Charlie Hebdo critica New York Times por recuar após publicação de cartoon de António

(dr) António

Cartoon de António criticado como anti-semita após publicação no The New York Times.

O chefe de redação do jornal francês Charlie Hebdo disse na terça-feira que não publicaria o cartoon de António sobre Trump por não se enquadrar nos códigos visuais da publicação, mas criticou o jornal “The New York Times” por ter recuado

“Não é um desenho que apareceria no Charlie porque efetivamente há muitos símbolos e a sua interpretação pode ser muito ambígua. Para nós, não é um bom desenho, mas não é isso que está em causa. A questão principal é que o NYT decidiu (…) parar a publicação de todos os cartoons políticos, portanto disse que o problema não é o antissemitismo, é o desenho em si”, afirmou Gerard Biard, chefe de redação do Charlie Hebdo.

O jornalista francês comentava o episódio no ano passado pelo cartoonista português António, quando a caricatura que fez do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (como cego guiado pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, representado como um cão envergando a estrela de David na coleira), publicada na edição internacional do The New York Times, levou o jornal a preferir extinguir a secção de ‘cartoon’ político depois de receber muitas críticas.

“Os ‘cartoons’ trazem problemas às redações. […] Vivemos num mundo de imagens, mas poucas pessoas sabem ler estas imagens. E poucas pessoas sabem ler um ‘cartoon’. Tem contexto, uma coisa é o que ele parece dizer e outra é o que ele diz verdadeiramente”, defendeu o chefe de redação.

A intervenção aconteceu numa homenagem que decorreu esta terça-feira à noite na Maison de la Radio, onde se assinalaram cinco anos sobre o atentado ao jornal francês que vitimou mortalmente 12 pessoas, entre elas alguns cartoonistas emblemáticos do semanário. Vários elementos da redação estiveram presentes em debates à frente de uma plateia repleta e também um grande dispositivo de segurança.

Minutos antes de se falar do desenho de António, Biche, cartoonista do Charlie Hebdo, explicou que o jornal evita publicar desenhos em que apareçam símbolos e que, apesar de não haver um traço particular entre os seus colaboradores, há certas regras.

Não usamos símbolos religiosos ou, por exemplo, o símbolo da paz, porque não queremos que isso crie confusão no que queremos dizer. […] Não há uma escola Charlie, cada um chega com as suas próprias experiências, estamos todos juntos e é com se fossemos todos um ingrediente da mesma receita”, indicou o cartoonista.

Neste debate, intitulado “Desenho como barómetro das nossas democracias”, o ensaísta Yannick Haenel, que contribui regularmente para este jornal francês, criticou a nova forma de puritanismo que atinge a França neste momento e ameaça a liberdade de expressão.

“Há um dispositivo, quase planetário, submisso à loucura do puritanismo. E isso exprime-se através de uma série de indignações que nos opõem uns aos outros. A liberdade é um escândalo e isso é algo muito belo. Não somos livres naturalmente, tornamo-nos livres, ao exercermos um olhar crítico sobre nós próprios e sobre os outros e tocando algo que muitas vezes é interdito”, afirmou Yannick Haenel.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …

João Félix eleito jogador do mês da liga espanhola. Ronaldo vence prémio em Itália

O português João Félix, do Atlético de Madrid, foi eleito o melhor jogador da Liga espanhola de futebol do mês de novembro. O luso revelou-se uma peça fundamental durante todo o mês e ajudou a equipa …