Apenas cinco dos 2000 reclusos libertados voltaram a cometer crimes. Três regressaram voluntariamente

Apenas cinco dos 1.929 reclusos libertados para travar a propagação da pandemia de covid-19 nas prisões portuguesas voltaram a cometr crimes.

De acordo com os dados da Direção-Geral da Reinserção e dos Serviços Prisionais, avançados pelo jornal Público, nenhum dos cinco reclusos reincidentes cometeu crimes contra a vida: os delitos registados foram furtos e roubos.

Outros 34 ex-reclusos voltaram a ser detidos por violarem as regras de saída precária, sistema que obriga os ex-reclusos a permanecerem em casa durante grande parte do tempo, regime semelhante ao uso de pulseira eletrónica.

Registaram-se ainda três casos de regresso voluntário ao sistema prisional português.

Além das 1.224 com penas encurtadas por decisão do Governo, a maioria com penas de curta duração – até dois anos -, juntaram-se, no início da pandemia, 14 indultos concedidos pelo Presidente da República, devido a questões de idade e saúde. A outros 691 foi dada uma licença precária prorrogável de 45 dias.

Além dos cinco casos que voltaram à prisão por reincidência criminal, pode haver um sexto: um homem apanhado a sair de um automóvel que não era seu, na freguesia de São Domingos de Benfica, em Lisboa. “Tinha na sua posse todos os documentos da viatura, um comando de garagem e outros objetos de uso pessoal da proprietária da viatura”, referiu a PSP, em comunicado. O homem foi detido.

Aprovado a 11 de abril pelo Governo, o regime excecional de libertação de presos, no âmbito da pandemia de covid-19, permite a concessão de um perdão parcial de penas até dois anos, define um regime especial de indulto, autoriza saídas administrativas extraordinárias de reclusos e prevê a antecipação excecional da liberdade condicional.

Até à semana passada, os serviços prisionais já tinham realizado cerca de 1.500 testes de despistagem à covid-19 e 18 pessoas acusaram positivo ao novo coronavírus, entre os quais quatro reclusos.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Nunca deviam ser sido libertados – é um mau sinal que se dá aos criminosos!
    A palavra “Apenas” era escusada no título – até porque ainda só passou pouco mais de 1 mês…

    • O problema não são os criminosos que foram libertados. O problema são aqueles que nunca foram nem irão dentro. Esse é que é o problema.

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …