Dezoito grandes comícios de Trump podem ter provocado 30 mil infeções e 700 mortes

Donald Trump

Um novo estudo da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, estima que dezoito grandes comícios de Donald Trump podem ter contribuído para que o país tenha tido mais 300 mil infeções de covid-19.

O estudo, intitulado Os Efeitos dos Encontros de Grandes Grupos na Propagação da Covid-19: o Exemplo dos Comícios de Trump, estima, a partir de extrapolações de amostragem de vários comícios de Trump, que “estes dezoito comícios resultaram em última análise em mais de 30 mil casos confirmados de covid-19 adicionais”.

“Aplicando taxas de mortalidade posteriores ao evento especificas para cada município, concluímos que é provável que os comícios tenham provocado mais de 700 mortes (não necessariamente de presentes)”, lê-se no artigo, citado pelo Observador.

Os investigadores analisaram dados de um período de até dez semanas posteriores a cada evento. O método foi “baseado num conjunto de modelos de regressão, um para cada evento, que captam a relação entre os efeitos pós-eventos e as características pré-evento, incluindo demografia e a trajetória de casos covid-19, em municípios semelhantes” àqueles que os comícios ocorreram.

Segundo as estimativas, os 18 eventos “aumentaram subsequentemente os casos confirmados de covid-19 em mais de 250 por cada 100 mil residentes”.

Os cientistas norte-americanos apontam ainda que estão “a par de um pequeno conjunto de análises semelhantes” feitas pelos seus pares e citam um estudo que se concentra num comício de Donald Trump em Tulsa.

“Não encontram nenhum acréscimo de novos casos ou mortes. O problema em concentrarmo-nos num só evento é que os efeitos na covid-19 são altamente variáveis, como indicado pela magnitude dos erros padrão de previsões na nossa análise”, explicam.

A análise agora revelada “suporta fortemente os avisos e recomendações de oficiais de saúde pública relativamente ao risco de transmissão da covid-19 em encontros de grandes grupos, particularmente quando o grau de cumprimento de diretrizes relativas a uso de máscara e distanciamento social é baixo”.

“As comunidades nas quais os comícios de Trump aconteceram pagaram um preço alto relativamente a doenças e mortes.”

A equipa escolheu os eventos de Donald Trump por “envolveram um grande número de participantes” e pelo facto de o conjunto de grandes eventos de campanha de Trump ser “facilmente identificável”, ao contrário de outros conjuntos de grandes eventos mais difíceis de situar, localizar ou confirmar.

Além disso, sustentam, “os eventos aconteceram em dias identificáveis”, não se tendo espalhado ao longo de vários dias.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …