Comício de Trump na Califórnia marcado por confrontos com manifestantes

Apoiantes do candidato republicano e manifestantes anti-Trump envolveram-se em confrontos esta quinta-feira durante um comício na Califórnia.

Manifestantes envolveram-se esta quinta-feira em confrontos com apoiantes de Donald Trump, durante um comício no San Jose Convention Center, na Califórnia.

Os manifestantes eram, sobretudo, das minorias hispânica e negra e levavam consigo bandeiras mexicanas. Imagens transmitidas na televisão mostram simpatizantes do republicano ensanguentados ou atingidos por ovos.

Algumas bandeiras e materiais da campanha do magnata americano também foram queimados durante os confrontos.

Entretanto, o presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Paul Ryan, uma das mais altas personalidades republicanas, anunciou o seu apoio à candidatura de Trump à Casa Branca.

“Não há dúvida de que eu e ele temos as nossas diferenças. Não vou fingir o contrário (…) Mas a realidade é que, sobre as questões centrais do nosso programa, nós temos mais pontos em comum do que divergências”, afirmou num artigo publicado na página de um jornal local de Washington, o GazetteXtra.

O milionário, depois de ganhar as primárias em maio, conta com um número crescente de apoiantes dentro do partido, com a exceção, até hoje, de Paul Ryan, que condicionava o seu apoio a concessões ideológicas.

Um mês mais tarde, depois de uma conversa com o candidato, o presidente da Câmara de Representantes afirmou: “Donald Trump pode-nos ajudar a concretizar” inúmeras propostas que os republicanos pretendem apresentar ao Congresso a partir da próxima semana, sobre o sistema fiscal, de saúde, políticas estrangeiras, entre outras.

“De modo a pôr em prática estas ideias, nós precisamos de um presidente republicano que as aceitará transformar em leis. É por isso que, quando ele ganhou a nomeação, não pude oferecer o meu apoio a Donald Trump, sem primeiro discutir o programa e princípios básicos”, declara no artigo.

“Depois das conversações, estou convencido de que ele nos ajudará a transformar estas ideias em leis que nos permitirão melhorar a vida das pessoas. É por isso que vou votar nele no outono“, acrescenta Ryan.

Aos republicanos participantes no movimento “Tudo menos Trump”, que dizem preferir votar na candidata democrata Hillary Clinton, Paul Ryan também deu resposta.

“Uma presidente Clinton significaria quatro novos anos de nepotismo progressivo e de um governo mais centrado nele mesmo do que nas pessoas que deve servir”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …