Capitão e três tripulantes do ferry sul-coreano acusados de homicídio involuntário

BBC / YouTube

O Sewol afunda-se

O Sewol afunda-se

Quatro membros da tripulação do ferry sul-coreano que naufragou a 16 de abril, com 476 pessoas a bordo, foram hoje acusados de homicídio involuntário.

O capitão do Sewol, Lee Joon-Seok, dois navegadores e um mecânico são suspeitos de terem abandonado o ferry quando este se estava a afundar, ordenando aos passageiros para não saírem das cabinas, escreve a AFP.

É também apontada a circunstância agravante de terem chegado à costa no primeiro barco de socorro e trocado os uniformes por roupas civis, conscientes de que a tripulação só se retira depois de garantir a segurança dos passageiros, disseram investigadores ao jornal Munhwa Ilbo.

Os quatro membros da tripulação podem incorrer mesmo em pena de morte, segundo a agência noticiosa francesa que ressalva, porém, que tal é pouco provável. A pena capital é raramente aplicada na Coreia do Sul devido a uma moratória que se seguiu à última execução em 1997. Sessenta condenados esperam atualmente no corredor da morte.

281 mortos e 23 desaparecidos

O mais recente balanço oficial do naufrágio do ferry é de 281 mortos e 23 desaparecidos. As vítimas eram maioritariamente alunos que seguiam no ferry numa viagem escolar.

Os mergulhadores encontraram dezenas de jovens, equipados com coletes salva-vidas, mortos no interior do ferry, cuja inclinação era demasiado elevada para que pudessem chegar aos compartimentos superiores quando a ordem de evacuação foi finalmente dada.

De acordo com um porta-voz da guarda costeira, Ko Myung-Suk, cinco corpos foram recuperados na quarta-feira.

Os resultados preliminares do inquérito indicam que a carga transportada pelo ferry era três vezes superior ao recomendado. O navio estaria também menos resistente devido à instalação de cabinas suplementares desde a sua compra em 2012.

As famílias das vítimas reclamam explicações à organização das operações de socorro, que consideram ter sido demasiado lentas. Os familiares querem saber por que razão o primeiro corpo só foi retirado do interior do navio três dias depois do acidente.

Muitos familiares defendem que alguns jovens conseguiram sobreviver durante várias horas ou dias, mas que terão perecido devido ao atraso na intervenção.

Responsabilização

Kim Han-Sik, diretor geral da companhia marítima proprietária do ferry, a Chonghaejin Marine Co., detido na semana passada, deverá responder pelo excesso de carga do ferry e por modificações na estrutura que terão afetado a navegação.

Desde o naufrágio do Sewol, na manhã de 16 de abril, foram detidos 15 membros da tripulação, incluindo o capitão, e quatro dirigentes da Chonghaejin Marine Co.

O Governo e a Presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, apresentaram entretanto pedidos de desculpa pelo incidente.

“Lamento que muito não ter sido capaz de corrigir os males que se arrastam há muito tempo e permitiram a ocorrência deste acidente”, afirmou Park Geun-Hye, num discurso transmitido pela televisão no final de abril. A chefe de Estado sul-coreana também lamentou a “insuficiência” dos primeiros socorros.

O primeiro-ministro, Chung Won Hong, demitiu-se, permanecendo em funções até ao fim da operação de resgate dos corpos.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …