/

Capitão Tom hospitalizado em Inglaterra após testar positivo

Vickie Flores / EPA

O veterano inglês Tom Moore tornou-se um verdadeiro herói nacional

Tom Moore, o veterano da Segunda Guerra Mundial com 100 anos de idade que cativou a população britânica no início da pandemia do coronavírus pelos seus esforços de recolha de fundos foi internado num hospital com covid-19, anunciou este domingo a filha.

Hannah Ingram-Moore revelou numa declaração na plataforma social Twitter que o seu pai, conhecido por Capitão Tom, deu entrada no Bedford Hospital por necessitar de “ajuda adicional” à sua respiração.

Informou ainda que nas últimas semanas o seu pai estava a ser tratado a uma pneumonia e que na passada semana testou positivo ao novo coronavírus, mas indicou que não estava internado numa unidade de cuidados intensivos.

“Os tratamentos médicos que recebeu nas últimas semanas foram notáveis e sabemos que o maravilhoso pessoal do Bedford Hospital fará tudo o que puder para o manter confortável e permitir que regresse a casa o mais cedo possível”, disse.

Moore tornou-se numa referência de esperança nas primeiras semanas da pandemia de covid-19, em abril de 2020, quando percorreu 100 voltas em torno do seu jardim em Inglaterra no dia do seu 100.º aniversário, e num tributo ao Serviço Nacional de Saúde. Em vez do objetivo em garantir uma contribuição de 1.000 libras (1.128 euros), recolheu cerca de 33 milhões de libras (37 milhões de euros).

Moore, que foi promovido a capitão quando se encontrava na Índia e em Myanmar durante a guerra, foi ordenado cavaleiro pela rainha Isabel II em julho pelos seus esforços na angariação de fundos para o Serviço Nacional de Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.219.793 mortos resultantes de mais de 102,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.