Cientistas explicam porque é que o café tira o sono

Já todos sabemos que o café tira o sono, tanto que muitos deixam mesmo de o tomar antes de ir dormir para garantir uma noite sem percalços. Cientistas finalmente explicam o porquê deste fenómeno.

O motivo para a cafeína nos tirar o sono explica-se pelo facto desta substância alterar o nosso relógio biológico interno, chamado de circadiano, pode ler-se na notícia da ABC. É este o relógio que regula as fases de sono e que nos diz quando devemos dormir ou despertar.

Quem o diz é uma equipa de investigadores da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, e do Laboratório de Biologia Molecular do Medical Research Council de Cambridge, em Inglaterra.

A quantidade de cafeína contida num café duplo, consumida três horas antes de irmos dormir, atrasa o nosso biorritmo em 40 minutos e, por isso, a nossa capacidade para ter sono, diz o estudo.

Para além disso, “o café afeta o nosso cronómetro celular”, segundo afirma Kenneth Wright, um dos investigadores da universidade americana.

Já se sabia que a cafeína, a droga psicoativa mais utilizada em todo o mundo, alterava os hábitos de espécies como as algas e as moscas presentes na fruta mas esta é a primeira vez que uma pesquisa consegue provar que a cafeína atrasa também o relógio biológico dos seres humanos.

Em 2013, Wright já tinha analisado os padrões do sono ao demonstrar que, depois de uma semana a acampar nas Montanhas Rochosas sem luz artificial, oito campistas foram capazes de sincronizar os seus relógios circadianos com o nascer e o pôr do sol.

No estudo agora publicado na Science Translational Medicine, os voluntários, três mulheres e dois homens, foram controlados num laboratório durante 49 dias. Durante este período, submeteram-se a diferentes condições ligadas com o ciclo do sono-vígilia.

Um quarto com pouca luz e um comprimido de placebo; pouca luz e o equivalente a 200 miligramas de cafeína dependendo do peso de cada um; luz brilhante e mais placebo e, por fim, a mesma luz e mais 200 miligramas de cafeína.

Para analisar os efeitos destas quatro situações, os investigadores recolheram, de uma forma periódica, amostras da melatonina, hormona produzida pela glândula pineal quando o nosso relógio ordena, que se ativa, ou não, em função da luz e coordena todos os relógios celulares do corpo.

Os resultados foram claros, já que todos aqueles que consumiram cafeína tiveram um atraso de cerca de 40 minutos no ritmo circadiano noturno, em comparação com os que tomaram o comprimido de placebo em condições de pouca luz.

No entanto, este atraso é metade do que o induzido pela exposição à luz brilhante três horas antes de irem dormir. A combinação da luz e da cafeína produziu um atraso de quase 105 minutos.

Já no laboratório de John O’Neill, em Cambridge, analisaram-se as mudanças causadas a nível celular pela cafeína, o que permitiu perceber que a cafeína pode bloquear os recetores celulares do neurotransmissor adenosina que, em situações normais, favorece o sono e suprime a excitação.

Os resultados deste estudo abrem agora caminho para analisar de uma forma mais rigorosa como pode a cafeína afetar o corpo humano.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Responder a Fabio Cancelar resposta

Friends: regresso da série está em negociações

De acordo com o The Hollywood Reporter, encontram-se a decorrer negociações que podem levar a uma reunião da série intemporal Friends. Este retorno seria um trunfo exclusivo da plataforma HBO Max, que ainda não foi …

NASA rebatiza Ultima Thule. Antigo nome foi associado ao nazismo

O nome do Ultima Thule deu polémica e a NASA decidiu mudá-lo. A controvérsia surgiu pelo nome dado inicialmente ao mundo gelado do Cinturão de Kuiper estar vinculado à ideologia nazi. O anúncio foi feito esta …

Vídeo mostra orcas a perseguirem tubarões-brancos na África do Sul

O tubarão-branco é visto como o maior predador dos oceanos. Mas um novo vídeo mostra que nem este animal está assim tão seguro, sendo na verdade uma presa para outras espécies. De acordo com o Science …

Descoberta a primeira vespa polinizadora da época dos dinossauros

Uma equipa de cientistas encontrou a primeira vespa polinizadora (prosphex anthophilos), que conviveu com dinossauros há cerca de 100 milhões de anos. O animal foi encontrado num fragmento de resina fossilizada em Mianmar, na Birmânia, segundo …

China está a vender drones assassinos ao Médio Oriente

A China está a vender drones capazes de matar automaticamente, sem necessidade de controlo humano. Os seus principais clientes serão a Arábia Saudita e o Paquistão. Segundo o site Defense One, uma empresa chamada Ziyan está …

Aumento da temperatura pode vir a matar 1,5 milhões de indianos por ano

Se as emissões globais de gases de efeito de estufa não forem interrompidas, cerca de 1,5 milhões de indianos podem vir a morrer anualmente até 2100 devido ao aumento das temperaturas. Os números contam de …

O vencedor do Tour de France, Egan Bernal, pode ter beneficiado de uma vantagem genética

O ponto de viragem da Tour de France deste verão ocorreu no alto de uma montanha nos Alpes franceses. Foi o resultado de anos de treinamento e, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira, …

Mina Chang utilizou uma capa falsa da Time no CV e conseguiu chegar ao Governo de Trump

Mina Chang, vice-secretária adjunta do Gabinete de Operações de Conflitos e Estabilização do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mentiu no seu currículo para conseguir alcançar um lugar no Governo de Donald Trump. De acordo com …

Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de "salva-vidas" devido ao trabalho que leva …

Espanha vai tentar exumar 31 corpos que se encontram no Vale dos Caídos

As autoridades espanholas vão tentar exumar 31 dos milhares de corpos de pessoas enterradas no Vale dos Caídos, um grande mausoléu onde esteve enterrado o ditador Francisco Franco até ao mês passado. Segundo a agência Associated …