Comício de Trump na Califórnia marcado por confrontos com manifestantes

Apoiantes do candidato republicano e manifestantes anti-Trump envolveram-se em confrontos esta quinta-feira durante um comício na Califórnia.

Manifestantes envolveram-se esta quinta-feira em confrontos com apoiantes de Donald Trump, durante um comício no San Jose Convention Center, na Califórnia.

Os manifestantes eram, sobretudo, das minorias hispânica e negra e levavam consigo bandeiras mexicanas. Imagens transmitidas na televisão mostram simpatizantes do republicano ensanguentados ou atingidos por ovos.

Algumas bandeiras e materiais da campanha do magnata americano também foram queimados durante os confrontos.

Entretanto, o presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Paul Ryan, uma das mais altas personalidades republicanas, anunciou o seu apoio à candidatura de Trump à Casa Branca.

“Não há dúvida de que eu e ele temos as nossas diferenças. Não vou fingir o contrário (…) Mas a realidade é que, sobre as questões centrais do nosso programa, nós temos mais pontos em comum do que divergências”, afirmou num artigo publicado na página de um jornal local de Washington, o GazetteXtra.

O milionário, depois de ganhar as primárias em maio, conta com um número crescente de apoiantes dentro do partido, com a exceção, até hoje, de Paul Ryan, que condicionava o seu apoio a concessões ideológicas.

Um mês mais tarde, depois de uma conversa com o candidato, o presidente da Câmara de Representantes afirmou: “Donald Trump pode-nos ajudar a concretizar” inúmeras propostas que os republicanos pretendem apresentar ao Congresso a partir da próxima semana, sobre o sistema fiscal, de saúde, políticas estrangeiras, entre outras.

“De modo a pôr em prática estas ideias, nós precisamos de um presidente republicano que as aceitará transformar em leis. É por isso que, quando ele ganhou a nomeação, não pude oferecer o meu apoio a Donald Trump, sem primeiro discutir o programa e princípios básicos”, declara no artigo.

“Depois das conversações, estou convencido de que ele nos ajudará a transformar estas ideias em leis que nos permitirão melhorar a vida das pessoas. É por isso que vou votar nele no outono“, acrescenta Ryan.

Aos republicanos participantes no movimento “Tudo menos Trump”, que dizem preferir votar na candidata democrata Hillary Clinton, Paul Ryan também deu resposta.

“Uma presidente Clinton significaria quatro novos anos de nepotismo progressivo e de um governo mais centrado nele mesmo do que nas pessoas que deve servir”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Google cria modelo de cérebro mais detalhado (e com maior resolução) de sempre

A recriação 3D do cérebro de uma mosca da fruta - que mostra 20 milhões de sinapses e 25 mil neurónios - é a que tem a maior resolução até ao momento. Uma equipa de …

Morreu Kobe Bryant, uma das maiores estrelas de sempre da NBA

Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de sempre, morreu na manhã deste domingo em Calabasas, Califórnia, num desastre de helicóptero. De acordo com a TMZ, Bryant viajava com, pelo menos, três outras pessoas num helicóptero privado, …

Há seis queixas de violência policial por semana

Em Portugal, são apresentadas em média seis queixas semanais por violência policial, escreve o semanário Expresso na sua edição deste fim-de-semana, citando os dados mais recentes da Procuradoria-Geral da República. De acordo com os números, relativos …

CRISPR tornou galinhas resistentes a um vírus comum

A técnica de edição genética CRISPR tem sido usada para tornar as galinhas resistentes a um vírus comum, uma abordagem que poderia aumentar a produção de ovos e de carne em todo o mundo. Mesmo quando …

A Cybertruck de Musk poderá ser "incrivelmente barata" de produzir

A Cybertruck de Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, pode ser "incrivelmente barata" de produzir graças à sua inovadora tecnologia de carroçaria, afirmou um especialista em entrevista à Autoline Network. O engenheiro Sandy …

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …