Em caso de sanções a Portugal, Bloco quer referendo sobre a UE

Esquerda.Net / Flickr

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

A coordenadora do Bloco de Esquerda disse hoje que se a Comissão Europeia avançar com sanções contra Portugal por défice excessivo, o partido colocará na agenda um referendo sobre a Europa.

“Se tomar uma iniciativa gravíssima de provocar Portugal, a Comissão declara guerra a Portugal. Pior ainda, se aplicar sanção e usar para pressionar o Orçamento [do Estado] para 2017 com mais impostos, declara guerra a Portugal“.

“E Portugal só pode responder recusando as sanções e anunciando que haverá um referendo nacional”, advertiu Catarina Martins, que falava em Lisboa na sessão de encerramento da X Convenção do partido.

No próximo Conselho Europeu, reunião dos chefes de Estado e de Governo a decorrer esta semana em Bruxelas, o Governo português deve recusar as sanções “inéditas, inaceitáveis e provocatórias” com que a Comissão Europeia “ameaça Portugal”, prosseguiu a bloquista.

Relativamente à votação para a Mesa Nacional, a lista da moção A, encabeçada também por Catarina Martins, teve 470 votos, conseguindo 64 dos 80 mandatos, enquanto que a moção R teve 67 votos, conseguindo nove membros, e a lista B apenas 53 (sete membros).

Assim, a lista afeta à liderança conseguiu cinco mandatos, sendo os restantes dois lugares divididos pelas duas outras moções.

Catarina Martins deixará de funcionar como porta-voz e retomará o papel de coordenadora, agora numa liderança a solo.

A lista da Moção A – “Força da Esperança – O Bloco à Conquista da Maioria” – para a Mesa Nacional é encabeçada pela porta-voz, seguindo-se o líder da bancada parlamentar Pedro Filipe Soares, o dirigente sindical António Chora, a deputada Joana Mortágua e a antiga candidata presidencial e eurodeputada Marisa Matias.

Entre os nomes desta lista, destaque para o fundador do BE Luís Fazenda (o único dos quatro fundadores que se mantém nos órgãos do partido), os deputados Mariana Mortágua, José Manuel Pureza, Jorge Costa, José Soeiro, Moisés Ferreira, Pedro Soares, Luís Monteiro e João Vasconcelos.

No sábado, foi já conhecida a saída do antigo coordenador e deputado João Semedo da Mesa Nacional, que à agência Lusa assegurou que esta decisão não se prende com discordância, mas sim por considerar que “é tempo de ter outra forma de intervenção política e partidária”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Completamento de acordo em relação a este assunto da UE.
    Este tipo de UE só nos tem dado cabo da cabaça e da economia.
    Somos como escravos a trabalhar para eles alemães e franceses e não só.
    Está na hora de algum referenciar um REFERÊNDO sobra esta desgraça que é a UE.

  2. É por causa de partidos extremistas sem a mínima vergonha e bom senso como o BE e afins (tanto à esquerda como à direita) que corre-se o risco de haver um desmembramento da UE.

    Só pessoas sem o mínimo de juízo é que não reconhecem os grandes benefícios que temos em estar na UE, e a desgraça que seria sairmos da UE.

    E o pior disto tudo, é se de facto existe algum risco de Portugal ser alvo de sanções, este é devido às provocações e irresponsabilidade deste governo e dos partidos que o suportam com a sua aproximação ao Siriza e medidas que muito provavelmente irão fazer disparar o défice.

    Se este governo estivesse empenhado em controlar as despesas públicas, tenho a certeza que a hipótese de sanções nunca teria sido colocada.

    • Plenamente de acordo. Os mais novos não conheceram Portugal antes de entrar na CEE, país pejado de bairros da lata, poucos edifícios com saneamento, estradas sem mínimo de qualidade, etc, etc.
      Não se deve morder a mão que nos dá de comer.

RESPONDER

Reabertura de bares e discotecas. Setor critica "esperteza saloia" do Governo

Os bares e discotecas, encerrados desde março devido à pandemia de covid-19, podem funcionar como cafés e pastelarias, seguindo as mesmas regras. A medida do Governo tem sido alvo de fortes críticas por parte do …

Portugueses podem colmatar falta de estrangeiros no Algarve, mas não chega para salvar o ano

Os portugueses podem ajudar a colmatar a falta de estrangeiros de férias no Algarve, afastados por causa da pandemia de covid-19, mas já não será possível salvar o ano turístico desta região. As previsões são …

Das três linhas de apoio à cultura, só uma estará disponível esta segunda-feira

O Ministério da Cultura tinha anunciado que três linhas de apoio iam estar disponíveis esta segunda-feira, para trabalhadores, empresas artísticas e espaços culturais. No entanto, só uma abriu. Das três linhas de apoio social que foram …

Além da "hipocrisia" no processo, Novo Banco cometeu dois pecados capitais

No seu habitual espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre a queda histórica do PIB e a polémica do Novo Banco. Luís Marques Mendes considera que a queda do Produto Interno bruto (PIB) …

Covid-19. Austrália recua em força e Londres pondera vir a ter cerca sanitária

Depois de ser retratado como um caso de sucesso no combate à covid-19, a Austrália começa a dar passos atrás. No Reino Unido, equaciona-se uma cerca sanitária na capital. Melbourne, a segunda maior cidade australiana, vai …

FC Porto tem plano para desviar Taremi e Nuno Santos de rivais

Os 'azuis e brancos' estão a estudar as contratações de Mehdi Taremi e Nuno Santos. Os jogadores vilacondenses são também cobiçados por outros clubes. O FC Porto está a sondar as contratações de Taremi e Nuno …

PSP fez ajuste direto de 113 mil euros com empresa que doou viseiras

O Jornal de Notícias escreve na sua edição impressa desta segunda-feira que a PSP fez três ajustes diretos no valor de mais de 113 mil euros com uma empresa de Sintra que tinha antes feito …

Casa Branca prepara investida contra tecnológicas chinesas. TikTok e WeChat na mira

Washington e Pequim estão a viver um dos momentos mais críticos desde que os dois países estabeleceram relações em 1979. Agora, a crise adensa-se, com o TikTok e a WeChat debaixo de olho. Washington e Pequim …

Investimento de 100 milhões no ataque obriga a debandada no Benfica

Reforços do SL Benfica para o ataque devem custar 100 milhões de euros aos cofres do clube. As 'águias' veem-se obrigados a vender para equilibrar as contas. Jorge Jesus ainda não foi oficialmente apresentado no Estádio …

Dezenas de faturas suspeitas comprometem Isabel dos Santos

A empresária angolana Isabel dos Santos enviou faturas suspeitas de serem falsas prestações de serviços no valor de 58,5 milhões de euros. Um acórdão do Tribunal Supremo de Angola revela que Isabel dos Santos, já depois …