Físicos teletransportam partícula para o espaço pela primeira vez

Um grupo de investigadores e físicos quânticos chineses teletransportou um fotão, ou seja, uma pequena partícula de energia luminosa, para um satélite que orbita a mais de 500 quilómetros (311 milhas).

O satélite, chamado Micius, lançado em agosto do ano passado permitir experiências relacionadas com o entrelaçamento quântico, a criptografia e o teletransporte, encontra-se agora em órbita a a 500 km da Terra, e é capaz de detectar os estados quânticos de fotões individuais lançados a partir do solo.

O mês passado, a equipa de cientistas, liderada pelo físico chinês Jian-Wei Pan, tinha já conseguido realizar com sucesso uma experiência de teletransporte quântico, que envolveu o envio, do satélite para a Terra, de milhares de pares de fotões entrelaçados – que mantiveram o entrelaçamento entre si em duas estações distantes 1200 km uma da outra.

Numa segunda fase desta experiência, os cientistas conseguiram agora “enviar” para um fotão em órbita no satélite as propriedades alteradas de um seu par entrelaçado em Terra – conseguindo, na prática, “teletransportar” o fotão terrestre.

O teletransporte tornou-se uma experiência típica em laboratórios por todo o mundo e é baseado no fenómeno do entrelaçamento quântico, que ocorre quando dois objetos quânticos se formam no mesmo instante, no mesmo espaço, e partilham as mesmas propriedades.

De acordo com este “entrelaçamento quântico”, mesmo que estejam separados por grandes distâncias, os dois objectos entrelaçados são influenciados um pelo outro e alteram as suas propriedades quando as do outro são alteradas – instantaneamente e independentemente da distância entre eles.

Segundo os especialistas, se as informações de um fotão cujas propriedades são alteradas forem transmitidas a outro fotão, o segundo fotão assume a identidade do primeiro – e é esta mudança de estado que os investigadores classificam como teletransporte.

“O teletransporte de longa distância foi reconhecido como um elemento fundamental em certos protocolos, como as redes quânticas em grande escala e computação quântica distribuída”, afirmam os especialistas ao MIT Technology Review.

Segundo o estudo agora divulgado, não existe uma distância máxima sobre a qual este fenómeno pode ocorrer. No entanto, como os fotões interagem com a matéria na atmosfera ou dentro de fibras ópticas, o entrelaçamento pode desaparecer.

“Experiências anteriores de teletransporte entre locais distantes foram limitadas a uma distância de 100 quilómetros, devido à perda de fotões em fibras ópticas ou canais terrestres livres”, destacaram os cientistas.

Mas, como o satélite Micius orbita a uma altitude de 500 quilómetros, um fotão acaba por viajar através do vácuo durante a maior parte do caminho.

Para minimizar a quantidade de atmosfera no caminho, a equipa de especialistas estabeleceu a sua estação terrestre em Ngari, no Tibete, a uma altitude de mais de 4 mil metros. Portanto, a distância do chão ao satélite variou entre 1.400 quilómetros quando estava perto do horizonte e “apenas” 500 quilómetros.

Para realizar a experiência, os cientistas criaram pares de fotões entrelaçados no solo, a uma taxa de cerca de 4.000 fotões por segundo e, transmitiram um fotão de cada par de fotões para o satélite, mantendo o outro fotão no solo.

MIT Technology Review

Teletransporte quântico da Terra para o espaço

Teletransporte quântico da Terra para o espaço

Finalmente, os especialistas mediram as propriedades dos fotões em Terra e dos que estavam em órbita, confirmando que o entrelaçamento tinha ocorrido. Em 32 dias, a equipa enviou milhões de fotões e encontrou resultados positivos em 911 casos.

Apesar de o estudo não ter envolvido o teletransporte de um objeto real, mas informação do estado das partícula, os cientistas são unânimes em considerar que este trabalho “estabelece a primeira ligação fiável terra-satélite e é o primeiro teletransporte quântico de ultra-longa distância”.

O domínio deste conhecimento poderá permitir por exemplo, no futuro, a criação de infraestruturas de comunicação com redes quânticas a uma escala global. Brevemente num dispositivo perto de si, a Internet mais do que rápida: instantânea.

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. As ciências do espaço são muito importantes…Mas por agora temos de nos dedicar há Terra,ás ciências que nos levem a permanecer nela,o maior tempo possível…Como todos sabemos o nosso Planeta está doente,e todo o nosso esforço físico e mental deve ser aplicado em nome de todas as espécies…(Se é que desejamos continuar nele .)

  2. Tenho uma lanterna de led que comprei no chinês e até tem boa luz e não é que há uns dias apontei a lanterna pró céu e lá foram uma carrada de fotões teletransportados lá para cima. Pronto está bem não deve ter batido em nenhum satélite a 500km nem fizeram nós e tranças pelo caminho mas que foram embora foram será por ser lanterna chinesa?

  3. haverá necessidade de vos corrigir?
    [“…um fotão, ou seja, uma pequena partícula medidora de energia luminosa…”]
    o fotão não mede energia nenhuma. o fotão representa a própria energia que transporta, proporcional à sua frequência.

  4. O texto está cheio de erros e cheio de incorretas interpretações e afirmações. É o que dá quando se põe alguém a escrever sobre algo que não percebe.

RESPONDER

Remake de O Rei Leão já estreou. Manuel Moreira dá voz a Simba e José Raposo a Pumba

A nova versão do filme ‘O Rei Leão’, da Disney, chega esta quinta-feira às salas de cinema portuguesas e Espalha-Factos dá-te a conhecer quem serão as vozes portuguesas que irão protagonizar um dos filmes mais …

Camisola da princesa Diana leiloada por quase 48 mil euros

A camisola de ginástica da princesa Diana, a "Princesa do Povo", foi leiloada online, esta quarta-feira, por quase 48 mil euros. Uma das sweatshirts de ginástica preferidas da princesa Diana foi leiloada online e vendida por …

Vem aí o novo supercarro elétrico da Lotus. É o mais potente do mundo

https://vimeo.com/348855966 O Lotus Evija terá quatro motores e será o supercarro elétrico mais potente do mundo com 2 mil cavalos. A sua produção está prevista para começar já no próximo ano. Depois de anos sem oferecer novidades …

Depois da Área 51, 17.000 preparam-se para "assaltar" o Triângulo das Bermudas

Quase 18.000 pessoas aderiram ao evento do Facebook "Assalto ao Triângulo das Bermudas, não nos pode engolir a todos", um projeto que parece inspirar-se num outro plano recente que visa também tomar de assalto a …

Copos menstruais são tão fiáveis como os tampões

Os copos menstruais são seguros e tão ou até mais fiáveis em termos de fugas que os tampões ou os pensos higiénicos. A conclusão chega após um primeiro grande estudo científico sobre este produto que analisa …

Empresário de Casillas condenado a quatro anos de prisão

Santos Márquez, o agente que mediou a transferência do futebolista Iker Casillas para o FC Porto, foi condenado esta quinta-feira a quatro anos de prisão, escreve o jornal espanhol El Confidencial.  O Tribunal Provincial de Palma …

Islândia está a tentar trazer de volta árvores cortadas pelos Vikings

Numa tentativa de reflorestar o país, a Islândia está a tentar trazer de volta as árvores derrubadas pelos Vikings no passado. É o país menos florestado da Europa. As árvores na Islândia são tão raras e …

Parlamento encerra trabalhos com reunião-maratona de sete ou oito horas

O parlamento encerra, na sexta-feira, a legislatura com uma reunião plenária que começa às 09:00, para vários debates e uma “maratona” de votações, e deverá prolongar-se, no total, sete a oito horas, até às 17:00. A …

EUA. Florida recruta insetos para matar plantas invasoras

A Florida, nos Estados Unidos (EUA), está a importar insetos para travar as espécies invasoras que estão a destruir as plantas do Parque Nacional de Everglades. Estes insetos parecem ser menos prejudiciais do que as …

Falcao colocado na órbita do FC Porto

O avançado do Mónaco está a ser apontado pela imprensa francesa como possível reforço do FC Porto. De acordo com o portal Le10Sport, os dragões estão no mercado a tentar garantir a contratação de Radamel Falcao, internacional …