//

Afinal, os carros que se conduzem sozinhos podem não reduzir o trânsito

Ao contrário do que se pensava, os carros autónomos podem não reduzir o trânsito nas estradas. E há uma razão bizarra que explica porquê.

Muito se tem falado sobre os benefícios dos carros autónomos, que prometem tornar as estradas mais seguras e são também amigos da natureza, cortando na poluição e no consumo de energias fósseis. Contudo, esta noção está agora a ser contrariada por um grupo de investigadores.

Um estudo aprovado pela revista Applied Energy sugere que os benefícios dos carros autónomos podem não ser assim tão grandes quanto pensávamos. A investigação feita por cientistas da Universidade de Michigan mostra que o problema pode estar numa comodidade trazida por esta inovação.

Uma vez que estes novos veículos que se conduzem sozinhos vão ser tão convenientes e eficientes, pode levar a que passemos mais tempo nos carros. Pode parecer insignificativo, mas isto pode trazer um sério problema para o trânsito nas estradas.

Apesar de corroborar os aspetos positivos adjacentes à chegada dos carros autónomos, o grupo de cientistas responsável pelo estudo alerta que é necessário repensar se realmente estes novos veículos inteligentes vão conseguir ter impacto na redução do trânsito e do consumo de energia.

“A principal mensagem do estudo é que a viagem induzida de carros autónomos representa um desafio para as metas de redução do uso de energia”, disse, citado pela Universidade de Michigan, Samuel Stolper, um dos cientistas responsáveis pela investigação.

O estudo refere a possibilidade de se verificar o “rebound effect“, que consiste em quando as pessoas economizam dinheiro nas viagens, vão acabar por viajar mais, compensando qualquer tipo de valor que tenham poupado com os carros autónomos.

De acordo com os resultados, os cientistas acreditam que seja necessário pelo menos uma redução de 38% do tempo de viagem para encorajar as pessoas a viajar mais, levando a que não se verifique economia de energia. Além disso, como as viagens de carro ficariam mais baratas e mais convenientes, acabaríamos por passar mais tempo nas estradas.

O portal Science Alert destaca ainda que, com os benefícios dos carros autónomos, as famílias vão passar em média entre 2 a 47% mais tempo nos carros. Os cientistas alertam, portanto, para a possibilidade de o tiro sair pela culatra e os prós dos carros que se conduzem sozinhos, se transformem em contras.

  ZAP // ScienceAlert

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.