Casal indiano acusado de falsificar fotos de subida ao Everest

O casal diz ter sido o primeiro da Índia a escalar a montanha mais famosa do mundo mas agora suspeita-se que as fotografias que comprovam o feito tenham sido alteradas.

Dinesh e Tarakeshwari Rathod, funcionários da polícia na cidade indiana de Pune, chegaram mesmo a receber um certificado de escalada oferecido pelo Governo do Nepal.

Os dois dizem ser o primeiro casal da Índia a escalar a montanha mais famosa do mundo, também conhecida por Monte Everest, escreve a BBC.

No entanto, a polémica estalou quando outros montanhistas alegaram que as fotografias do casal que comprovam o feito são, na verdade, uma grande fraude.

O casal defende-se, afirmando que a sua versão pode ser confirmada pelos dois guias sherpas que os acompanharam durante a difícil jornada.

Perante esta acusação, o Governo do Nepal está a investigar o caso e, caso se confirme que as imagens foram editadas, os dois indianos arriscam-se a perder o certificado e podem ser acusados de fraude.

Ghanashyam Upadhyaya, porta-voz do Ministério do Turismo nepalês, afirmou à emissora britânica que o comité vai contar com o apoio de especialistas jurídicos, técnicos e administrativos para investigar as fotos apresentadas.

“O comité vai investigar as fotografias enviadas, o relatório apresentado pelo oficial de contacto do governo e os relatórios apresentados pelos guias e pela agência que participaram na expedição”, disse a porta-voz.

As dúvidas começaram a surgir quando outros montanhistas alegaram que o casal aparece com roupas e botas diferentes nas fotografias da escalada das que apresentaram como prova da chegada ao topo da montanha.

Um montanhista da cidade de Bangalore, Satyarup Sidhantha, chega mesmo a dizer que as fotografias apresentadas pelos Rathod são, na verdade, imagens que ele próprio registou quando subiu ao Everest e que foram alteradas.

Outro montanhista, Surendra Shelke, começou a suspeitar do acontecimento por causa do “atraso entre o dia em que o casal afirma ter alcançado o topo e a sua entrevista congratulando-se com o feito”.

O casal afirma ter chegado ao topo da montanha no dia 23 de maio mas o anúncio só aconteceu no dia 5 de junho.

Tarakeshwari Rathod garantiu à BBC que ela e o marido chegaram ao topo do Everest e os dois rejeitam as acusações de fraude a que estão a ser sujeitos.

O diretor da Makalu Adventure, a agência que organizou a viagem, afirma, “sem qualquer dúvida”, que o casal chegou ao topo da montanha.

“Foram levados até o pico pelos sherpas que trabalham há anos para a empresa e chegaram ao topo no dia 23 de maio”, afirmou à BBC.

Relativamente ao atraso da entrevista, o responsável justifica com o facto da indiana ter ficado com uma pneumonia durante a descida e, por isso, ter estado internada.

“Ficou uma semana no hospital. Só depois de ter recuperado é que o casal pôde dar uma entrevista na Índia para anunciar o feito”, explicou.

 ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …