China arrisca ficar de cofres vazios a meio do ano

Wu Hong / EPA

Edifício sede do Banco Central da China, em Pequim

A economia chinesa continua em maré de dificuldades e os Bancos de Investimento internacionais não têm boas expectativas para o curto prazo. Há analistas que vêem as reservas do país a esvaziarem-se.

O Banco Popular da China tem actuado na economia, nomeadamente desvalorizando o yuan e usando as “almofadas financeiras” para injectar capital no sistema financeiro, de modo a tentar travar a onda de declínio.

Mas esta intervenção poderá, no curto prazo, ter consequências ainda mais graves para a economia chinesa, conforme vaticinam especialistas do Société Générale, um dos maiores bancos da Europa com sede em França.

Num relatório publicado nesta semana, a instituição alerta que as reservas nos cofres chineses podem evaporar-se em cerca de seis meses, o que colocaria a China à mercê dos investidores internacionais.

As reservas chinesas totalizavam 3,33 biliões de dólares (cerca de três biliões de euros) em Dezembro de 2015, segundo dados oficiais do país. Neste fim-de-semana, devem ser conhecidos os novos dados actualizados.

Contudo, a tendência de queda nas reservas, verificada desde 2014, faz temer o pior cenário.

“As reservas da China já caíram em 663 mil milhões de dólares [594 mil milhões de euros], desde meados de 2014, e um declínio maior desta escala começaria a enfraquecer seriamente a capacidade das autoridades chinesas controlarem a moeda e de mitigarem a futura balança de pagamentos”, alerta a representante do Société Générale para a economia chinesa, Wei Yao, citada pelo site MarketWatch.

“Ao ritmo actual, o Banco Popular da China apenas conseguirá defender a moeda nacional por mais dois ou três trimestres“, avisa ainda a economista.

O estratega global do Société Générale, Albert Edwards, também citado pelo MarketWatch, estima que as reservas de moeda estrangeira caíram em cerca de 120 mil milhões de dólares só em Janeiro.

Este especialista vaticina que a queda deverá continuar nos próximos meses.

“Quando as reservas chegarem a 2,8 biliões de dólares [2,5 biliões de euros] – o que, a este ritmo, deverá levar apenas mais alguns meses – as reservas de moeda estrangeira cairão para baixo do nível mínimo recomendado pelo FMI”, salienta Albert Edwards.

Num cenário destes, o Banco Popular da China poderá ser obrigado a deixar o yuan flutuar livremente, perdendo a capacidade para defender o valor da moeda, o que será dramático para a economia do país mais populoso do mundo e, consequentemente, para a economia mundial.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Desculpe mas não concordo. Seria mais proveitoso aconselharem-se com o Ricardo Salgado o Álvaro Sobrinho com a supervisão sempre ”legal” do Rui Rangel. Assim sim.

RESPONDER

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …