Chelsea Manning saiu em liberdade ao fim de 7 anos de prisão

Facundo Arrizabalaga / EPA

Manifestação de apoio a Chelsea Manning, ex-militar responsável por passar documentos ao Wikileaks

Manifestação de apoio a Chelsea Manning, ex-militar responsável por passar documentos ao Wikileaks

A ex-analista do exército norte-americano Chelsea Manning foi, esta quarta-feira, libertada da prisão militar do Kansas, nos EUA, onde cumpriu sete anos de detenção por divulgar informação secreta apontando para crimes de guerra cometidos por militares norte-americanos. 

Chelsea Manning foi responsável pela divulgação de 700 mil documentos secretos dos EUA através da WikiLeaks, que deram origem ao “Cablegate”. Foi condenada a 35 anos de prisão mas, nos últimos dias do mandato, o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, acedeu à comutação da pena da antiga militar para sete anos.

Através do Twitter, ex-analista do exército norte-americano confirmou a libertação. “A liberdade era apenas um sonho, difícil de imaginar. E agora está aqui! Vocês mantêm-me viva”, afirmou.

Um dia depois de ser condenada, Manning confessou numa carta que era transexual e que tinha mudado o seu nome para Chelsea. Desde então, já tentou suicidar-se duas vezes na cadeia.

Os seus advogados consideraram, no ano passado, que os maus tratos que sofreu desde a detenção em 2010, e a pena de prisão de 35 anos, estavam “a desmoralizar e a perturbar a sua saúde e humanidade”.

Amnistia saúda libertação de Chelsea Manning e quer eventuais crimes de guerra investigados

A Amnistia Internacional já saudou a libertação de Chelsea Manning da prisão militar de Fort Leavenworth, onde foi encarcerada após divulgar informação secreta apontando para crimes de guerra cometidos por militares norte-americanos.

“Hoje é o dia por que milhares de ativistas da Amnistia Internacional de todo o país e todo o mundo lutaram durante a cruel provação de Chelsea Manning”, disse a diretora executiva da Amnistia Internacional EUA, Margaret Huang.

O tratamento dado a Chelsea é especialmente revoltante pelo facto de ninguém ter sido responsabilizado pelos alegados crimes que ela denunciou”, prosseguiu a responsável.

Por essa razão, acrescentou, apesar de a AI celebrar a liberdade da cidadã norte-americana, continuará “a apelar para uma investigação independente sobre as potenciais violações de direitos humanos que ela expôs, e para que sejam criadas medidas de proteção para garantir que denunciantes como Chelsea nunca mais sejam sujeitos a tão horrível tratamento”.

Wikimedia

Chelsea Manning, ex-militar responsável por passar documentos ao Wikileaks

Chelsea Manning, a ex-militar responsável por passar documentos secretos ao Wikileaks

“A sua sentença foi muito mais longa do que as de militares condenados por assassínio, violação e crimes de guerra”, frisou a AI, que faz campanha pela libertação de Chelsea Manning desde 2013.

Além disso, notou a organização de defesa dos direitos humanos, a autora da fuga de informação do exército norte-americano foi, durante 11 meses antes de ser julgada, mantida sob custódia em condições que o Relator Especial da ONU sobre a Tortura classificou como “tratamento cruel, desumano e humilhante”.

Manning foi colocada na solitária como punição por uma tentativa de suicídio e foi-lhe negado tratamento adequado relacionado com a sua identidade de género durante o encarceramento.

“O tratamento vingativo dado a Chelsea Manning pelas autoridades dos EUA depois de ela ter denunciado potenciais crimes militares é um triste reflexo dos extremos em que quem está no poder muitas vezes cai para impedir os outros de falarem”, disse Margaret Huang.

“A libertação de Chelsea mostra que o poder do povo pode triunfar sobre a injustiça, uma mensagem inspiradora aos muitos corajosos ativistas que defendem os direitos humanos pelo mundo fora e que estão no centro da nossa nova campanha global, Brave”, acrescentou, referindo-se à iniciativa apresentada na terça-feira cujo objetivo é proteger os defensores de direitos humanos de quem os intimida, agride e mata.

ZAP // Lusa

RESPONDER

-

Temporada final de Guerra dos Tronos é a mais curta… e é mesmo curta

Já só faltam duas temporadas para o final de Guerra dos Tronos, e não serão muito compridas. A sétima terá sete episódios, e a oitava e final terá apenas seis, confirma a revista Entertainment Weekly. A oitava …

-

FARC sugerem adiar entrega das armas até à concretização total do acordo de paz

Os guerrilheiros das FARC, que se reuniram hoje numa zona rural da Colômbia, consideraram que após 53 anos de guerra devem adiar por alguns meses a entrega das armas, e confirmar previamente o sucesso do …

O presidente brasileiro, Michel Temer

Temer perde apoio de quatro partidos na Câmara dos Deputados

O presidente do Brasil já perdeu o apoio de quatro dos partidos que formam a sua base de apoio político na Câmara dos Deputados desde o início da crise política, motivada pelo seu alegado envolvimento …

-

11.ª dobradinha. Benfica fecha época com chave de ouro

O Benfica fechou hoje a época com ‘chave de ouro', ao vencer a Taça de Portugal de futebol pela 26.ª vez, após bater o Vitória de Guimarães, por 2-1, juntando a ‘prova rainha' ao tetracampeonato. Raúl …

Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia

Ministro da Economia espera subida no "rating" de Portugal a partir deste ano

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse hoje esperar que as agências de notação financeira melhorem o 'rating' de Portugal "ainda neste ou no próximo ano", lembrando os números positivos da economia, do emprego …

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

Soldados filipinos podem violar "até três mulheres", diz Duterte

O presidente filipino Rodrigo Duterte foi criticado por fazer uma piada durante um discurso sobre possíveis abusos cometidos ao abrigo da lei marcial. "Se vocês falharem, eu também falharei. Mas serei o responsável por esta lei marcial, …

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com militares norte-coreanos

Kim Jong-Un supervisiona testes de novo sistema de defesa antiaéreo

O líder da Coreia do Norte supervisionou os testes de um novo sistema de defesa antiaéreo e ordenou a sua produção em massa para o implantar em todo o país asiático, informou a agência de …

-

EUA desenvolvem avião hipersónico secreto

O Pentágono planeia lançar um avião experimental hipersónico secreto que pode funcionar como um foguete, segundo informa o jornal britânico The Independent. A DARPA – Agência de Pesquisa de Projetos Avançados de Defesa, em parceria com …

-

Sindicato da ASAE ameaça pôr Ministério da Economia em tribunal

A Associação Sindical dos Funcionários da ASAE (ASFASAE), reunida no sábado em Lisboa, aprovou “intentar, no imediato”, uma ação judicial contra o Ministério da Economia para pedir indemnizações para os inspetores. A violação do princípio constitucional …

A nova camada de placas tectónicas foi descoberta abaixo de Tonga, no Pacífico

Placas tectónicas recém-descobertas podem explicar terremotos misteriosos no Pacífico

Dentro do manto terrestre, uma imensa camada rochosa que fica entre a crosta e o núcleo da Terra, há uma nova camada de placas tectónicas, diz um novo estudo da Universidade de Houston, no Texas. E …