/

Conselho de Disciplina suspende Frederico Varandas por 45 dias

Mario Cruz / Lusa

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) aplicou, esta terça-feira, um castigo de 45 dias de suspensão ao presidente do Sporting.

O castigo visa a conferência de imprensa dada por Frederico Varandas depois de terminado o jogo com o FC Porto (2-2), da quarta jornada da I Liga, em que o líder leonino deixou críticas à arbitragem de Luís Godinho, que reverteu uma grande penalidade a favor do clube lisboeta depois da indicação do VAR.

“Hoje, o Sporting está triste porque perdeu dois pontos. Acho que o futebol português também está triste porque teima em não mudar. (…) Este mesmo lance, este possível penálti, sabem quando é que era revertido no Estádio do Dragão ou na Luz? Nunca”, disse Varandas em outubro do ano passado.

“Infelizmente, em Portugal, para triunfar só por mérito é muito difícil. No futebol ainda mais. Não interessa se a pessoa foi apanhada em escutas, se tem processos judiciais, interessa é se tem poder, se ganhou e aí todos prestam vassalagem“, declarou.

“O Sporting dá todo o apoio ao presidente da arbitragem, mas já disse isto três vezes: se os soldados não prestam, encostam-se. E se virmos bem, há um denominador comum muitas vezes. Há valores dos quais o Sporting não abdica. Não vamos fazer o que se fazia, não vamos jogar sujo. Mas se tivermos de gritar, vamos gritar bem alto. Custe o que custar, vamos vencer à nossa maneira”, acrescentou.

Além do castigo de 45 dias de suspensão, o presidente do Sporting terá também de pagar uma multa pecuniária de 7650 euros, avança o jornal online Observador, acrescentando que ainda está a decorrer um outro processo contra Varandas, também pelas suas declarações contra o mesmo árbitro no final do jogo em Famalicão.

Esta terça-feira, depois da vitória do Sporting frente ao Gil Vicente, que conseguiu dar a volta ao jogo nos últimos dez minutos da partida, Varandas prestou declarações à Sporting TV para deixar uma mensagem dirigida “para dentro”.

“Foi uma vitória muito importante, estamos muito contentes com o lugar que o Sporting hoje ocupa, mas também sabemos que ainda existem 48 pontos em disputa. Estamos com 11 pontos de avanço em relação ao lugar que dá acesso à Liga dos Campeões de forma direta, é muito positivo, mas não ganhámos nada. E se a força é uma qualidade muito importante para alcançar a vitória, a inteligência ainda é mais”, referiu.

“Gostaria de fazer um apelo a todo o Sporting, aos sócios e aos adeptos: o Sporting tem sempre de respeitar os seus rivais, têm muita força dentro e fora de campo. É um erro histórico não fazê-lo.”

“A arrogância, a bazófia, é meio caminho para a derrota e uma vitamina extra para os nossos rivais. O Sporting tem de continuar como tem feito até aqui, concentrado apenas no Sporting. Só o Sporting interessa: sérios, competentes, implacáveis dentro de campo e com a humildade dos gigantes”, concluiu.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.