Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

(dr) Tennessee Department of Correction

Nicholas Sutton

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas.

De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, de 58 anos, foi executado na cadeira elétrica, numa prisão do Tennessee, nos Estados Unidos. O norte-americano foi condenado, em 1981, por ter assassinado três pessoas: a sua avó, Dorothy Sutton, e outros dois homens.

Já na prisão, o preso matou um outro recluso, alegadamente por este o ter ameaçado de morte, tendo ficado no corredor da morte desde 1985.

Em janeiro, o seu advogado alegou, no entanto, que, por três vezes, Sutton salvou a vida de alguns guardas prisionais e, por isso, pedia a suspensão da execução. Alguns desses funcionários também pediram clemência.

“Um grupo de cinco presos, armados com facas e outras armas, cercou-me e tentou fazer-me refém durante um motim na prisão em 1985. Nick e outro preso confrontaram-nos, afastaram-me da situação e levaram-me em segurança para outro edifício. Devo-lhe a minha vida”, disse Tony Eden, um dos funcionários, que agora já se encontra aposentado.

Segundo o canal televisivo, até familiares das vítimas de Sutton pediram para que a sua vida fosse poupada. É o caso de Charles Maynard, sobrinho de um dos homens que foi assassinado.

Lowell Sutton, que conhecia Sutton quando era criança e era sobrinho de Dorothy Sutton, também pediu o seu perdão, alegando que Nicholas foi “vítima das circunstâncias”, uma vez que cresceu numa casa problemática e com um pai instável.

“A sua execução é contestada por alguns familiares das vítimas, muitos dos jurados que o sentenciaram à morte reconhecem as suas mudanças, e um número alto de profissionais de correção apresentaram-se em seu nome”, disse o seu advogado.

Apesar dos vários pedidos, o Governador do Tennessee, Bill Lee, rejeitou a clemência, assim como o Supremo Tribunal dos Estados Unidos. Nas suas declarações finais, Sutton agradeceu à sua mulher e a Deus. “Espero fazer um melhor trabalho na próxima vida do que fiz nesta”, disse ainda.

O Tennessee suspendeu as execuções, em 2009, por causa de uma controvérsia com as injeções letais, mas restabeleceu-as em 2018. Sutton foi a sétima pessoa executada desde então.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • Claro!!
      Mais um “cowboy” fanático religioso que, enquanto nega clemência a um condenado à morte (em 1985!), vai à missa ao Domingo, é contra a eutanásia e é activista “Pro-vida”!
      Merica!…

    • Claramente vc não é religiosa, caso contrario saberia o que é o arrependimento bem como o perdão…se até os familiares das vitimas perdoaram, se até vários guardas saíram em defesa do recluso quem se acha vc pra falar do que não sabe??
      Mais ainda, não foi o recluso quem pediu clemencia não, ele sabe que tinha de pagar pelo que fez….e vc? Sabe dos seus pecados? Está disposta a pagar por eles? A sua hora chegara, chega sempre, pode ser que aí os “seus juízes” sejam como vc, impiedosa 😉
      …”De que adianta ir à missa todo o domingo se mal se saí e até voltar a entrar só se espalha o ódio”…

RESPONDER

PJ investiga ameaças a 3 deputadas, à SOS Racismo e aos familiares. “Têm 48 horas para sair de Portugal”

A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez pessoas em que é dado um prazo de 24 horas para que as mesmas abandonem "território nacional" em 48 horas e …

Área Metropolitana de Lisboa em contingência até ao fim de agosto

O Governo vai manter a Área Metropolitana de Lisboa (AML) em situação de contingência até ao final de agosto, apurou o jornal Observador junto do Executivo socialista liderado por António Costa. De acordo com o …

Sindicato vai processar Ryanair por assédio laboral e discriminação

O Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai processar a Ryanair por assédio laboral e discriminação, exigindo a restituição de créditos laborais, após a resolução de contratos por justa causa, disse …

Em Itália, preparar o regresso às escolas inclui serras afiadas

Itália, o primeiro epicentro de covid-19 fora da China, usou um regime agressivo de testes e uso de máscaras para conter uma segunda vaga no país. Agora, as escolas estão a preparar-se para receber, no …

Marcelo promulga Estatuto do Antigo Combatente e veta alterações ao direito de petição

O Presidente da República promulgou o novo Estatuto do Antigo Combatente, aprovado por larga maioria no parlamento em 23 de julho, desejando tratar-se de “o início de um caminho” e não “o seu termo”. Em nota …

O céu de Wuhan iluminou-se com 400 drones para homenagear a população

O céu de Wuhan, cidade chinesa onde se pensa ter surgido o novo coronavírus, em dezembro de 2019, foi iluminado, este domingo, com 400 drones para homenagear os habitantes. De acordo com o vídeo da CGTN, …

Vila do Conde revela que tem 173 casos ativos no concelho

A Câmara de Vila do Conde, do distrito do Porto, revelou esta quarta-feira que existem 173 casos ativos de covid-19 no concelho e que já está em marcha um plano de apoio à população, assim …

Descarrilamento de comboio na Escócia faz pelo menos três mortos

Três pessoas morreram e seis ficaram feridas em consequência do descarrilamento de um comboio de passageiros na Escócia, anunciou a polícia escocesa, citada pela agência Lusa. O acidente ocorreu 160 quilómetros a nordeste de Edimburgo. Numa primeira …

Temido garante que "não haverá exceções" para o Avante (e pede cautela com vacina russa)

A ministra da Saúde defendeu esta quarta-feira que a lotação da Festa do Avante!, organizada pelo PCP, terá este ano que ser inferior à capacidade máxima de 100 mil pessoas do recinto no Seixal, por …

Trump pondera impedir entrada de residentes suspeitos de exposição à covid-19

A Administração norte-americana está a ponderar barrar a reentrada no país a cidadãos norte-americanos ou residentes legais suspeitos de terem sido expostos ao novo coronavírus. De acordo com o Jornal Económico, que cita o jornal New …