/

China alerta que detectou coronavírus vivo numa embalagem de comida congelada

1

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças da China alerta que detectou amostras vivas do novo coronavírus em embalagens de comida congelada, pelo que estas podem ser um veículo de contágio.

Já tinham sido detectados vestígios do vírus em amostras de comida congelada e de embalagens alimentares. Contudo, a carga do vírus encontrada era muito baixa e não tinham sido isolados vírus vivos. Até agora.

Na China, o Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças (CCPD) assegura que detectou e isolou amostras vivas do novo coronavírus na parte externa de uma embalagem de bacalhau congelado, conforme reporta a agência Reuters.

Esta descoberta foi feita no âmbito de investigações à origem de um surto de covid-19 na cidade chinesa de Qingdao.

Acredita-se que o surto na cidade teve origem em dois trabalhadores portuários que foram inicialmente diagnosticados com infecções assintomáticas em Setembro.

As autoridades acreditam que foi o descuido destes dois trabalhadores na desinfecção e no uso de materiais de protecção que fez alastrar o vírus até um hospital e depois, pelo resto da cidade.

Surge, assim, a ideia de que os trabalhadores podem ter apanhado o vírus através de embalagens de comida congelada, mas não há provas disso.

O professor de virologia Jin Dong-Yan da Universidade de Hong Kong refere, citado pela Reuters, que eles podem ter contraído o vírus noutro lado e ter então contaminado as embalagens onde mexeram no porto.

De qualquer modo, a descoberta do CCPD indicia que o novo coronavírus pode viajar até longas distâncias através de comida congelada.

Até agora, não há nenhum caso confirmado de pessoas que tenham contraído o vírus pelo contacto com alimentos congelados. De resto, o CCPD afiança que o risco de isso acontecer é muito baixo.

Apesar disso, o Centro chinês aconselha quem lida com produtos congelados a evitar o contacto directo com as embalagens. Além disso, nota que não devem tocar na boca, nem no nariz, antes de tirarem o equipamento protector e de desinfectarem as mãos.

Devem ainda fazer testes de despistagem regularmente, aponta o CCPD.

  ZAP //

1 Comment

  1. Não é só na comida deles (chinesa) que está infectadas com o vírus covi-19. As próprias vacinas chinesas para exportação estão também infectas com o vírus.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.