China diz à Índia para retirar tropas e não abusar da sorte

Antônio Milena / Wikimedia

Desfile do Exército da Índia, regimento Sikh

A China avisou a Índia para não subestimar a sua determinação em salvaguardar o que considera território seu, numa altura de renovada tensão entre os dois países vizinhos, em torno de uma área disputada nos Himalaias.

O ministro chinês da Defesa, Wu Qian, disse esta segunda-feira que a China continua a exigir a retirada das tropas indianas do planalto de Doklam, uma área também reclamada pelo Butão, que mantém com a Índia uma cooperação próxima a nível de segurança, e onde a China está a construir uma estrada.

A determinação de Pequim em defender o seu território é “inabalável”, afirmou Wu. “É mais fácil fazer tremer uma montanha do que o Exército de Libertação Popular“, acrescentou, usando o nome oficial do exército chinês.

“Um lembrete para a índia: não abusem da sorte e não se agarrem a fantasias“, disse ainda o ministro da Defesa chinês.

A Índia defende que os dois lados devem retirar as suas tropas da região e negociar. Nova Deli enviou tropas para o outro lado da fronteira depois de equipas de construção chinesas terem iniciado a expansão para sul da estrada de Yadong, no Tibete.

Enquanto os dois lados têm optado, até à data, por se conter, a retórica adotada em Pequim e Nova Deli suscita preocupações de que as hostilidades resultem num conflito, como o ocorrido em 1962, que causou milhares de mortos.

China e Índia, ambas potências nucleares, partilham uma fronteira com 3.500 quilómetros de extensão, a maior parte da qual contestada. Pequim é um importante aliado e fornecedor de armas do Paquistão, país rival da Índia.

A crise deverá ser abordada durante a visita do Conselheiro de Segurança Nacional indiano, Ajit Doval, a Pequim, esta semana, para participar num fórum do grupo de economias emergentes BRICS, dedicado à segurança.

  // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O colonialismo parece não ter fim à vista, tanto um país como o outro não lhes basta o território que possuem, querem mais ainda e quanto ao direito dos povos locais estão-se nas tintas para tais direitos.

  2. Dos fracos não reza a História.
    E a História ensina que as fronteiras e o espaço territorial e maritimo só pertence aos que o conquistam e defendem foi e ainda é assim.
    Como diz o comunicado chinês não adianta agarrar-se a ilusões.
    Quem não tem garra perde acobarda-se trai e extingue-se.
    Sempre foi assim!

RESPONDER

Mais 832 casos e seis mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal conta mais mais 1010 recuperados. A maioria dos novos casos são em Lisboa e Vale do Tejo e no Norte. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortes e 832 casos de infecção pelo …

Costa admite voltar a baixar imposto sobre os combustíveis devido ao aumento da receita do IVA

O aumento extraordinário da receita de IVA decorrente da subida do preço dos combustíveis será devolvido semanalmente através de uma redução do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP), afirmou esta terça-feira o primeiro-ministro. Em resposta a …

Extinto incêndio no Hospital CUF Descobertas em Lisboa e sem necessidade de evacuar edifício

O incêndio que deflagrou hoje, pelas 12:20, no Hospital CUF Descobertas, no Parque das Nações, em Lisboa, foi extinto pelas 12:50, e não houve necessidade de evacuar o edifício, disse à Lusa fonte do Regimento …

Infarmed alerta para dois sites de venda ilegal de medicamentos

A Autoridade Nacional do Medicamento afirma que não é possível assegurar a qualidade, eficácia, segurança e autenticidade dos fármacos adquiridos em dois websites ilegais de venda de medicamentos. O Infarmed alertou esta terça-feira para a existência …

Julian Reichelt, ex-diretor do jornal alemão Bild

Diretor do jornal alemão Bild despedido por "conduta inapropriada"

Julian Reichelt, diretor do jornal alemão Bild, foi demitido com efeito imediato por “conduta inapropriada”, anunciou a empresa de comunicação social Axel Springer, detentora do jornal mais vendido da Alemanha. O diretor do jornal alemão Bild, …

“Não acho que o CDS esteja a viver uma crise interna”, diz Francisco Rodrigues dos Santos

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu esta segunda-feira que a situação interna que o partido atravessa, com congresso eletivo marcado para o final de dezembro, "não é uma crise, é a democracia …

Em sessão acesa, primeiro-ministro polaco diz ao Parlamento Europeu que o país não cederá a chantagens

Guerra de palavras entre representantes do governo polaco e as instituições europeias tem vindo a escalar ao longo das últimas semanas, depois de o Tribunal Constitucional do país ter determinado que a lei nacional se …

China nega lançamento de míssil hipersónico - mas Estados Unidos estão “muito preocupados”

Em agosto, a China terá lançado um míssil com capacidade nuclear. Os Estados Unidos mostram-se muito preocupados com este tipo de atividade. Segundo noticia o Financial Times, o míssil terá sido lançado pelos militares chineses num …

O ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump luta para manter sob sigilo documentos sobre ataque ao Capitólio (e avança para tribunal)

Donald Trump processou a comissão do Congresso responsável pela investigação do ataque ao Capitólio, alegando que fez um pedido ilegal dos seus registos da Casa Branca. O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump entrou com uma …

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, e o presidente do Partido Social Democrata, Rui Rio

Rio defendeu, Rangel atirou, Balsemão marcou e Montenegro fez o relato. A luta interna do PSD fez-se nas entrelinhas da posse de Moedas

Podia ter sido um jogo de futebol, mas foi só a tomada de posse de Carlos Moedas. Na Praça do Município, em Lisboa, Rio defendeu ao não ter notado a presença de um dos protagonistas …