Carlos Moedas elogia Governo de Costa e diz que é fã de Marcelo

potugal.gov.pt

Carlos Moedas, secretário de Estado adjunto do Primeiro-ministro

Carlos Moedas afirmou que “Portugal é um exemplo de como se consegue mudar de governo e continuar com credibilidade nas contas”.

Em entrevista ao DN/TSF, Carlos Moedas afirmou que “Portugal é um exemplo de como se consegue mudar de governo e continuar com credibilidade nas contas”. O comissário europeu para a Inovação recordou que quando se formou o governo de maioria de esquerda, “em Bruxelas perguntavam como é que iria ser, quando há um partido comunista que está a apoiar um governo, como é que iríamos conseguir e o que é que Portugal iria fazer”.

“Acho que isso foi uma grande lição de democracia e uma grande lição também para quem na Europa tinha algum ceticismo e que hoje dá Portugal como o exemplo de um país que consegue mudar de governo e continuar num rumo de credibilidade em relação às contas públicas, em relação ao que têm sido as políticas necessárias para fazer parte do grupo”, disse ainda.

“Isso foi visto, e é visto, como um exemplo muito bom na Europa. Nós, quando vivemos e estamos cá, não temos talvez a noção do importante que isto é”, afirmou, acrescentando que “as pessoas hoje olham para Portugal como um país moderno, um país estável, um país sem esses tais populismos de extrema-direita, e tudo isso é positivo e é o caminho que temos de seguir”.

Apesar do elogio ao Governo socialista, Carlos Moedas reconheceu que teria feito algumas escolhas diferentes. Ainda assim, sublinhou que “o ministro das Finanças deu imensa credibilidade porque não era um político de carreira, mas era um professor e um economista e um homem do Banco de Portugal, e isso também teve impacto em Bruxelas”.

“Depois, quando ele é nomeado presidente do Eurogrupo, acho que veio confirmar que Portugal estava realmente comprometido com a Europa”, defendeu Moedas, salientando que Mário Centeno é mais um dos ministros das Finanças que Portugal que “sabem realmente da poda”.

Em relação a Marcelo Rebelo de Sousa, Moedas reconheceu o papel, afirmando ser um grande admirador. “Eu sou um fã do Presidente e acho que ele tem conseguido uma conexão sentimental e emocional com as pessoas que é extraordinária e que tem ajudado, sem dúvida, a que isso não aconteça. Tem sido um Presidente que tem unido o país.”

Do ponto de vista pessoal, Carlos Moedas disse que espera “voltar para Portugal“. “Estive na política desde os 40 anos – já tenho 48 – e talvez seja agora o momento de começar uma nova fase que ainda não sei qual será, eventualmente fora da política durante algum tempo. Se a pergunta é o que vou fazer a seguir, não sei.

Ainda assim, não exclui que poderia aceitar um convite do primeiro-ministro para se manter como comissário europeu. “Não sei. É uma coisa que teria de decidir e que dependeria do que é que era esse convite, para fazer o quê, em que área, e depende muito da escolha dele. Qualquer que seja a escolha do primeiro-ministro, e ele sabe isso, eu vou respeitá-la.”

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Relatório secreto de Costa Pinto defende que Banco de Portugal podia ter feito mais no BES

O "Relatório Costa Pinto" argumenta que o Banco de Portugal tinha conhecimento dos problemas do BES e tinha poderes para fazer mais, melhor e mais cedo. O "Relatório Costa Pinto" tem vindo a ser negado ao …

Lopetegui viu Corona em Sevilha e pode avançar com proposta

Julen Lopetegui, treinador do Sevilha, está atento a Tecatito Corona. O extremo portista mostrou-se em bom plano frente ao Chelsea. O antigo treinador dos 'dragões' Julen Lopetegui, atualmente no comando técnico do Sevilha, esteve esta terça-feira …

Sob o mote da "prudência", especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …

Oposição quer redução de portagens. Governo responde com cortes ou aumento de impostos

O Governo disse hoje que a redução de portagens nas ex-SCUT "é legal e constitucional", defendendo que a Assembleia da República deve ajudar a encontrar a compensação para encargos de até 149 milhões de euros …

Bispo do século XVII foi enterrado com um feto. Cientistas já sabem porquê

Cientistas já sabem porque é que foi encontrado o cadáver de um feto junto dos restos mortais de um antigo bispo de Lund, na Suécia. Peder Pedersen Winstrup foi um bispo de Lund, cidade na atual …

Detenção da autarca de Vila Real de Santo António surpreende PSD. Deputado do PS suspeito no negócio

Esta terça-feira, a presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, foi detida por suspeitas do crime de corrupção num negócio de imobiliário em Monte Gordo.  Fonte da direção do PSD disse, …

Atraso com vacina da Johnson não altera metas do plano de vacinação

O anúncio desta terça-feira do atraso da distribuição da vacina da Johnson & Johnson na Europa não vai afetar o plano de vacinação em Portugal, garantiu a task force. Mais um contratempo para o processo de …

Descoberta de bactérias comedoras de metano numa árvore comum pode ser boa notícia

A descoberta de bactérias que "comem" metano numa árvore australiana comum pode ser uma boa notícia no desafio de reduzir a emissão de gases com efeito de estufa. As árvores são os pulmões da Terra, uma …

Rio diz ser "desejável" que PSD Madeira e Açores excluam Chega de coligações

Em Portugal Continental, o PSD não aceita coligações com o Chega para as próximas autárquicas, sublinhou Rui Rio, que deseja que o mesmo princípio seja seguido nas Regiões Autónoma. Esta terça-feira, Rui Rio reiterou que …

Marcelo começa a despedir-se da emergência e passa a bola ao Governo

Depois do 15.º estado de emergência e com a situação mais controlada, o Presidente da República entende que o ideal é o Governo começar a procurar alternativas legais. Marcelo Rebelo de Sousa espera que o 15.º …