilos inconstitucional

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz

A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) considera que a proposta do Governo que prevê a criação de uma lista de condenados por agressões sexuais de menores contém inconstitucionalidades e ilegalidades.

Citando um parecer da CNPD, o jornal Público refere que a proposta de lei do Ministério da Justiça, além de violar vários artigos da Constituição e de outras leis, representa “uma ameaça para os valores da segurança, ordem e tranquilidade pública”.

Ao longo de 25 páginas, o documento contesta o diploma que será defendido hoje no parlamento pela ministra Paula Teixeira da Cruz e que prevê a possibilidade de os pais poderem perguntar às autoridades policiais se determinados moradores das suas áreas de residência foram condenados por abuso sexual de menores.

“A transferência da função estadual de prevenção criminal para a população em geral ou para um conjunto de cidadãos em especial, com os correspondentes poderes, traz consigo uma ameaça para os valores da segurança, ordem e tranquilidade pública”, refere o parecer, justificando que a criação de “uma sociedade civil policial” poderia originar a “legitimação da ação direta”.

A comissão interroga-se sobre o critério que poderá levar os pais a acederem às identidades dos condenados por pedofilia, – “um rumor, uma conversa de vizinhos, uma desconfiança pessoal?” -, alegando que o diploma governamental em nenhum momento o concretiza.

Segundo o Público, o parecer deixa implícito que seria “de constitucionalidade muito duvidosa” o acesso à informação “com base numa mera suspeita imaginária ou até em razões menos nobres”.

Outro aspeto criticado no parecer é a possibilidade de um agressor condenado a 10 anos de prisão poder permanecer 20 anos na lista, o que, segundo a CNPD, “pode revelar-se numa perpetuação que não é compaginável com os ideais de reinserção social orientadores de qualquer sistema penal moderno, onde se situa o português”.

A inserção, no registo, de condenações anteriores à aprovação desta proposta viola o princípio da legalidade”, diz ainda a CNPD, citada pelo Público.

Ainda sobre a polémica da criação de um registo de condenados por abuso sexual de menores, o Diário de Notícias avança, na edição de hoje, que a procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, pretende que os pedófilos possam pedir para ser retirados das listas.

A intenção consta de um parecer da PGR (Procuradoria-Geral da República) e pretende permitir que os abusadores possam pedir a um juiz para que os seus nomes sejam retirados da lista.

A ministra da Justiça estará hoje no plenário da Assembleia da República para debater a proposta de lei, que deverá ser votada na quinta-feira.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. criminoso como outro qualquer,porque a der ter um tratamento diferente ? ok ,ja fizeram isso em outros paises, e o que pretendem ! uns pais que o filho foi vitima,terem acesso que reside um desses criminosos ope deles e por prevençao atacar alguem ! ou uma forma de o governo se livrar deles,pois nao conseguem ter uma vida normal e vao para o estrangeiro,alias as pessoas nao tem noçao da quantidade de estrangeiros que residem em portugal,que na terra deles tem cadastro por crimes sexuais ! entres outros crimes ,uma forma perversa que muitos governos tem de exportar criminosos !

RESPONDER

Benfica e Porto estarão interessados na contratação de Pepê

FC Porto e SL Benfica, juntamente com outros emblemas, estarão interessados na contratação do jovem brasileiro do Grêmio, Pepê. O clube pede entre 15 e 20 milhões de euros. Aos 22 anos de idade, Pepê tem …

Diamante de 183 quilates está à venda em leilão angolano

A Sodiam, empresa pública de comercialização de diamantes angolana, lançou na quarta-feira o segundo leilão para venda de diamantes brutos, que inclui uma pedra de 183 quilates, e no qual estão já registadas mais de …

Bruxelas aprova compra de Seguradoras Unidas e AdvanceCare pela Generali

A Comissão Europeia aprovou, esta quinta-feira, a compra das portuguesas Seguradoras Unidas e AdvanceCare ao grupo norte-americano Apollo pelo grupo italiano Generali, um negócio no valor estimado de 600 milhões de euros. O Executivo comunitário adiantou, …

"Rebeldes" que saíram do Partido Conservador concorrem como independentes ou pela oposição

Vários deputados dissidentes ou expulsos do Partido Conservador estão a candidatar-se como independentes ou por partidos da oposição nas legislativas de 12 de dezembro por se oporem ao Brexit negociado pelo primeiro-ministro. O antigo procurador-geral Dominic …

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …