Chef sul-coreano processa Michelin por ter sido incluído no guia

O chef sul-coreano Eo Yun-gwon disse à CNN que vai processar os responsáveis da Michelin por ter sido incluído no guia contra a sua vontade.

“Registei uma queixa-crime contra o comportamento do Guia Michelin de listar à força [restaurantes] contra a sua vontade e sem critérios claros”, escreveu o chef nas redes sociais, citado pela emissora norte-americana CNN.

“Incluir o meu restaurante Eo no livro corrupto é uma difamação contra os membros de Eo [restaurante] e os seus fãs. São como um fantasma, não tinham um número de contacto e só consegui contactá-los por e-mail. Embora tenha claramente recusado a listagem do meu restaurante, eles incluíram-na este ano também”, alega.

O chef diz ter pedido à organização que lhe explicasse os critérios do guia, dizendo não ter recebido qualquer resposta.

“O guia Michelin é um sistema cruel. É o teste mais cruel do mundo. Obriga os chefs a trabalhares cerca de um ano à espera de um teste e eles não sabem quando está a chegar (…) É humilhante ver meu restaurante com uma classificação naquele livro nocivo”.

O guia, rematou, “está cego pelo dinheiro e carece de filosofia”.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.