Cidadã brasileira acusa SEF de expulsão ilegal e abuso de poder (e avança com queixa-crime)

Uma mulher de nacionalidade brasileira vai avançar com uma queixa-crime contra o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) por “abuso de poder” e expulsão ilegal.

De acordo com o Jornal de Notícias, o advogado de uma mulher de nacionalidade brasileira, João Magalhães, explicou que a cliente se preparava para viajar para o Brasil em março do ano passado, tendo uma autorização da juíza para fazer a respetiva viagem. Porém, foi obrigada pelo SEF, já dentro do avião no Aeroporto de Lisboa, a assinar uma ordem de expulsão.

Tendo apenas um visto de turista, a mulher foi detida em dezembro de 2019 pelo SEF de Braga por suspeitas de prostituição e ficou sujeita a apresentações periódicas na PSP, uma medida de coação determinada pelo Tribunal de Braga.

A mulher conseguiu autorização para ir ao Brasil visitar o filho, estando obrigada a regressar no prazo de 30 dias – o que não chegou a acontecer porque assinou a ordem de expulsão.

Este mês, o processo foi arquivado por ter sido ultrapassado o tempo máximo de oito meses.

Além desta mulher, foram detidas em 2019 outras sete imigrantes por suspeitas da mesma prática. João Magalhães tentou falar com as mulheres detidas, mas foi impedido por um dos inspetores do SEF.

Este caso deu origem a uma queixa-crime no Ministério Público por sonegação do direito à justiça.

O SEF tem estado debaixo de fogo depois do caso da morte do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk. No mês passado, foi noticiado que o Ministério Público (MP) está a investigar a queixa de um cabo-verdiano que alega ter sido espancado por inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

“Fui esmurrado, pontapeado, fizeram-me um mata-leão e prenderam-me com algemas nos pulsos e nos tornozelos a um carrinho de bagagens, obrigando-me a ficar de cócoras”, acusa Egídio Pina, de 54 anos.

Também este mês soube-se que denúncias de 2015 revelam alegadas agressões a detidos no Centro de Instalação Temporária do SEF, no Porto. Porém, o então diretor do SEF foi informado, mas ignorou as denúncias.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Exacto – principalmente os cidadãos nacionais – que merecem que as regras do seu país sejam respeitadas por estrangeiros!!
      Todos os dias o SEF tem que lidar com criminosos; agora, devido a situação do ucraniano, alguns desses criminosos até se fazem de vítimas!…

  1. Criminosos? onde é que leu na noticia que existiram crimes cometidos, para além da mais de uma dezena que está em curso a inspetores do SEF acerca de abusos de poder, agressão, tortura, homicídio, etc? Não é preciso não é? A raciocínio hoje em algumas cabeças está não passa de: imigrantes = criminosos, residente em bairro social = criminoso e por ai adiante. O que vale é que depois somos todos católicos devotos do Pápa João Paulo II e o caminho do céu está garantido.

RESPONDER

Parlamento aprovou Constitucional em Coimbra (mas PS ainda pode chumbar a saída de Lisboa)

O Parlamento aprovou, na generalidade, a proposta do PSD para transferir o Tribunal Constitucional (TC) e o Supremo Tribunal Administrativo (STA) de Lisboa para Coimbra. Mas a mudança só poderá ser concretizada depois da votação …

Concluídas obras de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame em Paris

A fase de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame, em Paris, quase destruída num incêndio há mais de dois anos, terminou, dando lugar à etapa de restauro, anunciaram este sábado as autoridades. Em 15 de …

Certificados de vacinação emitidos por países terceiros reconhecidos para viagens aéreas

Os certificados de vacinação e de recuperação emitidos por países terceiros passam a ser reconhecidos para viagens aéreas, deixando de ser exigido teste negativo e quarentena quando esta seja aplicável em função da respetiva origem, …

Rui Costa, Benfica

Acções do Benfica com comissão milionária a Carlos Janela. Em AG muito quente, sócios gritaram, mas não puderam votar

A Assembleia-Geral (AG) Extraordinária do Benfica de sexta-feira à noite foi muito quente, com cânticos, protestos e pedidos de demissão dos sócios. Enquanto isso há novos dados sobre o negócio de venda das acções do …

"Não tem passado de figurante". Fenprof diz que sistema educativo bloqueava se dependesse do ministro

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, considerou, esta sexta-feira, que sistema educativo em Portugal já tinha bloqueado se dependesse do trabalho do ministro da Educação e do Governo, realçando que o …

País "esqueceu-se de que existe engenharia". Especialistas criticam recomendação da DGS para ventilação nas escolas

Recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a ventilação nas escolas ficam aquém do que seria necessário, dizem especialistas. Tendo em conta que a covid-19 se transmite por aerossóis, é importante que exista uma boa ventilação …

O "ar salazarento" dos ministros na campanha do PS. Temido usou carro do Governo e pode ter cometido crime

A presença de ministros na campanha dos candidatos socialistas às autárquicas está a causar polémica, sobretudo no Porto, com Rui Moreira a criticar "o ar salazarento de chapelada" do PS. Marta Temido, ministra da Saúde, …

Ataques aéreos dos EUA mataram até 48 mil civis em 20 anos. Pentágono admite morte de civis em Cabul

Uma investigação independente concluiu que entre 22 mil e 48 mil civis morreram vítimas de ataques aéreos das forças dos EUA desde o 11 de Setembro. O Pentágono admitiu também que o ataque a um …

Fernando Pimenta é campeão do mundo em K1 1.000 (e aponta a "mais medalhas" do que os golos de Ronaldo)

O canoísta Fernando Pimenta sagrou-se campeão mundial de K1 1.000 metros, ao bater o húngaro Balint Kopasz na final, nos Mundiais de Copenhaga, aumentando para dois os pódios de Portugal na Dinamarca. Na pista quatro, Pimenta …

MNE garante que todos os afegãos que trabalharam com o Exército português foram retirados do país

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu esta sexta-feira que o Governo apoiou a retirada de todos os afegãos que trabalharam com as forças portuguesas no Afeganistão, reconhecendo ser "provável" alguns não terem respondido aos contactos. "Nós …