Cientistas “ressuscitaram” o gene que fez nascer a malária

George Poinar, Jr./ Oregon State University

O gene ancestral que fez nascer a doença mais mortal da História foi “ressuscitado” por cientistas, para que lhes fosse possível perceber a série de eventos que levou o parasita da malária a infetar humanos.

A malária mata cerca de 435 mil pessoas todos os anos, sendo a maioria menores de cinco anos. A maior parte dos casos é provocada pelo parasita Plasmodium falciparum uma das espécies de parasitas que podem causar malária. Todas se originaram, de acordo com o Newsweek, em grandes macacos de África.

[P. falciparum] é um dos grandes flagelos do homem”, disse Gavin Wright, do Instituto Wellcome Sanger do Reino Unido. “Foi dito que a malária matou mais pessoas na história da humanidade do que qualquer outra doença”.

Wright é o principal autor de um estudo publicado esta semana na revista especializada PLOS Biology que mostra como P. falciparum conseguiu mudar de hospedeiro dos gorilas para humanos há cerca de 50 mil anos. Nesse ponto, o parasita ganhou a capacidade de infetar os nossos glóbulos vermelhos.

“Até há alguns anos, a origem do P. falciparum era um mistério, mas verificou-se que estava mais intimamente relacionado a um parasita do Plasmodium que infetava exclusivamente gorilas”, disse Wright, em comunicado.

A sequência genética não explicou, contudo, como é que o parasita conseguiu saltar de gorilas para humanos. No entanto, revelou uma região do genoma que parece ter sido transferida e essa região codificou um gene chamado rh5, que sabemos que permite ao parasita infetar glóbulos vermelhos humanos.

“O próximo desafio foi entender como estas alterações moleculares poderiam ter levado o parasita a infetar seres humanos”, disse Wright.

A equipe reconstruiu a sequência ancestral para “ressuscitar” a sequência de ADN rh5 para mostrar a forma como foi transferida para os seres humanos. Os investigadores criaram cópias sintéticas desse gene antigo em laboratório para observar as interações moleculares que aconteceram.

“Pegámos nas sequências de genes existentes e as previsões baseadas em computador – reconstrução da sequência ancestral – para voltar atrás no relógio usando um tipo de ‘arqueologia molecular’ para determinar a provável sequência dos genes envolvidos no momento em que a espécie mudou”, explicou Wright

Os resultados mostraram que o parasita tinha a capacidade de se ligar a gorilas e humanos. “Isso fornece uma explicação molecular de como o salto das espécies poderia ter acontecido”, disse Wright. “Delineamos, portanto, um caminho molecular que explica como o ancestral de P. falciparum foi capaz de saltar de gorilas para humanos”.

A partir disso, os investigadores identificaram uma mutação que significava que P. falciparum perdeu a capacidade de infetar gorilas, confinando-a aos seres humanos.

Wright disse que entender estes eventos moleculares é importante, pois a maioria das doenças infecciosas são “zoonoses” – doenças infecciosas capazes de ser naturalmente transmitidas entre animais e seres humanos. É aqui que um patógeno que infeta outros animais acumula mutações, o que rompe as barreiras das espécies e infeta os seres humanos.

“Ao entender as possíveis vias moleculares envolvidas, embora as hipóteses sejam muito pequenas, podemos realizar uma vigilância sequencial do parasita circulante na natureza para tentar impedir que isto aconteça novamente”.

Em termos de malária, os cientistas têm visto o rh5 como um possível alvo para uma potencial vacina. Se a interação entre o parasita e esse gene puder ser interrompida, pode impedir que seja capaz de infetar os glóbulos vermelhos. “Atualmente, o Rh5 é um emocionante alvo de vacina contra a malária no estágio sanguíneo que está a ser trabalhado ativamente pela comunidade da malária”, disse Wright. “Qualquer informação adicional que possa ajudar no desenvolvimento desta vacina seria importante”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …

João Félix eleito jogador do mês da liga espanhola. Ronaldo vence prémio em Itália

O português João Félix, do Atlético de Madrid, foi eleito o melhor jogador da Liga espanhola de futebol do mês de novembro. O luso revelou-se uma peça fundamental durante todo o mês e ajudou a equipa …