Caso GES revela 57 ricos secretos com 195 milhões em seguros de vida

Tiago Petinga / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Um mês antes do colapso do Grupo Espírito Santo (GES), em agosto de 2014, um grupo de 57 ricos secretos tinha mais de 195 milhões de euros em seguros de vida depositados no Banque Privée Espírito Santo (BPES).

Com a falência deste banco do GES, cuja sede era na Suíça, a Swiss Life, seguradora do Luxemburgo com a qual foram feitos os seguros de vida, reclama ao BPES uma indemnização de quase 164,7 milhões de euros.

A revelação deste património avultado em seguros de vida consta na reclamação de créditos apresentada pela Swiss Life no processo de insolvência do BPES – Sucursal em Portugal.

A notícia foi avançada pelo Correio da Manhã. De acordo com o jornal, nos autos deste processo de falência constam os contratos de seguros de vida e em nenhum deles é identificado o titular desse património.

“A 30 de junho de 2014, a Reclamante tinha em depósito nas contas abertas junto do BPES (incluindo a sua sucursal em Portugal) dinheiro e valores mobiliários no montante global de 195,43 milhões de euros, dos quais 134,5 milhões de euros consistiam em ativos não relacionados com o GES e 60,89 milhões de euros em ativos relacionados com o GES”, pode ler-se na reclamação da Swiss Life.

A seguradora diz que a partir de junho de 2011, quando Portugal estava em plena crise financeira, “celebrou um conjunto de contratos de seguro de vida, nos termos dos quais cada tomador de seguro entregava à reclamante um prémio (composto por dinheiro ou por valores mobiliários) com o qual a Reclamante criava um ou mais fundos dedicados, ficando a reclamante obrigada a pagar ao(s) beneficiário(s) do seguro o valor desses fundos dedicados em caso de morte da pessoa segura”

Após a falência, o BPES devolveu à Swiss Life algum património.

Investigação com 35 arguidos

A investigação ao chamado Universo Grupo Espírito Santo (GES) já tem um total de 253 inquéritos. Segundo um despacho de Amadeu Guerra, diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), “além do inquérito principal, existem mais 252 inquéritos apensos.”

O processo tem 35 arguidos, incluindo Ricardo Salgado. O despacho deixa claro que “o presente inquérito é de especial complexidade, havendo necessidade de relacionar toda a documentação apreendida que se encontra coligida em vários suportes.”

Trata-se de informações contabilísticas, documentos bancários, correio eletrónico, escutas telefónicas, contratos de instrumentos de dívida e de financiamentos, venda de dívida emitida pelo BES para liquidez de sociedades do GES. O DCIAP já ouviu 178 pessoas, sete das quais através de cooperação judiciária internacional.

Faltam ainda ouvir 50 pessoas em Portugal e no estrangeiro. A investigação deverá estar concluída até março do próximo ano.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a mv Cancelar resposta

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …