Casal lésbico agredido em Londres por ter recusado beijar-se para entreter grupo de homens

Na noite de 30 de maio, perto da zona de Camden, no norte da capital britânica, um casal lésbico foi agredido por um grupo de homens quando recusou beijar-se para seu entretenimento.

As duas mulheres não quiseram esconder nem o caso nem as próprias feridas e colocaram a história, e as fotos dos rostos e roupas ensanguentadas, nas redes sociais.

“Quando se sentaram no andar de cima do autocarro foram abordados por um grupo de quatro pessoas que começaram a fazer comentários homofóbicos“, disse a polícia em comunicado, citado pelo Expresso. “As mulheres foram atacadas, receberam vários socos cada uma e foram roubadas: uma mala e um telemóvel desapareceram durante o tumulto”. A polícia acrescentou que várias pessoas foram detidas.

Uma das mulheres, Melania Geymonat, uruguaia de 28 anos, contou a história, com detalhes, no Facebook: “Não me lembro se já estavam lá ou se foram atrás de nós. Devemos ter-nos beijado ou assim e vieram ter connosco. Havia pelo menos quatro homens. De repente, começaram a comportar-se como hooligans, exigindo que nos beijássemos para que pudessem ver, gritando lésbicas e descrevendo posições sexuais”.

English & Español, against CHAUVINIST, MISOGYNISTIC AND HOMOPHOBIC VIOLENCE / En contra del MACHISMO, MISOGINIA Y…

Publicado por Melania Ps em Quarta-feira, 5 de junho de 2019

“No autocarro só estávamos nós e eles. Na tentativa de acalmar as coisas, comecei a fazer piadas, pensando que isso os poderia acalmar um pouco. A Chris até fingiu que estava doente, mas continuaram com o assédio, atiraram-nos moedas. Estavam cada vez mais entusiasmados com a situação”.

“Quando dei por mim a Chris estava no meio do autocarro a lutar com eles. Saltei do banco num impulso e fui lá, apenas para encontrar o rosto dela cheio de sangue e três dos homens a baterem-lhe. Logo depois começaram a bater-me também. Fiquei tonta quando vi o meu sangue e caí. Não me lembro se perdi ou não a consciência”.

“De repente, o autocarro parou, a polícia estava lá quando acordei e eu tinha sangue por todo o lado. As nossas coisas tinham sido roubadas. Não sei se parti o nariz, não consegui voltar ao trabalho, mas o que mais me irrita é que a violência tornou-se uma coisa comum, e às vezes é necessário ver uma mulher a sangrar depois de ter sido espancada para conseguirmos algum tipo de impacto na sociedade.”

“Estou cansada de ser considerada um objeto sexual, de descobrir que estas situações são comuns, de amigos gays que foram espancados só porque sim. Temos de suportar o assédio verbal e violência chauvinista, misógina e homofóbica, porque quando tentamos defender-nos coisas assim acontecem.”

Esta sexta-feira, os números de partilhas deste relato estava nos 11 mil e mais de seis mil pessoas tinham comentado a fotografia de Melania. Um das reações condenatórias veio do presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan, que escreveu no Twitter: “Este é um ataque horrível e misógino. Crimes de ódio contra a comunidade LGBT+ não serão tolerados em Londres”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Querem saber quem são os herdeiros da Terra? Os animais, as aves e tudo que encanta a santa mãe Natureza, quando o desenvolvimento subhumano desintegrar a degradação de toda a humanidade, repetindo de toda a humanidade.

RESPONDER

Eis o primeiro enxame de (pequenos) buracos negros num aglomerado globular

Uma equipa de cientistas, que esperava encontrar um buraco negro de massa intermédia no coração do aglomerado globular NGC 6397, encontrou, em vez disso, evidências de uma concentração de buracos negros mais pequenos. Por vezes, na ciência, …

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …