Parceiros sociais pedem “cumprimento das normas” e “dinheiro” nas empresas

José Sena Goulão / Lusa

A secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha

A secretária-geral da CGTP afirmou, esta quarta-feira, que as empresas devem garantir as normas de segurança e de saúde nos locais de trabalho e assegurar a distribuição de equipamentos de proteção na retoma da atividade económica.

Isabel Camarinha falou aos jornalistas após uma reunião com o primeiro-ministro, António Costa, em São Bento, Lisboa, onde ouviu os parceiros sociais sobre as condições para o relançamento gradual da economia no âmbito da crise covid-19.

“Precisamos que haja a garantia de que os trabalhadores vão ter não só por parte das empresas e dos serviços em geral o cumprimento das normas de segurança e saúde no trabalho, como a distribuição de equipamentos de proteção dos que retomem os postos de trabalho ou dos que já lá estão”, disse Isabel Camarinha.

A líder da intersindical referiu que há “milhares de trabalhadores” no desemprego e em lay-off com “brutais quebras de rendimento” e “atropelos aos direitos dos trabalhadores” e pediu o reforço da atividade da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

“Há muitos milhares de trabalhadores em que as empresas não estão a distribuir equipamento e não cumprem o distanciamento”, disse Isabel Camarinha, pedindo “maior fiscalização” e “medidas para prevenir que trabalhadores, quando regressarem, tenham as condições de segurança necessárias”.

A secretária-geral da CGTP acrescentou que entregou a António Costa um documento com várias propostas da intersindical, entre as quais, a proibição dos despedimentos e o pagamento das retribuições a 100% a todos os trabalhadores afetados pela pandemia da covid-19.

“É necessário que o dinheiro chegue às empresas”

“É necessário que o dinheiro chegue rapidamente às empresas”, afirmou Carlos Silva aos jornalistas, no final da reunião em São Bento.

“Venha da Europa, venha do Estado português, é necessário desburocratizar e colocar celeridade nisto [no acesso às linhas de crédito]”, salientou o líder da UGT, sublinhando que “se as empresas encerrarem, os trabalhadores vão para a rua“.

Carlos Silva defendeu que é também “fundamental” reforçar a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), considerando que “o momento é excecional e exige medidas excecionais”.

“É necessário que os inspetores vão para o terreno e que tenham apoio logístico”, afirmou o líder sindical, adiantando que tem ouvido relatos dos sindicatos a dizer que as visitas dos inspetores às empresas “não está a decorrer com a celeridade que se impõe”.

O ministro da Economia afirmou que a grande preocupação do Governo, em interação com a banca, é fazer com que o dinheiro dos apoios chegue à tesouraria das empresas até ao fim deste mês.

Confrontado com as críticas feitas duas horas antes pelo presidente da CIP, António Saraiva, de que os apoios do Estado ainda não chegaram às empresas, o titular da pasta da Economia contrapôs que esses apoios “têm estado a fluir de forma muito intensa”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha sem mortes pelo segundo dia consecutivo. Há 41 mil profissionais de saúde infetados

Espanha registou esta terça-feira o segundo dia consecutivo sem mortes associadas à covid-19, mantendo-se o total 27.127 de óbitos desde o início da pandemia, anunciaram as autoridades de saúde. O ministério da Saúde de Espanha informou …

Petição pela "anulação imediata" do Avante já conta com mais de 16 mil assinaturas

Uma petição online para a "anulação imediata" da Festa do Avante!, a festa anual organizada pelo PCP, conta já com mais de 16 mil assinaturas. Às 10:30 desta quarta-feira, a petição, disponível no portal Petição Pública, …

Venda de Wendel ao Everton sofre revés. Nápoles e Nice entram em jogo

A licença de trabalho pode deitar por terra uma eventual transferência de Wendel para o Everton. O Nápoles é o favorito na corrida à sua contratação, mas o Nice também está atento. As negociações entre o …

Celebrações do 10 de junho só terão oito pessoas. “É como achei que devia ser o 25 de abril e o 1º de maio”

A “cerimónia simbólica” comemorativa do Dia de Portugal que se realizará no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, terá apenas oito presenças, incluindo o chefe de Estado e o presidente desta edição do 10 de Junho, …

O futebol português está de volta. Uma corrida de dois cavalos e a montra para Amorim

A bola volta hoje a rolar em Portugal após a interrupção devido à pandemia de covid-19. Regresso o futebol que tão bem conhecemos, mas de uma forma como nunca vimos antes. Estádios desertos e jogos quase …

Cientistas identificam fóssil do inseto mais antigo do mundo

Um fóssil de um milípede descoberto em 1899 é o inseto mais antigo do mundo, concluiu um novo estudo. O espécime em causa tem 425 milhões de anos. Uma equipa de investigadores da Universidade do Texas …

Jorge Jesus renova com o Flamengo por mais uma época

O treinador português anunciou, esta quarta-feira, que vai ficar mais uma época nos brasileiros do Flamengo, até junho de 2021. "Digam à nação que fico!". É esta a frase que acompanha a fotografia publicada, esta quarta-feira, …

Governo deixa cair lay-off simplificado. Novo apoio vai variar em função da quebra de faturação

O apoio às empresas em lay-off que retomarem a atividade será diferenciado em função da quebra de faturação, com vista a direcionar as ajudas públicas “a quem mais precisa”, afirmou esta terça-feira a ministra do …

Grupo de precários da Casa da Música dispensado de serviço via e-mail "meia hora depois" de uma vigília de protesto

Cerca de 13 trabalhadores "precários" da Casa da Música, no Porto, foram dispensados dos concertos que tinham alocados para o mês de junho. Em declarações à Lusa, Hugo Veludo, um dos 13 assistentes de sala …

Sete detidos em operação na Quinta da Fonte ficam em prisão preventiva

Os sete homens que foram detidos numa operação policial no bairro da Quinta da Fonte, em Loures, na segunda-feira, ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, revelou à agência Lusa a Polícia …