Casal lésbico agredido em Londres por ter recusado beijar-se para entreter grupo de homens

Na noite de 30 de maio, perto da zona de Camden, no norte da capital britânica, um casal lésbico foi agredido por um grupo de homens quando recusou beijar-se para seu entretenimento.

As duas mulheres não quiseram esconder nem o caso nem as próprias feridas e colocaram a história, e as fotos dos rostos e roupas ensanguentadas, nas redes sociais.

“Quando se sentaram no andar de cima do autocarro foram abordados por um grupo de quatro pessoas que começaram a fazer comentários homofóbicos“, disse a polícia em comunicado, citado pelo Expresso. “As mulheres foram atacadas, receberam vários socos cada uma e foram roubadas: uma mala e um telemóvel desapareceram durante o tumulto”. A polícia acrescentou que várias pessoas foram detidas.

Uma das mulheres, Melania Geymonat, uruguaia de 28 anos, contou a história, com detalhes, no Facebook: “Não me lembro se já estavam lá ou se foram atrás de nós. Devemos ter-nos beijado ou assim e vieram ter connosco. Havia pelo menos quatro homens. De repente, começaram a comportar-se como hooligans, exigindo que nos beijássemos para que pudessem ver, gritando lésbicas e descrevendo posições sexuais”.

English & Español, against CHAUVINIST, MISOGYNISTIC AND HOMOPHOBIC VIOLENCE / En contra del MACHISMO, MISOGINIA Y…

Publicado por Melania Ps em Quarta-feira, 5 de junho de 2019

“No autocarro só estávamos nós e eles. Na tentativa de acalmar as coisas, comecei a fazer piadas, pensando que isso os poderia acalmar um pouco. A Chris até fingiu que estava doente, mas continuaram com o assédio, atiraram-nos moedas. Estavam cada vez mais entusiasmados com a situação”.

“Quando dei por mim a Chris estava no meio do autocarro a lutar com eles. Saltei do banco num impulso e fui lá, apenas para encontrar o rosto dela cheio de sangue e três dos homens a baterem-lhe. Logo depois começaram a bater-me também. Fiquei tonta quando vi o meu sangue e caí. Não me lembro se perdi ou não a consciência”.

“De repente, o autocarro parou, a polícia estava lá quando acordei e eu tinha sangue por todo o lado. As nossas coisas tinham sido roubadas. Não sei se parti o nariz, não consegui voltar ao trabalho, mas o que mais me irrita é que a violência tornou-se uma coisa comum, e às vezes é necessário ver uma mulher a sangrar depois de ter sido espancada para conseguirmos algum tipo de impacto na sociedade.”

“Estou cansada de ser considerada um objeto sexual, de descobrir que estas situações são comuns, de amigos gays que foram espancados só porque sim. Temos de suportar o assédio verbal e violência chauvinista, misógina e homofóbica, porque quando tentamos defender-nos coisas assim acontecem.”

Esta sexta-feira, os números de partilhas deste relato estava nos 11 mil e mais de seis mil pessoas tinham comentado a fotografia de Melania. Um das reações condenatórias veio do presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan, que escreveu no Twitter: “Este é um ataque horrível e misógino. Crimes de ódio contra a comunidade LGBT+ não serão tolerados em Londres”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Querem saber quem são os herdeiros da Terra? Os animais, as aves e tudo que encanta a santa mãe Natureza, quando o desenvolvimento subhumano desintegrar a degradação de toda a humanidade, repetindo de toda a humanidade.

Não são só os lagartos. Os jacarés também são capazes de regenerar a sua cauda

Os jovens jacarés americanos (Alligator mississippiensis) têm a capacidade de regenerar as suas caudas até 18% do comprimento total do seu corpo, concluiu uma nova investigação da Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos. "O que …

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …