Chovem críticas à Educação. Falta de professores e número de alunos por turma são o alvo

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues

O ministro da Educação foi alvo de críticas dos partidos pela forma como geriu o regresso às aulas, com os deputados a referirem, entre outros problemas, a falta de professores e o número de alunos por turma.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, esteve no Parlamento para uma audição por requerimento dos grupos parlamentares do PSD, BE e PAN, que chamaram o governante à Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto.

Foram diferentes as questões que motivaram o pedido dos três partidos, mas as cerca de duas horas de audição foram sobretudo marcadas pela covid-19 e pela forma como a tutela geriu o início do ano letivo e a retoma das aulas presenciais em plena pandemia.

Entre os problemas que mereceram mais críticas, sobretudo dos partidos à esquerda, estiveram a falta de professores e o elevado número de alunos por turma.

“Está à vista aquilo que foi um ataque à escola pública, que vem de há muito tempo, uma desvalorização de recursos que vem de há muito tempo e, como é evidente, em alguma altura isto iria correr mal. Vem uma pandemia e coloca isto tudo de uma forma muito mais impressiva a nu”, afirmou a deputada comunista Ana Mesquita, afirmando que a falta de professores é, ao final de um mês de aulas, uma “preocupação tremenda”.

Também Joana Mortágua, do Bloco de Esquerda, alertou para esta carência, dando o exemplo de duas escolas em Lisboa: Escola Básica 2,3 Professor Delfim Santos onde, segundo a deputada, faltam 16 professores e o Agrupamento de Escolas de Portela e Moscavide onde são 33 as turmas sem, pelo menos, um docente.

“Se eu continuar por aí fora, não há escola com quem eu fale que não me diga que há falta de algum professor”, sublinhou, questionando o ministro sobre como o Governo tenciona resolver o problema, que se verifica também ao nível de outros funcionários.

Em resposta, Tiago Brandão Rodrigues apresentou números: 3.300 professores na contratação inicial, 500 assistentes operacionais e 200 assistentes técnicos em concursos lançados em julho, 1.500 assistentes operacionais em concursos lançados no início do ano letivo mais três mil que vão ser contratados no âmbito da nova portaria de rácios, e 900 técnicos de intervenção, incluindo psicólogos.

“Temos neste momento nas nossas escolas 1.600 psicólogos. Nunca o nosso sistema educativo teve um número de psicólogos como temos agora nas escolas”, frisou o ministro.

Sobre a falta de docentes, o governante considerou também que é preciso “que os professores não saiam do sistema educativo e para o conseguir é necessário dar-lhes condições”, revelando que em setembro do próximo ano deverão ser vinculados mais 2.400 professores ao abrigo da chamada norma-travão.

Durante a audição, Brandão Rodrigues foi também confrontado com o elevado número de alunos por turma, com a deputada do PAN Bebiana Cunha a criticar a falta de espaço nas salas de aula para assegurar o distanciamento físico e a comunista Ana Mesquita a questionar quando isso iria acontecer.

“Já deveríamos ter menos alunos por turma há bastante tempo e nós gostaríamos de questionar se há alguma perspetiva por parte do Governo para que se concretize a redução do número de alunos por turma. E não falamos para trás do sol posto onde já sabemos que há pouca população e as turmas já são naturalmente pequenas, falamos dos casos críticos”, frisou.

Entre os temas relacionados com a pandemia da covid-19 que os deputados levaram para discussão, esteve também a falta de acompanhamento dos alunos com necessidades educativas especiais e daqueles que estão em casa, seja por pertencerem a grupos de risco para a covid-19, seja por estarem a cumprir quarentena ou isolamento profilático.

“Além dos alunos sem escola e dos alunos sem professor, temos um outro problema que são os alunos sem aulas”, alertou Ana Rita Bessa do CDS, questionando se as escolas estavam realmente preparadas para assegurar esse acompanhamento e não o estão a fazer ou se algumas não têm, de facto, condições para garantir o ensino a distância.

Novos computadores começam a chegar em novembro

Esta quinta-feira, o ministro da Educação revelou que durante a primeira quinzena de novembro vão começar a ser distribuídos, nas escolas, os primeiros 100.000 computadores dos equipamentos que, em abril, foram prometidos para todos os alunos pelo primeiro-ministro António Costa.

Segundo o Público, nesta primeira leva serão “priorizadas” as escolas integradas nos chamados Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), que se situam em zonas carenciadas, e os alunos beneficiários da Acção Social Escolar (ASE).

Durante a audição na comissão parlamentar da Educação, o ministro revelou também que foram lançados os “procedimentos para a aquisição de mais computadores”, que serão atribuídos prioritariamente aos estudantes com ASE. ”Esperamos que cheguem este ano letivo.”

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O Desgoverno no seu Melhor… não entendo como as pessoas continuam a votar nestes Incompetentes, Corruptos. Não há ponta por onde se lhe pegue. São Maus em tudo salvo a roubar.

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …