China ameaça Austrália caso insista num inquérito para saber a origem do coronavírus

Scott Morrison (ScoMo) / Facebook

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália.

O Embaixador da China na Austrália, Cheng Jingye, deixou um claro aviso ao Governo de Scott Morrison, caso o país insista num inquérito internacional para apurar a origem do coronavírus. Em causa está um boicote a produtos australianos e ao turismo de chineses para o país.

“A sociedade chinesa está frustrada e sente-se decepcionada pelo que a Austrália está a fazer”, lamenta Cheng Jingye em declarações divulgadas pelo The Australian Financial Review.

O Embaixador chinês abre a porta a um boicote a produtos exportados pela Austrália para a China, como o vinho e a carne de vaca. E ameaça o país com um possível decréscimo de turistas e de estudantes chineses.

“Se o humor for de mal a pior, as pessoas vão perguntar-se se vale a pena ir para um país que não é tão amigável com a China quanto parece“, alerta Cheng Jingye. “Os turistas podem pensar duas vezes” em viajar para a Austrália e “os pais dos estudantes também podem pensar se este país é até hostil e se é o melhor lugar para onde enviar os filhos”, diz ainda.

O Embaixador acrescenta que os chineses “talvez se questionem porque devem beber o vinho australiano ou comer a sua carne“.

Na opinião de Cheng Jingye, a insistência num inquérito à origem do coronavírus na China é “perigosa” e constitui “uma espécie de campanha política contra a China”. O Embaixador alega que a Austrália está apenas a ser porta-estandarte das “afirmações que são feitas por algumas forças em Washington”. Há quem esteja interessado em “culpar a China dos seus problemas e em desviar a atenção“, diz ainda o diplomata.

As declarações de Cheng Jingye surgem numa altura em que o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, defendeu a abertura de uma investigação independente, a nível internacional, sobre a origem do coronavírus na China, bem como sobre a forma como o país reagiu à crise sanitária.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Marise Payne, reforça a ideia, notando que o Governo australiano rejeita “qualquer sugestão de coerção económica, a qual considera uma resposta inapropriada quando o que se precisa é de cooperação global”.

“A Austrália fez uma chamada de princípios para uma investigação independente sobre o surto de Covid-19, uma crise global sem precedentes com impactos graves na saúde, na economia e na sociedade”, reforça ainda Marise Payne em declarações divulgadas pelo jornal australiano The Sydney Morning Herald.

“Uma avaliação transparente e honesta dos eventos será fundamental à medida que emergirmos da pandemia e aprendermos lições importantes para melhorar a nossa resposta no futuro”, acrescenta a ministra australiana.

A China e a Organização Mundial de Saúde (OMS) têm sido alvos de duras críticas pela forma como fizeram a gestão da pandemia, nomeadamente por parte de Donald Trump, presidente dos EUA, que anunciou a suspensão dos fundos destinados à entidade, acusando-a de “defender as acções do Governo chinês” para “ocultar o perigo e a extensão” da epidemia.

Também países como França, Alemanha e Reino Unido vieram apontar o dedo à China, admitindo a abertura de uma investigação internacional para apurar as responsabilidades do Governo chinês na gestão da pandemia.

Já morreram mais de 171 mil pessoas devido à Covid-19. O número de infectados ronda os 2,5 milhões de casos em todo o mundo.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Cada vez mais se torna indiscutível que a China ocultou e oculta números (apesar dos esforços dos observadores da OMS). Indiscutível também é que, a insistência da Cina em manter aqueles asquerosos mercados de animais vivos, que por si só são uma barbarie para com os animais, a higiene e o meio ambiente, estão na origem desta pandemia. Se a China não tivesse tentado como sempre faz, ocultar a realidade e criar uma narrativa fictícia, a pandemia quase podería nunca ter saído do país.

    Isto não invalida que depois, muitos outros países tinham sido igualmente criminosos e irresponsáveis na forma como lidaram com a pandemia, entre eles os EUA acima de tudo.

  2. A China a deitar cada vez mais as garras de fora!…
    Qualquer dia não se pode dizer ou escrever a palavra China sem eles virem logo atrás!…
    O regime chinês está a tentar fazer no resto do mundo o que fazem internamente: condicionar, filtrar e “fabricar” informação sobre a China…
    E a culpa é quem aceitou a China como “igual”, quando todos sabemos que a ditadura chinesa joga com regras completamente diferentes!!
    Ainda há pouco as autoridades franceses descobriram que foram enganados e que a China tinha comprado milhares de hectares de produção de cereais no centro da França!!
    Isto já para não falar da vinhas, etc, etc!…

  3. Todos os países deviam pedir satisfação pelo tratamento que a China teve em ao vírus. Naquele regime fechado onde nem a OMS teve direito a entrar para verificar com cientistas a verdadeira origem do vírus, é de desconfiar se o que eles (chineses) dizem é verdade. Que são um povo a parte, com várias particularidades sim são, um povo muito trabalhador, capaz de alimentar com bens e produtos o mundo inteiro, mas também com hábitos alimentares estranhos. Sem falar na densidade de população. O mundo precisa de regras e essas regras deviam ser de igual modo, significa isto que todos os países do mundo devem pedir explicações e estes a aplicar pedidos de indemnizações e quem sabe sanções aos produtos por eles fabricados. O mundo é a nossa casa, devemos trabalhar em prol de todos. A República popular da China Hoje está em alta, mas amanhã pode estar em baixa a história assim o diz, por esse motivo Chi jiping devia ser cauteloso.

RESPONDER

Homem morre nos Estados Unidos depois de receber mais de 50 choques taser na sua detenção

Dos agentes da polícia da cidade de Wilson, no estado norte-americano do Oklahoma, foram nesta quarta-feira acusados de homicídio em segundo grau pela morte de um homem durante a sua detenção. De acordo com o …

TESS fornece novas ideias sobre um mundo ultra-quente

Medições do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA permitiram aos astrónomos melhorar bastante a sua compreensão do ambiente bizarro de KELT-9b, um dos planetas mais quentes conhecidos. "O factor de estranheza de KELT-9b é alto," …

Bill Gates elenca quatro pilares-chave para combater a pandemia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, elencou quatro pilares que a sua fundação considera essenciais para combater a pandemia de covid-19, que já matou mais de 520 mil pessoas em todo o mundo. Segundo o norte-americano, …

Tesla já vale mais do que a Toyota, Disney e Coca-Cola

As ações da Tesla chegaram esta quarta-feira a um preço recorde de 1.120 dólares por ação, levando a empresa de Elon Musk a superar a cotação de mercado de grandes empresas como a Coca-Cola ou …

"Não é solução para o país". Costa rejeita Bloco Central e uma esquerda "só para os salários"

O secretário-geral socialista garantiu hoje que vai manter o rumo político e não haverá "Bloco Central" PS/PSD, frisando que recusa aceitar que a esquerda seja incapaz de se entender sobre uma visão comum para o …

RTP contestada por incluir "Baile dos Pretos" na corrida às 7 Maravilhas da Cultura Popular

Um grupo de deputados do PS pede explicações à ministra da Cultura e contesta a RTP por causa de uma das candidaturas finalistas ao programa "Sete Maravilhas da Cultura Popular" que vai começar a ser …

Vieira tramado por "cunha" de Rangel. Juiz pagava 19 mil euros por almoço e fugia a multas com documentos de migrantes

A magistrada Maria José Morgado está a ultimar a acusação da "Operação Lex" e, nesta altura, é quase certo que levará a julgamento o juiz Rui Rangel e Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, além …

"Apagão" de dados. DGS não está a revelar todos os infectados com covid-19

Há casos de infectados com covid-19 que não surgem contabilizados nos boletins diários divulgados pela Direcção Geral de Saúde (DGS). A denúncia é feita por profissionais no terreno que põem em causa a verdadeira dimensão da …

Tensão no Mar do Sul. China em manobras militares, EUA enviam dois porta-aviões nucleares

Os Estados Unidos enviaram os super-porta-aviões nucleares USS Ronald Reagan e USS Nimitz para o Mar do Sul da China, região onde forças navais chinesas estão a realizar exercícios militares. "O nosso objetivo é enviar um …

Portugueses querem Centeno no BdP. 72% considera "muito importante" Champions em Lisboa

Mais de 70% dos portugueses consideram “muito importante” a realização da fase final da Liga dos Campeões europeus de futebol em Portugal e 11,1% acham que é apenas “importante”, segundo um estudo da Eurosondagem divulgado …