China terá espiado norte-americanos através da rede móvel das Caraíbas

A China terá usado redes telefónicas das Caraíbas para vigiar assinantes da rede móvel dos Estados Unidos como parte da sua campanha de espionagem contra norte-americanos.

A informação é revelado por um especialista em segurança de rede móvel que analisou dados de sinais sensíveis, de acordo com o jornal britânico The Guardian.

As descobertas pintam um quadro alarmante da forma como a China terá explorada vulnerabilidades de décadas na rede global de telecomunicações para direcionar ataques de vigilância “ativa” através de operadoras de telecomunicações.

Os alegados ataques parecer ter permitido que a China vigiasse, rastreasse e intercetasse comunicações telefónicas de assinantes da rede móvel dos Estados Unidos, de acordo com Gary Miller, ex-executivo de segurança de rede móvel.

Miller, que passou anos a analisar relatórios de inteligência de ameaças móveis e observações de tráfego de sinalização entre operadoras móveis estrangeiras e americanas, disse que, em alguns casos, a China parece ter usado redes nas Caraíbas para conduzir a sua vigilância.

No cerne das acusações estão as alegações de que a China, usando uma operadora de rede móvel controlada pelo Estado, está a enviar mensagens de sinalização a assinantes dos Estados Unidos, geralmente enquanto estão a viajar para o exterior.

Mensagens de sinalização são comandos enviados por operadoras de telecomunicações através da rede global, sem o conhecimento do utilizador. As mensagens permitem que as operadoras localizem telemóveis, liguem utilizadores uns aos outros e avaliem as tarifas de roaming.

Algumas mensagens de sinalização podem ser usadas para fins ilegítimos, como rastreamento, monitorização ou interceptação de comunicações.

As operadoras de rede móvel dos Estados Unidos podem bloquear muitas dessas tentativas, mas Miller acredita que os Estados Unidos não foram suficientemente longe para proteger os utilizadores que não estarão cientes de como as suas comunicações são inseguras.

 

Em 2018, Miller descobriu que a China tinha conduzido o maior número de ataques de vigilância aparentes contra assinantes de redes móveis dos Estados Unidos em redes 3G e 4G. A grande maioria foi encaminhada através da operadora de telecomunicações estatal China Unicom, o que, segundo Miller, aponta para uma campanha de espionagem patrocinada pelo Estado.

Dezenas de milhares de utilizadores de telemóveis nos Estados Unidos terão sido afetados pelos alegados ataques vindos da China entre 2018 e 2020.

Miller deixou recentemente um emprego na Mobileum, uma empresa de segurança móvel que rastreia e relata ameaças a operadoras móveis, para iniciar a Exigent Media, uma empresa de investigação de ameaças cibernéticas.

O especialista disse que estava a partilhar as suas descobertas com o The Guardian para ajudar a expor “a gravidade dessa atividade” e para encorajar a implementação de contramedidas e políticas de segurança mais eficazes.

  Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O chef sírio Imad Alarnab

Imad fugiu da Síria há seis anos. Agora, tem um restaurante de sucesso em Londres

O chef sírio Imad Alarnab deixou a Síria há seis anos, onde tinha vários restaurantes, rumo a Inglaterra. Não desistiu dos seus sonhos e agora tem um novo projeto no agitado Soho, no centro de …

Máquina de venda automática de brindes

Máquina das bolas japonesa. As pequenas esferas de plástico guardam os detalhes de uma viagem surpresa

As máquinas de venda automática de brindes, conhecidas como gachapon no Japão, têm inovado nos últimos anos. Agora, são os detalhes de uma viagem que estão guardados nas pequenas bolas de plástico. O valor das bolas …

O Supremo dos EUA mudou as suas regras para que as juízas não fossem constantemente interrompidas

Revelação foi feita por Sonia Sotomayor, uma das três mulheres que compõe o coletivo de nove juízes e a primeira latina a chegar ao cargo. O facto de serem constantemente interrompidas em reuniões ou outros …

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …