China ameaça Austrália caso insista num inquérito para saber a origem do coronavírus

Scott Morrison (ScoMo) / Facebook

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália.

O Embaixador da China na Austrália, Cheng Jingye, deixou um claro aviso ao Governo de Scott Morrison, caso o país insista num inquérito internacional para apurar a origem do coronavírus. Em causa está um boicote a produtos australianos e ao turismo de chineses para o país.

“A sociedade chinesa está frustrada e sente-se decepcionada pelo que a Austrália está a fazer”, lamenta Cheng Jingye em declarações divulgadas pelo The Australian Financial Review.

O Embaixador chinês abre a porta a um boicote a produtos exportados pela Austrália para a China, como o vinho e a carne de vaca. E ameaça o país com um possível decréscimo de turistas e de estudantes chineses.

“Se o humor for de mal a pior, as pessoas vão perguntar-se se vale a pena ir para um país que não é tão amigável com a China quanto parece“, alerta Cheng Jingye. “Os turistas podem pensar duas vezes” em viajar para a Austrália e “os pais dos estudantes também podem pensar se este país é até hostil e se é o melhor lugar para onde enviar os filhos”, diz ainda.

O Embaixador acrescenta que os chineses “talvez se questionem porque devem beber o vinho australiano ou comer a sua carne“.

Na opinião de Cheng Jingye, a insistência num inquérito à origem do coronavírus na China é “perigosa” e constitui “uma espécie de campanha política contra a China”. O Embaixador alega que a Austrália está apenas a ser porta-estandarte das “afirmações que são feitas por algumas forças em Washington”. Há quem esteja interessado em “culpar a China dos seus problemas e em desviar a atenção“, diz ainda o diplomata.

As declarações de Cheng Jingye surgem numa altura em que o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, defendeu a abertura de uma investigação independente, a nível internacional, sobre a origem do coronavírus na China, bem como sobre a forma como o país reagiu à crise sanitária.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Marise Payne, reforça a ideia, notando que o Governo australiano rejeita “qualquer sugestão de coerção económica, a qual considera uma resposta inapropriada quando o que se precisa é de cooperação global”.

“A Austrália fez uma chamada de princípios para uma investigação independente sobre o surto de Covid-19, uma crise global sem precedentes com impactos graves na saúde, na economia e na sociedade”, reforça ainda Marise Payne em declarações divulgadas pelo jornal australiano The Sydney Morning Herald.

“Uma avaliação transparente e honesta dos eventos será fundamental à medida que emergirmos da pandemia e aprendermos lições importantes para melhorar a nossa resposta no futuro”, acrescenta a ministra australiana.

A China e a Organização Mundial de Saúde (OMS) têm sido alvos de duras críticas pela forma como fizeram a gestão da pandemia, nomeadamente por parte de Donald Trump, presidente dos EUA, que anunciou a suspensão dos fundos destinados à entidade, acusando-a de “defender as acções do Governo chinês” para “ocultar o perigo e a extensão” da epidemia.

Também países como França, Alemanha e Reino Unido vieram apontar o dedo à China, admitindo a abertura de uma investigação internacional para apurar as responsabilidades do Governo chinês na gestão da pandemia.

Já morreram mais de 171 mil pessoas devido à Covid-19. O número de infectados ronda os 2,5 milhões de casos em todo o mundo.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Cada vez mais se torna indiscutível que a China ocultou e oculta números (apesar dos esforços dos observadores da OMS). Indiscutível também é que, a insistência da Cina em manter aqueles asquerosos mercados de animais vivos, que por si só são uma barbarie para com os animais, a higiene e o meio ambiente, estão na origem desta pandemia. Se a China não tivesse tentado como sempre faz, ocultar a realidade e criar uma narrativa fictícia, a pandemia quase podería nunca ter saído do país.

    Isto não invalida que depois, muitos outros países tinham sido igualmente criminosos e irresponsáveis na forma como lidaram com a pandemia, entre eles os EUA acima de tudo.

  2. A China a deitar cada vez mais as garras de fora!…
    Qualquer dia não se pode dizer ou escrever a palavra China sem eles virem logo atrás!…
    O regime chinês está a tentar fazer no resto do mundo o que fazem internamente: condicionar, filtrar e “fabricar” informação sobre a China…
    E a culpa é quem aceitou a China como “igual”, quando todos sabemos que a ditadura chinesa joga com regras completamente diferentes!!
    Ainda há pouco as autoridades franceses descobriram que foram enganados e que a China tinha comprado milhares de hectares de produção de cereais no centro da França!!
    Isto já para não falar da vinhas, etc, etc!…

  3. Todos os países deviam pedir satisfação pelo tratamento que a China teve em ao vírus. Naquele regime fechado onde nem a OMS teve direito a entrar para verificar com cientistas a verdadeira origem do vírus, é de desconfiar se o que eles (chineses) dizem é verdade. Que são um povo a parte, com várias particularidades sim são, um povo muito trabalhador, capaz de alimentar com bens e produtos o mundo inteiro, mas também com hábitos alimentares estranhos. Sem falar na densidade de população. O mundo precisa de regras e essas regras deviam ser de igual modo, significa isto que todos os países do mundo devem pedir explicações e estes a aplicar pedidos de indemnizações e quem sabe sanções aos produtos por eles fabricados. O mundo é a nossa casa, devemos trabalhar em prol de todos. A República popular da China Hoje está em alta, mas amanhã pode estar em baixa a história assim o diz, por esse motivo Chi jiping devia ser cauteloso.

RESPONDER

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …

Novo problema num Boeing 777 leva a aterragem de emergência na Rússia

Um Boeing 777 da companhia aérea russa Rossiya fez uma aterragem de emergência em Moscovo, esta sexta-feira, devido a um problema de motor, uma semana depois de um incidente semelhante com um aparelho do mesmo …

Covid-19. Mais 1.027 casos e 58 mortes em Portugal

Portugal registou hoje 58 mortes e 1.027 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico desta sexta-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.027 novos …

Costa anuncia "passaporte sanitário" para circulação na UE (e aposta em novos modelos económicos)

O primeiro-ministro António Costa anunciou esta sexta-feira que a Comissão Europeia vai preparar um documento para facilitar a circulação entre países da União Europeia (UE). Segundo avançou o Correio da Manhã, este "passaporte sanitário", que estará …

Vírus já circulava "de forma silenciosa" em Portugal em fevereiro (e veio principalmente do Reino Unido)

O Reino Unido, com mais casos, e a Itália, com mais peso na transmissão comunitária, foram os países com maior impacto no início da pandemia de covid-19 em Portugal, revela esta sexta-feira um estudo do …

Morreu Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto, faleceu esta sexta-feira, aos 32 anos. O internacional português sofreu uma paragem cardiorrespiratória no treino de segunda-feira. Alfredo Quintana, guarda-redes da equipa de andebol do FC Porto e …

Rainha de Inglaterra encoraja população a ser vacinada. Processo é "inofensivo"

A rainha de Inglaterra, Isabel II, encorajou esta sexta-feira as pessoas a serem vacinadas contra a covid-19, garantindo que a injeção é rápida, inofensiva e vai ajudar a proteger todos os cidadãos contra a doença. Numa …

Oposição interna do BE critica direção e "perda de influência política" (e prepara moção)

O Movimento Convergência, uma fação informal do Bloco de Esquerda, está a preparar uma moção para levar a debate na XII Convenção Nacional do partido.  Em causa estão, de acordo com o jornal Público, a insatisfação …

CNE avisa independentes: nomes e símbolos semelhantes podem ser fraude

A Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais obriga que as candidaturas independentes usem símbolos e siglas diferentes, conforme se trate de uma candidatura à câmara, à assembleia municipal ou às juntas de freguesia. A …

Confinamento desce há três semanas e mobilidade está apenas 30% abaixo dos níveis pré-covid

De acordo com um relatório da consultora Produtos e Serviços de Estatística (PSE), o cumprimento do confinamento imposto pelo atual estado de emergência  está a descer, ainda que ligeiramente, há três semanas consecutivas. O índice de …