Cientistas aconselham UE a proibir pesca da sardinha em Portugal durante 15 anos

O presidente da Associação de Produtores da Pesca do Cerco disse hoje estar “perplexo” com a recomendação do organismo científico sobre a suspensão da pesca da sardinha por 15 anos, considerando que é um “cenário apocalíptico” e injustificado.

O presidente da Associação Nacional das Organizações de Produtores da Pesca do Cerco (ANOP/Cerco) comentava em declarações à agência Lusa a notícia, do jornal de Negócios, de que o Conselho Internacional para a Exploração do Mar, organismo científico que aconselha a Comissão Europeia sobre as quotas de captura de peixe, recomenda a suspensão total da sardinha por um período mínimo de 15 anos.

O parecer do organismo científico, que não é vinculativo e a que jornal de Negócios teve acesso, diz que “Portugal deve parar por completo a pesca da sardinha e durante um período mínimo de 15 anos para que o stock de sardinha regresse a níveis aceitáveis”.

“Estamos perplexos. Discordamos totalmente deste parecer e não o compreendemos de todo. Não compreendemos como passamos de um cenário relativamente positivo, com uma ligeira recuperação do recurso e com base na recomendação do ano anterior, para este cenário tão pessimista, eu diria até apocalíptico”, disse à Lusa Humberto Jorge.

O presidente da ANOP/Cerco disse que a associação discorda “do cenário traçado” porque o que “se está a verificar no terreno é uma abundância e regularidade das capturas e desembarques como há muitos anos não se verificava”.

“Discordamos e não compreendemos de todo como se passa de uma situação de relativo otimismo para um cenário apocalíptico quando este parecer não contém absolutamente nenhuma informação científica nem profissional desde outubro do ano passado e até agora”, frisou.

Segundo Humberto Jorge, as informações científicas recolhidas durante o ano de 2017 não estão contidas no parecer do organismo científico.

Humberto Jorge lembra que o stock tem problemas há cerca de 10 anos, sobretudo com recrutamento de juvenis, por motivos que nem os cientistas sabem explicar, embora possam estar relacionados com alterações climáticas, que não têm a ver com a pesca.

“Temos reconhecido o problema e diminuímos o período de atividade ao longo de dez anos para níveis mínimos como nunca tivemos, mas também é um facto que assistimos a uma permanente estabilização da biomassa e neste ultimo ano até uma melhoria da biomassa na faixa portuguesa”, disse.

Por isso, a associação não compreende a recomendação com um cenário tão negro.

“Espero que Portugal, Espanha e a Comissão Europeia, não tanto a Comissão Europeia porque têm uma tendência forte para seguir estes pareceres, consigam contrariar esta vontade que não se baseia em dados científicos recentes, nem em dados profissionais recente”, concluiu.

Em declarações ao Negócios, o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, esclareceu que este relatório não dispõe de informação atualizada, respeitante às zonas Centro e Norte do país – que só deverá chegar nos próximos meses e do qual resultará uma recomendação ao país”.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E porque não uma moratória em todo o mundo (com proibição de importação para a UE) dessa espécie e de todas as outras mais ameaçadas? Ah, e tal, …
    Bem me parecia, o que eles querem sei eu!

  2. Se não proibirem os peixes do mar como é que nos vão convencem a comer as toneladas o salmão perca do Nilo e outros peixes de viveiro que a UE tem para nos impingir?

  3. E quem é que anda a pescar além de nós nas nossas águas com o aval da UE? Já passamos pela proibição de várias coisas impostas pela UE, que me recorde de momento a figueira para a produção de aguardente e passamos a comprá-la no estrangeiro, portanto esta da sardinha poderá ser mais uma de origem duvidosa!.

  4. A pesca da sardinha se for regulamentada devidamente e não houver embarcações a capturar em grandes quantidades para alimentar os Atuns que estão em jaulas no Mediterrâneo.
    A sardinha não acaba
    Mas o sushi é bem mais caro

RESPONDER

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …

Japão responde à China e garante que derrame de Fukushima será seguro

O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, reafirmou esta sexta-feira, em resposta às críticas da China, que a descarga da central nuclear de Fukushima aprovada pelas autoridades japonesas estará dentro dos limites de segurança da água potável. "Estou …

Ninguém quer "a batata quente" do caso Sócrates. Ivo Rosa e Carlos Alexandre com nota máxima

Os juízes Ivo Rosa e Carlos Alexandre foram avaliados com a nota máxima de "Muito Bom" pelo Conselho Superior da Magistratura em inspecções realizadas entre 2013 e 2018, ou seja, abarcando o período da investigação …

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade para pagar crise pandémica

O ministro das Finanças, João Leão, argumenta que a criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica não ajudaria nem seria benéfica. Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças, João Leão, …

Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal. Novos documentos põem fim aos mitos

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por se lavar pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a …

De Cristas aos encontros com Salgado. PS já tem 14 perguntas sobre o Novo Banco para Passos

Depois de Carlos Moedas e Cavaco Silva, o PS já tem perguntas que quer fazer ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho no âmbito da comissão de inquérito ao Novo Banco.  De acordo com o semanário Expresso, o …

Um quarto da população portuguesa tem imunidade à covid-19

O Painel Serológico Longitudinal Covid-19 estima em 27% a taxa de imunidade à covid-19 para a população em Portugal. Até março, 13% da população teria sido infetada Um estudo hoje divulgado estima que 13% da população …