Cerca de 140 pessoas contraíram o vírus depois de vacinadas na Madeira. Prevenção é o “medicamento” mais eficaz

Cerca de 140 pessoas contraíram covid-19 na Madeira depois de vacinadas, indicou este sábado o Serviço de Saúde da região autónoma (Sesaram), sublinhando que o medicamento mais eficaz contra o SARS-CoV-2 é a prevenção.

“Mesmo com a vacina, que é altamente eficaz, neste momento, aqui na Madeira, houve pessoas que já estavam vacinadas e adquiriram a doença, algumas delas com alguma gravidade”, disse o diretor clínico do Sesaram, José Júlio Nóbrega, quando o arquipélago assinala um ano de pandemia.

De acordo com os dados mais recentes, 132 pessoas foram infetadas após a toma da primeira dose e sete após a segunda dose, sendo que o último boletim de vacinação da Direção Regional de Saúde, de 8 de março, reporta a administração de um total de 27.853 vacinas contra a covid-19 desde 31 de dezembro de 2020.

“Mesmo nas pessoas vacinadas, as medidas continuam sempre as mesmas: uso de máscara, distanciamento físico, lavagens das mãos. É a melhor coisa que podemos fazer para evitar a doença”, disse José Júlio Nóbrega.

O primeiro caso de covid-19 na Região Autónoma da Madeira foi sinalizado em 16 de março de 2020, tratando-se de uma turista holandesa que tinha desembarcado na ilha quatro dias antes e, por isso, não foi abrangida pela quarenta obrigatória decretada pelo Governo regional a partir de 15 de março.

Cerca de um ano depois, o arquipélago regista 7.805 casos confirmados de covid-19, dos quais 708 estão ativos, e 67 óbitos associados à doença. Nesse período, mais de 600 utentes foram hospitalizados, 70 deles passaram por cuidados intensivos.

“Para abordar estas pessoas na fase pós-covid-19, criou-se uma consulta multidisciplinar de apoio”, explicou José Júlio Nóbrega, vincando que muitos dos infetados desenvolvem sequelas e necessitam de acompanhamento médico.

O diretor clínico do Sesaram disse que a consulta pós-covid-19 ainda não está a funcionar na plenitude, até porque a situação continua a ser de pandemia, mas assegurou que todas as pessoas que estiveram hospitalizadas serão contactadas.

Profissionais de saúde infetados

Entre os 7.805 casos confirmados de infeção na Madeira, contam-se vários profissionais de saúde, como a enfermeira Barbara Freitas, 28 anos, que contraiu o vírus em contexto familiar. “Senti cefaleias, o corpo um bocado pesado, tive febre, rouquidão – uma sintomatologia gripal – e perdi o olfato”, contou, indicando que a situação não foi grave e que tratou a doença “apenas com paracetamol”.

Mais preocupante foi o caso do médico Rui Silva, 66 anos, que esteve internado.

“Eu sou asmático. Os grandes sintomas que eu tive foram de agravamento da asma e de dificuldade em controlar a asma, daí esse internamento”, afirmou, salientando a importância da consulta pós-covid-19, uma vez que ocorrem com frequência “alterações que passam despercebidas”, mas podem ter alguma gravidade.

“Faz sentido recomendar que pessoas que tiveram sintomas devam ser estudadas e faz todo o sentido que qualquer pessoa que esteve infetada tenha uma conversa com o seu médico assistente”, disse o médico.

Outro caso, é o da médica Carmo Caldeira, 59 anos, que contraiu o vírus apesar de já estar vacinada. “O que interessa é as pessoas terem consciência da doença, terem consciência da transmissibilidade da doença e quebrar as cadeias de transmissão”, explicou.

“Temos de ter essa consciência social e humanitária, ter a humildade de, a partir do momento que sabemos que poderemos estar infetados, isolarmo-nos. Foi o que eu fiz.”

Carmo Caldeira alerta também para a necessidade de as pessoas infetadas manterem a calma e procurarem apoio, não apenas médico, como de familiares e amigos.

Foi o que fez o psicólogo Paulo Manica, 46 anos, que contraiu SARS-CoV-2 em contexto laboral, juntamente com três colegas. “Tínhamos muito cuidado, sempre de máscara, janelas abertas, poucas pessoas por sala, horários desfasados. Mesmo assim contaminámo-nos”, contou, explicando que, depois, não transmitiu a doença a mais ninguém, nem aos filhos, nem à mulher, nem aos pais, nem aos sogros.

“A minha preocupação era não passar para os outros”, sublinhou.

Paulo Manica desenvolveu alguns sintomas – dores de cabeça e no corpo, cansaço, diarreia – e tratou-os com paracetamol. “Uma vez positivo, foi colocar mãos à obra e olhar em termos práticos o que era preciso fazer, o que passou por isolar-me”, disse, frisando que procurou sempre evitar a “ansiedade” durante os 14 dias de isolamento.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …

Em Inglaterra, há crianças de 16 anos que vão passar a viver em alojamentos não regulamentados

A 9 de setembro, foi aprovada uma nova lei em Inglaterra, segundo a qual as crianças com 16 e 17 anos podem ser colocadas em alojamentos não regulamentados. O sistema de acolhimento de crianças inglês está …

Suspeitos numa mota sem matrícula dispararam na direcção de candidata do CDS

A candidata do CDS à Junta de Freguesia de Palmela, em Setúbal, foi surpreendida, na noite de sexta-feira, por disparos de caçadeira, protagonizados por "duas pessoas sem capacete", numa mota sem luzes, nem matrícula. O incidente …

Jerónimo diz que conquista de Guimarães só é possível "milho a milho"

O secretário-geral do PCP defendeu, esta sexta-feira, que a presença da CDU na autarquia de Guimarães só pode ser reconquistada “milho a milho”, na noite em que a dirigente do PEV Heloísa Apolónia integrou a …