Câmara de Grândola vai esterilizar gatos vadios de Tróia

A Câmara de Grândola vai avançar, no início de 2015, com um programa de esterilização de gatos vadios, na península de Tróia, para manter o número de animais controlado e reduzir as pragas de pulgas no Verão, afirmou esta sexta-feira o veterinário municipal.

A população de gatos “assilvestrados” naquela zona do concelho de Grândola, no distrito de Setúbal, não está quantificada. No entanto, disse à agência Lusa o veterinário municipal, Pedro Sobral, responsável pela intervenção prevista, a situação “não é problemática”.

O município pretende, através do programa de esterilização, fazer o “controlo reprodutivo” dos animais e esta é a “altura ideal para fazer as cirurgias”, devido à redução da temperatura do ar, explicou o veterinário.

Pedro Sobral sublinhou que os gatos não representam um “perigo”, mas que existem vantagens nesta intervenção, como a redução de pragas de pulgas e de carraças no Verão.

A iniciativa envolve a captura dos gatos com recurso a armadilhas – que consistem em caixas com comida no interior e se fecham com o animal no seu interior – e uma intervenção cirúrgica nos animais recolhidos, que são depois libertados na zona onde se encontravam.

O veterinário municipal não indicou uma data para a conclusão do programa, mas disse que poderão ser realizadas  “quatro ou cinco esterilizações por semana”.

O programa vai decorrer em articulação com um grupo de cidadãos interessado pela situação dos animais, cuja iniciativa levou à intervenção da autarquia, referiu Pedro Sobral.

Para José Fidalgo, um dos elementos desse grupo, “a única forma” de controlar a população de gatos é através de um programa de captura, esterilização e devolução, em que “todas as partes” colaborem.

Por isso, “lamenta” que o Troia Resort, empreendimento turístico instalado em Tróia, demonstre “indiferença” relativamente à situação.

José Fidalgo e a mulher deslocam-se há alguns anos, “todos os fins-de- semana”, do Pinhal Novo a Tróia, cerca de 100 kms para cada lado, para alimentar os gatos.

Trata-se de uma “obrigação de qualquer cidadão”, afirmam. Em conjunto com outras pessoas, promoveram já a esterilização “de mais de uma dúzia de gatas” e facultaram tratamento a animais doentes.

De acordo com José Fidalgo, “sempre existiram gatos em Tróia” e houve uma altura em que a população esteve “completamente descontrolada”.

Contudo, a acção dos voluntários e a mortalidade de um grande número de animais, devido a vários fcatores, levaram à diminuição das colónias.

Contactado pela Lusa, o diretor-geral do Tróia Resort, João Madeira, classificou a colónia de gatos como “uma questão de saúde pública que preocupa” a empresa.

“Estamos a acompanhar de perto a questão devido aos seus efeitos na qualidade de vida em Tróia, quer para os seus visitantes, quer para os seus moradores”, afirmou, felicitando a Câmara Municipal de Grândola “pelas medidas previstas”.

João Madeira considerou também “de extrema relevância” o contributo do grupo de cidadãos que trata dos animais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Donald Tusk vai presidir o Partido Popular Europeu

O presidente do Conselho da União Europeia (UE) é o único candidato à presidência do Partido Popular Europeu (PPE) e vai suceder no cargo ao francês Joseph Daul. Esta será a primeira vez que um europeu …

EUA. Casal vegan vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses

Um casal americano, que segue uma alimentação vegan, vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses, por malnutrição. Ambos vão permanecer detidos até à data do julgamento, em dezembro. Segundo noticiou …

Carrinha com 52 migrantes entra em Ceuta após derrubar barreiras fronteiriças

Uma carrinha com 52 migrantes rompeu, esta madrugada, as barreiras fronteiriças entre Marrocos e Espanha para entrar no enclave espanhol de Ceuta, incidente que a Guarda Civil espanhola já está a investigar. A carrinha lançou-se a toda …

Chef que renunciou à estrela Michelin espera sair do Guia em 2020

O chef Henrique Leis, que em julho renunciou à estrela Michelin que o seu restaurante detinha há 19 anos, afirma que o seu "compromisso com a Michelin acabou" e espera não ver renovada a distinção …

Morreu a fadista Argentina Santos

A fadista portuguesa morreu, esta segunda-feira, aos 95 anos de idade. As exéquias realizam-se, a partir das 17h00, na Basílica da Estrela, em Lisboa. A fadista Argentina Santos, que esta segunda-feira morreu aos 95 anos, despediu-se …

Governo apresenta queixa no Ministério Público contra 21 pedreiras

O ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou que 21 pedreiras, de um universo de 185, estão em incumprimento por falta de vedações, exigidas pelo levantamento do Governo, tendo sido apresentada queixa ao Ministério …

Adeus EDP Universal. Vem aí a SU Eletricidade, mas os preços não mudam

A EDP Serviço Universal vai deixar de existir a partir de 15 de Janeiro de 2020. Em seu lugar vai nascer a SU Eletricidade, a nova marca do universo EDP que vai abranger os clientes …

Mais de 41 mil idosos vivem sozinhos ou isolados em Portugal

A Guarda Nacional Republicana (GNR) sinalizou 41.868 idosos a viverem sozinhos ou isolados em todo o país em outubro no âmbito da operação "Censos Sénior", anunciou esta segunda-feira a guarda. Em comunicado, a GNR adiantou ter …

Vai nascer um Pavilhão de Gelo em Lisboa (com apoio do Governo e de fundos públicos)

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, está certo de que, ainda nesta legislatura, vai nascer um Pavilhão do Gelo para a prática de desportos em Lisboa, com apoio de …

Sudão. Crimes contra a humanidade em ataques que mataram 120 manifestantes

Os ataques que em junho mataram pelo menos 120 manifestantes no Sudão podem configurar crimes contra a humanidade, revelou um relatório divulgado pela organização Human Rights Watch (HRW), que pede justiça para as vítimas e …