Capacidade de cuidados intensivos na Europa vai chegar ao limite, alerta OMS

Caroline Blumberg / EPA

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira que muitas unidades de cuidados intensivos na Europa vão chegar ao limite da sua capacidade nas próximas semanas.

“Há uma situação muito preocupante a acontecer na Europa. Não só estamos a ver aumentos no número de casos como aumentos no número de hospitalizações e no número de pessoas que necessitam de cuidados intensivos”, afirmou a principal responsável técnica pela resposta à pandemia de covid-19, Maria Van Kerkhove.

Salientou que, “em muitas cidades pela Europa, a capacidade máxima das unidades de cuidados intensivos será atingida nas próximas semanas” e que essa é a principal preocupação daquela agência das Nações Unidas.

Maria Van Kerkhove indicou que com o Outono no hemisfério norte, vai começar a época da gripe sazonal e que isso fará aumentar as necessidades hospitalares das pessoas com doenças respiratórias que terão que ter resposta.

Estamos agora numa situação diferente” do que se verificava em março, salientou, apontando que atualmente há mais capacidade de testagem e de perceber onde começam surtos para os conseguir controlar.

O diretor executivo do programa de emergências sanitárias da OMS, Michael Ryan, salientou que é preciso “garantir que o número de mortes se mantém baixo” no continente, apontando que, para já, está abaixo do que se verificou nos primeiros meses da pandemia, entre março em maio.

Nesse período, indicou o epidemiologista irlandês, registavam-se na região europeia “40 a 50 mil casos e 5.000 mortes por semana”, enquanto atualmente, semanalmente se verificam 2.500 ou menos mortes semanais.

Esse número, admitiu, “poderá aumentar nos próximos dias”, mas é preciso garantir que “o sistema de cuidados na linha da frente não entra em colapso” e é capaz de dar “prioridade clínica às pessoas que precisam dos primeiros cuidados”.

“As coisas mudaram, agora estamos melhores”

“Não temos que voltar a ver o número de mortes regredir para os níveis horrorosos que vimos na primavera. As coisas mudaram, agora estamos melhores”, salientou.

O diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, reiterou que os próximos meses no hemisfério norte serão “muito duros”, apontando que se verifica um “aumento exponencial” de casos diagnosticados e ainda se está em outubro.

Em relação às potenciais vacinas, a cientista chefe da OMS, Soumya Swaminatahan, considerou que há “bons progressos” com 10 candidatas na fase 03 de ensaios clínicos, “uma ou duas” das quais poderão apresentar resultados ainda no mês de novembro.

“Mas não nos podemos pôr a adivinhar antes de ver esses resultados”, declarou, salientando que a taxa de sucesso para vacinas é normalmente “entre 25 e 30 por cento” e que é preciso estar preparado tanto para um sucesso como para um falhanço.

De qualquer maneira, mesmo com resultados, quaisquer decisões sobre os resultados dos testes terão que passar sempre pelos reguladores, pelo que não será antes da segunda metade de 2021 que haverá qualquer vacina disponível, considerou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 2.276 pessoas dos 112.440 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …

Sob o nariz dos militares norte-coreanos, ex-ginasta salta muro de 3 metros e foge para a Coreia do Sul

Um homem norte-coreano que queria escapar da sua terra natal deu um salto de quase três metros num muro no início deste mês. O salto, que ocorreu sob os narizes dos soldados, trouxe-o para a …

Islândia quer tornar-se um refúgio para o teletrabalho. Mas não é para todos

A Islândia fez uma série de alterações no seu programa de vistos de trabalho remoto para cidadãos foram do espaço Schengen, tendo como objetivo tornar-se num destino atraente para os trabalhadores que procuram escapar dos …