Carlos Costa defende pré-reforma para trabalhadores com baixa produtividade

Banco Central Europeu

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, defendeu esta terça-feira em Lisboa a necessidade de encontrar mecanismos de pré-reforma para trabalhadores com “longas carreiras contributivas”, mas que não se adaptaram às novas condições de trabalho.

No seminário ‘A necessidade de um crescimento robusto para o pós-troika’, organizado pelo Fórum para a Competitividade e que decorreu em Lisboa, Carlos Costa defendeu mecanismos de passagem à reforma de trabalhadores com “longas carreiras contributivas” e com rendimentos e níveis de produtividade decrescentes.

“Seria necessário pensar em como encontrar formas adequadas de ‘pré-pensionamento’ destes trabalhadores que, por razões ligadas à sua formação, à sua longa história de trabalho e até por razões ligadas à própria inadequação às novas condições de trabalho, hoje frequentam sobretudo centros de saúde para obter licenças médicas e outros mecanismos de ausência temporária”, afirmou o governador.

Carlos Costa sugeriu este tipo de mecanismos ‘pré-pensionamento’ como uma possível resposta para o problema do desemprego estrutural em Portugal, cuja absorção “vai levar tempo”, já que não se resolve “pela simples inversão do ciclo económico”.

Durante a intervenção, o responsável do banco central disse ainda que o modelo institucional europeu existente “não é suficientemente integrado” e “não tem um centro de decisão que pense o todo”, o que cria “dois enviesamentos que sistematicamente atrasam a resposta europeia”: a inércia da resposta e o facto de os países com maior dimensão fazerem prevalecer a sua posição.

Carlos Costa disse ainda que é preciso “um centro de decisão capaz de antecipar os problemas e que minimize os custos de ajustamento”, acrescentando que o processo de integração europeia é um “inerente ao processo de desenvolvimento sustentado da economia portuguesa”.

/Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Eu nasci em 1954, trabalho desde 1964, comecei a descontar para a Seg. Social em 1966, em 2009 assinei um acordo de Pre-Reforma para a renovação de quadros e dar logar aos mais jovens. Terminados os 5 anos da Pre-Reforma estou no fundo de desemprego e só porque me antecipei e negociei com a a minha entidade patronal a extinção do posto de trabalho, senão estava sem receber dinheiro de lado nenhum.
    E vem o Senhor Carlos Costa dizer que esta situação é boa para o desenvolvimento da economia nacional! Como pode dizer isto sem se informar ???

  2. Joga antes com um baralho diferente. Faz batota com cartas viciadas e generaliza quando lhe convém. O que faz falta é investimento em formação. Quanto aos trabalhadores que estão frequentemente de baixa, há leis para lidar com isso.

  3. Esta conversa já é velha. Desde 2002, ou talvez antes, que as empresas vem fazendo rescisões amigáveis, extinção de postos de trabalho, pré reformas, alegando renovação dos quadros, por inadequação dos mais velhos ás novas tecnologias. A legislação existente facilita esta situação, indo as pessoas para o desemprego, para de seguida passarem á reforma antecipada. Porém, os mais velhos saem mas na maioria dos casos não são substituídos por novos.
    Esta situação não se aplica aos administradores e presidentes das empresas, pois mesmo de idade avançada, alguns bem acima dos 65, estão sempre aptos a desempenhas as suas funções. É o caso deste senhor, cuja atuação no caso BES e pelas palavras proferidas no forum aqui noticiado, demonstra bem as suas (in)capacidades para continuar em funções.

  4. Sabem porque razão as pessoas começavam a trabalhar aos 11 anos? Também não vou dizer!. Mas foram todos aqueles que começaram a trabalhar aos 11 anos, que mantiveram a segurança social até hoje, para que o senhor governador do banco de Portugal e outros, pudessem estudar com o dinheiro dos impostos desses contribuintes. O senhor governador devia estar mais atento ao perímetro das suas responsabilidades e menos preocupado com aqueles que trabalharam no duro, durante toda a vida. Valha-me São Brás de Alportel. ZP

  5. este individuo de nome carlos costa do banco de portugal não estará ele próprio em condições de ser convidado à pré- reforma? tal como os profs. também os governantes deviam fazer provas de avaliação… garanto-vos que o resultado era uma bronca!!!!!!!!

  6. Este idiota é que se poderia reformar porque não faz o que deveria fazer, melhor, deveria cometer “seppuku” que a maioria dos Portugueses agradecia (novos e menos nivos).

Netflix responde a senadores norte-americanos e avança com série

Na passada sexta-feira, a Netflix respondeu aos cinco senadores do Partido Republicano dos Estados Unidos da América que, numa carta, questionaram a decisão de adaptar a trilogia O Problema dos Três Corpos, a série literária …

Há sobras de comida que sabem realmente melhor no dia seguinte (e os cientistas já sabem porquê)

Não é mito. Existem realmente sobras de comida que sabem melhor no dia seguinte e um especialista da Universidade de Oxford (Reino Unido) - que adora caril - explica o porquê à luz da Ciência. …

Teme-se que a violência doméstica dispare depois dos incêndios da Califórnia

Teme-se que os casos de violência doméstica disparem depois de os incêndios da Califórnia serem extintos, avança a revista norte-americana Vice, que ouviu responsáveis por espaços de abrigo para as vítimas. Desastres naturais de grandes …

Comunidade Vida e Paz ajudou 420 pessoas por dia no ano passado

Em 2019, a Comunidade Vida e Paz apoiou cerca de 420 pessoas em situação de sem-abrigo por dia e distribuiu 138 mil refeições. Além disso, a organização ajudou regularmente 26 famílias carenciadas, entre 78 adultos …

Realidade Virtual dá nova vida ao Mayflower, o navio que levou os ingleses para o Novo Mundo

Mayflower foi o famoso navio que, em 1620, transportou os chamados Peregrinos, do porto de Southampton, Inglaterra, para o Novo Mundo. A Realidade Virtual ajudou a trazê-lo de volta à vida. Os Peregrinos do Mayflower foram …

Iniciativa Liberal recorre à lei para exigir que plano de liquidez da TAP seja enviado às Finanças

O deputado da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, exigiu que o ministro das Finanças, João Leão, remeta o plano de liquidez da TAP à Comissão de Orçamento e Finanças, no prazo de dez dias, ao abrigo …

Museu britânico deixa de exibir coleção de cabeças humanas

O Museu Pitt Rivers em Oxford, no Reino Unido, decidiu retirar da sua exposição permanente crânios e cabeças humanas encolhidas (tsantsas), que terão sido encontradas por exploradores europeus nas suas viagens às Américas e à …

Lactogal assume derrame de leite no rio UI

A empresa agroalimentar Lactogal, de Oliveira de Azeméis, assumiu esta segunda-feira que o derrame de leite no rio Ul, afluente do rio Antuã, se deveu ao colapso de um dos seus tanques e que estão …

O James Bond da vida real foi um arquivista na Polónia comunista (e pode ter enganado os caçadores de espiões)

O James Bond da vida real foi um arquivista e diplomata britânico que viveu na Polónia comunista na década de 1960, revelam documentos esta semana partilhados pelo Instituto Polaco da Memória Nacional. O diplomata James …

Japão mantém plano original. Tocha olímpica passará pelas 47 prefeituras do país

O percurso da tocha olímpica, que se iniciará em março de 2021, manterá o trajeto inicialmente previsto, um ano após o plano original, informou esta segunda-feira o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A tocha …