CGD pode entrar como “remédio” no processo de consolidação do Novo Banco

Miguel A. Lopes / Lusa

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

O futuro do Novo Banco deve passar pela consolidação, numa fusão com outro Banco, num processo que só deverá avançar depois de 2021. E nesse cenário, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) pode entrar no processo, no âmbito da aplicação de “remédios”, para ficar com activos que fiquem fora do negócio.

O Dinheiro Vivo avança esta possibilidade, realçando que “a Caixa Geral de Depósitos (CGD) pode vir a fazer parte do futuro do Novo Banco“.

A norte-americana LoneStar, principal accionista do Novo Banco, já anunciou que até 2021 não pretende vender a instituição. Mas depois disso, a solução deverá passar pela consolidação com outro banco, como avança a publicação económica. Uma eventual “fusão com o Millennium BCP” pode ser viável, frisa o Dinheiro Vivo, antecipando que, para que aconteça, será provavelmente necessária “a aplicação de “remédios”, como a alienação a outros bancos de alguns negócios”.

É nesse âmbito que surge a CGD, como o Banco “favorito a poder ficar com esses activos” que sobrem no processo de consolidação.

“Num cenário de consolidação do Novo Banco, em que fiquem activos disponíveis, a CGD não pode ficar de fora“, aponta uma fonte do sector citada pelo Dinheiro Vivo.

O presidente executivo da CGD, Paulo Macedo, já alertou que até 2020, o banco não pode fazer aquisições, no âmbito do Plano Estratégico que acordo com Bruxelas. Mas “depois de 2021, qualquer gestor tem de estar atento ao que se passa no mercado“, realçou, como lembra o Dinheiro Vivo.

O Ministério das Finanças negou nesta semana que o governo esteja a preparar uma nova injecção de capital no Novo Banco, depois de o Público ter noticiado que estaria a ser preparada uma nova ajuda estatal de 1400 milhões de euros, com vista a acelerar a sua venda.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Se repararmos os bancos em Portugal são o maior problema, estamos sempre a injectar dinheiro e nunca funciona..então não precisamos dos bancos só dão prejuizo e é sempre na casa dos miles milhões não sei quê, está a levarnos a falênçia, chega de bancos.

  2. o Novo Banco nunca deveria ter nascido, o BES deveria por e simplesmente ter ido à falência assim como as outras palhaçadas do BANIF e outros.

    enquanto isso continua a esbanjar milhões dos contribuintes.

    • Exacto, tal como foi feito noutros países, resolvendo o problema. Claro que há investidores que perdem, mas pelo menos aí os contribuintes não foram saqueados. Neste caso do BES, perdemos todos: investidores e contribuintes, sem solução final à vista.

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …

"Cibermáfia". Rede de criminosos "lavou" milhões de euros em Bancos portugueses

Uma rede de criminosos com origem na Europa de Leste montou um esquema de lavagem de dinheiro roubado em ataques informáticos através de Bancos de países como Portugal. Esta "cibermáfia", como é apelidada pelo Jornal de …

Diplomatas chineses e taiwaneses entram em confronto físico nas ilhas Fiji

Diplomatas da China e funcionários do Governo de Taiwan entraram em confronto físico durante uma receção nas ilhas Fiji, que marcou o dia nacional de Taiwan, ilustrando a crescente tensão entre Pequim e Taipé. A luta …

Mais 1.949 infetados, 17 mortes e 966 recuperados. Portugal passa barreira dos 100 mil casos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 1.949 casos de covid-19, 17 mortes associadas à doença e 966 recuperados, de acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde publicado esta segunda-feira. O número total de infeções …

Lagarde defende que o fundo de recuperação se torne permanente (e admite mais estímulos)

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, defendeu, em entrevista ao Le Monde, que o Fundo de Recuperação se torne uma ferramenta permanente. Em entrevista ao jornal francês Le Monde, citada pela Bloomberg, Christine …