Caixa vai apresentar prejuízo recorde de quase 2 mil milhões de euros

João Carvalho / wikimedia

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

Segundo avançaram esta quinta-feira o Eco e a Sic Notícias, as perdas da CGD em 2016 rondam os 1900 milhões de euros. Esta sexta-feira, Paulo Macedo apresenta os resultados.

Segundo o jornal Eco, a CGD vai apresentar resultados esta sexta-feira, sendo esperado um “recorde de prejuízosa rondar os 2 mil milhões de euros. O banco público vai também aproveitar para fazer um ponto de situação da recapitalização e reconhecer imparidades de três mil milhões de euros.

Ainda assim, diz o Jornal de Negócios, vão ficar significativamente abaixo dos 3 mil milhões de prejuízo previstos no plano de recapitalização – o que “abre a porta a uma injecção de capital inferior aos 2700 milhões de euros”, o que, se a Comissão Europeia permitir, até ajudaria o estado português  a atingir a meta do défice.

O documento negociado com Bruxelas previa que as imparidades do banco público chegassem em 2016 a 3 mil milhões de euros. No final de setembro, os resultados apontavam apenas para 412 milhões em imparidades.

Os 3 mil milhões de imparidades dizem respeito ao reconhecimento da desvalorização de   ativos e de perda de créditos em valor superior ao que constava no balanço do banco.

Na banca, este tipo de situação acontece sobretudo devido ao crédito mal parado, que tem como garantia, por exemplo, imóveis que desvalorizam ou expectativas de crescimento, no caso das empresas, que não se concretizam. De cada vez que uma empresa vai à falência, os seus créditos junto da banca ficam, total ou parcialmente, por pagar.

Os resultados da CGD melhoraram no último trimestre, explica o Observador, em parte por uma melhoria do clima económico, por medidas de contenção de custo e pela subida das receitas, mas também pelo impacto positivo na banca da alteração, no fim do ano passado, das regras que permitem que as perdas sejam dedutíveis em impostos.

Segundo o jornal online, uma pequena variação na taxa de imposto pode representar até mais de uma centena de milhão de euros no resultado final da Caixa.

Em 2015, a Caixa fechou o ano com prejuízos de 171,5 milhões de euros. Na altura, o presidente José de Matos confiava no regresso aos lucros em 2016.

Os resultados anuais do banco estatal vão ser apresentados pela primeira vez pelo novo líder da Caixa, Paulo Macedo, em conferência de imprensa que tem lugar esta sexta-feira, pelas 17.30h.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. E agora de quem é a culpa? Como os prejuízos são do ano passado certamente a esquerdalha terá que arranjar um plano para culpabilizar alguém!.

  2. Todos filhos de Uma Égua, cada vez roubam mais, e o Zé povinho paga, não hà justiça em Portugal, pois se houvesse, quem rouba …. ( Forca ), pena de Morte, mas somos um País Governados por Piratas, Ladroēs e Bandidos.
    É triste ver notícias destas.

RESPONDER

"Ataques falsos e graves". Manuel Vicente rejeita acusações de gestor de Isabel dos Santos

O ex-vice-presidente de Angola, Manuel Vicente, classificou a queixa que o antigo assessor de Isabel dos Santos na Sonangol, Mário Leite da Silva, apresentou junto de reguladores internacionais como "ataques falsos e graves" que visam servir …

Centros de instalação do SEF lotados. Migrantes colocados em cadeias e quartéis

Os centros que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem para instalar os migrantes que aguardam execução das decisões de expulsão estão lotados. O Diário de Notícias adianta esta sexta-feira que os quatro espaços que …

Estrutura do Montepio é "insustentável a prazo". Reestruturação avança em Outubro

O Banco Montepio vai avançar com uma reestruturação em Outubro. Para já, ainda não se sabe quantos funcionários deverão deixar a instituição, mas é certo que a actual estrutura é "insustentável a prazo". Nas reuniões do …

Enquanto estava em coma, bens de Navalny foram congelados pela justiça russa

Oficiais de justiça russos congelaram as contas e uma parte do apartamento do opositor ao governo Alexei Navalny quando este permanecia em coma após um presumível envenenamento no final de agosto, indicou esta quinta-feira a …

Mais cinco mortes e 899 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta sexta-feira, mais cinco mortes e 899 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quinta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

Governo de Bolsonaro bate recorde de aprovação durante a pandemia

A aprovação do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, subiu para 40%, a maior percentagem desde o início do seu mandato, iniciado em janeiro de 2019, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na quinta-feira. A …

Número de casos baixa nos EUA. Na Bélgica, deixa de ser obrigatório usar máscara na rua

A pandemia tem assolado toda a população mundial, mas há países que têm sofrido mais com o aumento de número de infetados e com mortes. Apesar de serem um dos países mais afetados, os EUA …

Seis enfermeiros infetados e cirurgias canceladas no hospital de Beja

O hospital de Beja detetou esta quinta-feira seis enfermeiros do bloco operatório infetados com Covid-19 e cancelou algumas cirurgias programadas por questões de segurança, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde …

Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a …

“Arma de diagnóstico”. Teste que distingue covid-19 de outras infeções respiratórias chega a Portugal

A Unilabs vai disponibilizar um teste que permite “diferenciar o novo coronavírus de outros tipos de infeções respiratórias sazonais”, auxiliando os clínicos a realizarem diagnósticos mais precisos. “A ideia era tentarmos ter uma ferramenta de diagnóstico …