/

Centeno diz que crise nos combustíveis será temporária

1

Stephanie Lecocq / EPA

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, referiu hoje, em Lisboa, que o aumento dos preços, nomeadamente dos combustíveis, deverá ser temporário, apesar de “aparentemente descontrolado”, lembrando que o petróleo negociou a preços negativos durante a crise.

“As análises, a nível europeu, dizem-nos que os efeitos são temporários e de natureza fiscal […]. Quero recordar que se transacionou petróleo a preços negativos durante a crise”, Mário Centeno, que falava após um almoço da Câmara do Comércio Americana em Portugal.

Contudo, segundo apontou, assiste-se agora a uma reversão deste cenário “a uma escala significativa e só aparentemente descontrolada”.

A contínua subida dos preços dos combustíveis está a gerar uma onda de contestação, com cidadãos a apelarem à greve ao abastecimento, os camionistas a ameaçarem com protestos, alertas de aumento de bens essenciais, como o pão, e um aviso de que o transporte escolar pode faltar.

Por outro lado, pelo meio dos protestos dos cidadãos, há apelos aos camionistas para bloquearem os acessos às cidades, tal como aconteceu em 2019.

O presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários (ANTRAM), Pedro Polónio, admite que pode mesmo haver protestos dos camionistas, salientando que já haverá “movimentações” nesse sentido com muitas transportadoras “à beira da falência”, conforme declarações à SIC.

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. Se esteve a negativos porque é que nunca desceu abaixo do euro? isto é tão temporário como o adicional que foi um temporário definitivo……

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.