“População não interiorizou a gravidade da situação”. Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões que o Governo teve de tomar.

Na segunda quinzena de janeiro “constatou-se, numa fase inicial, que a população em geral não interiorizou a gravidade da situação vivida e a necessidade de cumprimento estrito das novas regras em vigor, razão pela qual o Governo teve de fazer duas alterações ao decreto do estado de emergência”, escreve Eduardo Cabrita no relatório de aplicação da declaração do estado de emergência entre 16 e 30 de janeiro, citado pelo Público.

Depois da controvérsia com o Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, no início de fevereiro, quando em entrevista ao The New York Times disse que “muitas pessoas” em Portugal “não respeitaram as restrições” e reuniram-se com familiares fora do seu núcleo familiar durante as férias de Natal, é a vez de Cabrita de apontar o dedo aos comportamentos da população.

Recorde-se que no início desse estado de emergência, o Governo mandou fechar todo o comércio que não fosse de bens de primeira necessidade, mantendo apenas a entrega de produtos ao postigo. Porém, cinco dias depois o Executivo também pôs um fim a essa exceção e, após seis dias, foram suspensas as aulas presenciais.

A segunda quinzena de janeiro foi o período em que os alertas vermelhos soaram em todo o país. Na altura, Portugal verificou o crescimento mais exponencial de contágios desde a chegada da pandemia, tendo até ultrapassado por três vezes o registo de 15 mil casos diários de infeção reportados. O número de mortes diárias também aumentou, deixando de crescer apenas a partir de 1 de fevereiro.

A pressão sobre os hospitais atingiu também um máximo pandémico neste período, aumentando diariamente e persistentemente até 27 de janeiro, e só começando a aliviar gradualmente em fevereiro.

Já a taxa de ocupação de camas de cuidados intensivos também cresceu até níveis incomportáveis. No último dia de janeiro, estavam 858 pessoas a serem tratadas nestas unidades dedicadas aos casos mais graves de doença.

As estatísticas do relatório que contém 152 páginas, e que será debatido esta quinta-feira no Parlamento, evidenciam a gravidade da situação epidemiológica na segunda quinzena de janeiro.

Hoje será também discutido no Parlamento o novo decreto do estado de emergência.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

124 COMENTÁRIOS

  1. Ah, pois… o povo não respeitou todas as restrições, mas este Governo Light permitiu tudo e mais alguma coisa.
    E que legitimidade tem este cabrão para estar aqui a apontar o dedo aos portugueses? Devia estar a comer pão podre numa cela.

    • Certíssimo. A culpa nestes xuxas é sempre dos outros… morre sempre solteira, desde a ponte que ruiu e matou uns quantos portugueses, que nem são nunca lembrados…

        • Porquê? Ele não tem razão? Não é correto achar que a culpa é só dos governantes! É também da maioria dos portugueses. Só não vê isso quem não quer! Infelizmente é, como disse anteriormente, a grande maioria da população portuguesa. Verdadeiramente irresponsável!
          Mas é verdade! Alguém tem de mudar! Comece por si! Respeita o distanciamento, lave as mãos frequentemente, use a máscara e… evite sair de casa a menos que seja absolutamente necessário (idas ao ginásio ou passear não é necessário). Faz isso? Então tem mesmo de mudar. se conseguir fazê-lo, tente convencer mais a segui-lo. Vais ver que num instante podemos ter uma vida (mais ou menos) normal. Caso contrário, vamos andar “nisto” durante muito tempo (mesmo com a vacinação). É uma escolha sua.

          • Ai, ai, ai, estou a dormir… nunca referi que a responsabilidade era apenas do Governo. Mas o senhor ou a senhora enfiou a carapuça porque quis.

            Com licença.

            • Como? Joana? Mas respondi a algum comentário seu aqui? Para enfiar uma carapuça é preciso que ela haja.

            • Claro! Tem todo o direito. Mas quando returque u meu comentário convém haver uma referência, senão não faz qualquer sentido.

              Nota: Em vez de “brincar” com o “meu nome”, porque não tenta descobrir o seu significado? Talvez lhe fizesse mais sentido ao contrário dos seus comentários.

  2. Seria bom não generalizar essa de culpar todo o Povo português, sr. Cabrita! Eu, cidadão português, consciente dos meus deveres cívicos e obrigações de cidadania, estou em confinamento voluntário desde o Verão passado, sem sair de casa. E poderei estar muito mais tempo, o que for necessário, em vez de andar em festas, bares, caminhadas, bebedeiras, etc.! Em pleno estado de emergência e calamidade nacionais, sei de gente que procedia a caminhadas em grupos numerosos, sem distanciamento social e com a organização de um médico! Esses, é que deviam ser punidos, mas infelizmente, são os que têm mais sorte. Safam-se das punições e os outros depois é que pagam.

    • Mas já viveu a sua boémia não já?
      Vá dizer isso aos jovens de 18 anos para ficarem confinados até terem 30!
      O Cabrita devia era ganhar vergonha na cara… educação é coisa que nunca teve desde que tirou o microfone ao Núncio!

      • O facto de ter 18 anos ou estar, passo a expressão, com o “pito” aos saltos, justifica andar em festa ilegais, desobedecer às regras, etc ? Não!!! Se quer viver até aos 30 ou mais, cumpra… Aguente a bronca como tanta gente tem aguentado… Não defendo quaisquer políticos, mas dou razão ao ministro nisto. A culpa é de quem não cumpre, pior, de quem não quer cumprir, só porque estou assim, assado, porque isto é um massacre… Compreendo. Agora pergunto: preferem abrir sem critério, levar pasado umas semanas com um 3º confinamento e depois terem um verão da treta?O pior está feito, manter as pessoas em casa, agora é aguentar mais um pouco. O presidente disse e bem que o povo que não se lembra da história está condenado a vivê-la (grosso modo)… Acima de tudo, prudência! Querem abrir as escolas, mas talvez fosse melhor vacinarem prof, educadoras e restantes adultos que lidam com criança, especialmente no pré-escolar, onde não há máscaras… Mas tudo bem, queremos é liberdade! Eu também quero, mas saúde e segurança 1º!!!

    • Eu só gostava de saber quem produziu este vírus espertissimo.
      Sabe horários das lojas, restaurantes e até dos cabeleireiros/barbeiros.
      Sabe que as pessoas, mesmo em grupo (que não aconselho) estão a passear ao livre. Deve ter asas versáteis como os aviões de combate para os atacarem na floresta ou mata. Até nos bancos de jardim. Devem ter lá posto mel para os atrairem. Sabe que não deve entrar em transportes públicos nas horas de ponta.
      É tudo muito engraçado.

  3. Um milagre é este tolo ainda ser ministro. Depois disto, e do episódio do aeroporto com o cidadão ucraniano, não sei como ainda se manterá em funções. Um profundo incompetente. Um bruto sem qualquer cultura. Um tosco.

    • Espero também que os portuguese também sejam julgados (severamente) pelas asneiras que cometeram, especialmente durnate esta pandemia. Ele (Cabrita) tem toda a razão. E digo-o com toda acerteza e sem qualquerintenção partidária! O portugês comportou-se e ainda se comporta muito mal. Continua a não respeitam as regras de higiene absolutamente essenciasi para travar esta pandemia, agravando-a. Este confinamento só está a resultar (mais ou menos) porque tem estado mau tempo quase sempre. Se assim não fosse os números não seriam tão “simpáticos”, porque o povo andava a passer aí aos montes. Mas a cupa não é só sua e da maioria dos portugueses… Eles; os governantes – Cabrita, Marcelo, Costa e outros decisores que compoem a Assembleia, também o são! Porque ainda não perceberam que o português não é responsável. Que não cumpre. Que não quer saber! E que ainda se queixa de tudo e de nada. Eles também são responsáveis porque sempre reagiram e não preveniram. O Costa e o Marcelo nunca tiveram os tomates de dizer ao povo COMPORTEM-SE! em vez de os elogiar pelo “esforço” que têm feito. Eu tenho feito um grande esforço a respeitar as regras de higiene para você e outros fazer o que lhes apetece. Usar a máscara não chega. nem pouco mais ou menos. é preciso MESMO manter a distância, sempre que possível (e é quase sempre possível mas nunca respeitada) e higienizar as mãos com bastante frequência. Sinceramente não acredito que o faça. Senão não escreveria o que escreveu. Devia ter vergonha! Espero que um dia venha a ser julgado pelo mal que fez. Você assim como todos os egoístas que existem no mundo, porque esta doença não existe só aqui. Os políticos são escroques, mas os portugueses não são muito melhores… São eles que elegem esses “escroques” ou deixam outros fazê-lo (abstenção).

      • Meu caro, eu não elegi estes escroques e sou das pessoas que cumprem escrupulosamente as regras.
        Não admito, nem a si, nem às bestas assassinas que nos governam, que me apontem o dedo.
        Ainda não estamos numa ditadura, mas lá chegaremos, e os apaniguados do Governo – como é o seu caso – ficarão mais descansados nesse dia.

        • Pois é. E eu não lhe admito que me relacione á ditadura! De qualquer forma eu nunca disse que elegeu “estes escroques”! E isso de cumprir as regras… Avaliando por aquilo que escreveu no contexto da notícia (e em mais nenhum é para aqui chamado) só posso concluir que não é! Ou… Que respeita ,as acha que o português não tem culpa, sendo essa só dos “escroques” citando-o. E mais! também não votei neste governo! E, se acha que a democracia está em perigo por causa das suspensão de alguns direitos democráticos por causa da irresponsabilidade dos portugueses, então está enganado. A democracia estará em risco quando a direita (extrema) subir cada vez mais a sua influência na sociedade e na política!
          E quanto ás “bestas assassinas”… Não nego que sejam assassinas porque continuam aser incompetentes e cegos relativamente á responsabilidade do português. Mas o português (em geral) também o é porque continua a insistir em comportamentos de risco.
          Sugiro-lhe que leia outra vez a notícia, o seu comentário e o meu comentário. Parece-me que está a fazer uma grande confusão.

      • Boa teoria, a deste governo, conforme diz André Ventura: .“Em Portugal, a culpa não é de António Costa nem de Eduardo Cabrita, mas da população”, mas “quando morriam pessoas nos Estados Unidos ou no Brasil a culpa era de Trump e Bolsonaro”. Que palhaçada !…

    • Pois é isso mesmo! Espera!… Estava a falar dos políticos e não dos portugueses, não? Então retiro o que disse. Ou melhor… “Quando as pessoas não têm sentido de responsabilidade a culpa é sempre dos outros” Afinal tem razão! “Quando as pessoas não têm sentido de responsabilidade”, (a maioria dos portugueses) aquele que respeita as regras é que sofre!. Pois… Afinal tinha razão mas parcialemnte. Deixe lá.
      Por favor não se esqueça em manter (sempre) o distanciamente social, usar a máscara,higienizar as mãos frequentemente e sair de cas só quando fôr estritamente necessário. Só assim será alguém com “sentido de responsabilidade” e irá contribuir para acabarmos com isto da pandemia!

  4. Realmente deve de ser mesmo culpa de todos os Portugueses, daqui a pouco ando de rabo de cavalo mas na TV tudo o que é médico que vem falar do virus ou tudo o que é politico tem o cabelo rigorosamente aparado, sorte a deles que em casa têm todos eles as mulheres/maridos que são cabeleireiros…

  5. Não defendendo este, nem qualquer outro político, mas acaba por ter razão no que afirma! Claro que o governo errou ao não confinar mal acabou o 1º período escolar! Tinham ganho tempo e salvo vidas, mas são eles os culpados, abriram as “comportas” e foi o que se viu! Só funcionamos quando forçados ou coagidos! É estupidez natural, infelizmente”!
    Basta ver o resultado deste confinamento, descidas a todos os níveis. Mas Deus queira que não abram antes de passar a Páscoa, se não vai ser outra miséria! Falam de restrições, mas esquecem que cada um tinha (tem e terá, muito depois da vacina) a obrigação de se resguardar! Nada, nós não aprendemos PONTA!
    Veremos o resultado de quererem desconfinar à força! Querem começar pelas escolas? Vacinem primeiro quem lá trabalhas, simples!!!

    • Muito bem! Parece-me que faz parte da minoria (como eu) que respeita as regras. Que consegue ver para além do umbigo. Que não é egoísta. Só tenho um reparo. Fala que o Governo abriu as “comportas”… Verdade. Mas o português foi logo a correr b orrar a pintura! É como aquela frase: Se eu me atirar da ponte… também te atiras? O Miaor erro foi o Governo continuamente “confiar” na responsabilidade de um povo que é irrespeonsável e tem-no provado ao longo desta pandemia! Eu tenho a certeza absoluta que esta pandemia está a “funcionar” porque tem estado geralmente mau tampo e as lojas estão fechadas. Mas se estivesse bom tempo os números estariam bem pior. Também tenho a certeza absoluta (infelizmente) que isto vai tudo piorar com acontecer o desconfinamento. Ninguém tem os tomates para meter medo ao português. De qualquer forma são os próprios governantes que pedem rigor nas regras de higiene, os primeiros a quebrá-las. Observe o Costa que continua a usar a máscara como pulseira (quando não devia sequer tirá-la!). Observe as entrevistas do Marcelo na rua com montanhas de pessoas nas costas e ao lado dele e ele nada! E os cumprimentos com o cotovelo e com o punho? E depois o povo “segue” o (mau) exemplo. Isto está muito mau porque os nossos governantes (e incluio a Assembleia) porque continuam sem querer ver que o maior problema desta pandemia é o povo mesmo! O vírus não vive (por muito tempo) sem o ser humano, e o portugu~es (assim como a maioria da população mundial) continua a proporcianar um veículo constante para ele encontrar mais e mais hospedeiros. Ainda não pecebi o porquê das mutações. O vírus não precisa de mudar porque tem via verde para o mundo!
      Obrigado Blockd, por provar que não estou sózinho. Infelizmente há muito poucos que pensam assim. Se fossemos mais isto não estaria assim.

      Nota: Há relativamente pouco tempo disseram (os tais “peritos” que estão sempre a falhar) que o vírus dessiminava-se mais fácilmente na juventude e agora… Acham uma boa ideia começar o desconfinamento pelas escolas? Não é que é uma boa ideia? Vamos já começar a infetar o pessoal a força toda!

  6. Quando as coisas correm bem, o mérito é do Governo, pelas “adequadas” medidas que tomou. Quando as coisas correm mal, a culpa é dos portugueses que não cumpriram as “normas”!! Mas o povo português é muito diferente dos outros Países da Europa? Se não é, então porque é que antes deste novo confinamento, tínhamos as mais altas taxas de novas infeções e de mortes (em termos relativos) a nível mundial? Porque é que o Governo não encerrou as escolas antes?

  7. Como é que o povo português ainda continua a permitir esta espécie de discurso, ainda por cima vindo do mais acéfalo ser que alguma vez chegou a ministro ?

  8. Mas como é?
    Depois do confinamento de 2020 éramos os melhores do mundo.
    Agora somos os culpados!
    Mas este indivíduo passou-se ou quê?
    Isto já parece o futebol, quando alguém passa de bestial a besta e vice-versa.
    Tenham mas é juízo e trabalhem. 1

  9. Talvez o pior Ministro da Administração Interna desde a implantação da República Portuguesa, senão um dos piores.

        • Oh fèin-thoileachas, lembra-se da desgraça do país, deixada pelo socialista Sócrates? Não estava cá? Se calhar estava no planeta Marte!

            • Para a joana (que deve ter um complexo de inferioridade porque ninguém lhe liga): Antes da esquerdalha que da direitalha! De qualquer forma, seja de que quadrante fôr, não deixa de ser verdade aquilo que afirmei! Acredito que haja gente da direitalha que concorda comigo. Há gente que consegue ver a realidade, seja de que partido fôr (ou apartidário/a)! Mas a joana… Sabe, joana? Não lhe vou dar mais atenção. Porquê? Porque é isso que quer. Temos pena. Direitalhe para aí!

          • E lembra-se da desgraça depois de todos os governos PSD e PSD/CDS? Terá sido só a esquerda a fazer m erda? Você não estava em Marte! Você é mas é marciano!

            Para si, “sr” Carlos… Desprezo para si também. Mas também vergonha que tenho em si e todos que pensam como você!

            • Olhe, uma coisa é certa. Sempre que os teus amigos estiveram no governo ficámos sempre com uma mão à frente e outra atrás. Mas agora sabemos que o 44 se encheu, que o Soares deixou uma herança de 17 milhões e por aí fora. Mas espere que este governo também vai deixar buracos. A dupla do ambiente anda a trabalhar e bem nisso.

            • Oh fèin-thoileachas, lembras-te do pântano guterreano e das 3 bancarrotas socialistas? Lembras-te do outro que esteve na cela 44 em Évora, por ser um gajo honesto? Não sejas totó, a defender os maiores responsáveis pelo atraso em que o país se encontra. Tem vergonha. Não venhas para aqui fazer a apologia desses miseráveis,

  10. Mais uma demonstração clara da estupidez deste membro de um (des)governo !
    Sr. Cabrita, se o senhor tivesse um mínimo de vergonha, de decência e de lucidez, perante tantas asneiras que, por acção ou omissão fez, já há muito tinha pedido a sua demissão.
    Mas, como mais não é que um yes, man ou, se assim o pretendermos, his master voice, a voz do dono, mantém-se no lugar.
    Pudesse o povo português votar e decidir quem ficava no governo e já o senhor estava na rua.
    Vergonha de um povo, miséria de um governante !
    Eu sei que isto não lhe vai chegar e é isso que eu tenho pena.

    • “se o senhor tivesse um mínimo de vergonha, de decência e de lucidez, perante tantas asneiras que, por acção ou omissão fez” não faria este comentário parvo!
      “Pudesse o povo português votar e decidir quem ficava no governo e já o senhor estava na rua.” Sabe? Pode! Há uma coisa que se chama ELEIÇÕES! Não ouviu falar? temos uma já aí. As autárquicas. Sabia que há eleições em países democráticos? É aqui que o povo pode escolher os seus representantes. Sabia também que aqueles que não votam acabam por “votar” no vencedor? Sabia que essas pessoas são, gerlamente aquelas que se queixam dos governantes? Venha para Portugal! A democracia não é perfeita (de todo!) mas tem liberdade de escolha e de expressão.
      Mas é pena… “Eu sei que isto não lhe vai chegar e é isso que eu tenho pena.”

      • Borraste a escrita. Deixaste a imagem de xico-esperto. Este zé das golas Cabrita está no cargo não por ter ganho qualquer eleição. Não sabias? Sofres de grande carga amnésica.

        • “grande carga amnésica.”… Parece-me que sofre de uma grande carga de cegueira e ignorância. Quando é que disse que o ministro cabrita foi eleito? Já leu o seu comentário? Então leia! Se ainda não percebeu não se incomode porque eu também não.

  11. Quando é que esta criatura começa a ter juízo? Copiou com o ministro da Economia.
    Se tivesse um mínimo de vergonha já não estava no governo há muito.
    Só está a estragar a perfomance do António Costa.

  12. Este senhor alguma vez tem a coragem de se ver ao espelho? Os Portugueses portaram-se mal e os ministros, secretários de Estado e diretores gerais que apareceram infetados, foi também culpa dos Portugueses? Se proporcionassem transportes públicos em condições para transportar os Portugueses de certeza que não teria havido tantos infetados. Os transportes públicos são a maior praga e a responsabilidade é dos governos socialistas que já levaram 3 vezes o País à bancarrota. ASSUMEM A VOSSA RESPONSABILIDADE, PORRA!

    • “Os Portugueses portaram-se mal e os ministros, secretários de Estado e diretores gerais que apareceram infetados”. Bem… Parece que se está a esquecer dos cerca de 15 000 portugueses infetados num só dia não há muito tempo. E não me parece que houvesse assim tantos ” ministros, secretários de Estado e diretores gerais”.

      Mas concordo consigo (mais ou menos) quanto aos transportes. Quanto aos “governos socialistas que já levaram 3 vezes o País à bancarrota.” É o discurso do pessoal de direita que se esquece (sempre!) que a tal bancarrota não é sói de um governo socialista mas sim do conjunto de governos de direita e esquerda.

      Quanto a assumir a responsabilidade… é verdade que ele (e o resto do pessoal) devia assumir a responsabilidade. Mas você e a maioria dos portuguese também o deveriam fazer porque continuam sistemáticamente a desrrespeitar as regras de higiene, especialemnte no que respeita ao distanciamento social! “ASSUMEM A VOSSA RESPONSABILIDADE, PORRA!” Assuma a sua também!

  13. Se calhar, lendo nas entrelinhas do relatório deste “Sr Ministro” somos responsáveis também pelo assassínio de um cidadão ucraniano pelas entidades que ele supervisiona, pela descoordenação dos incêndios e pela falha total de comunicações (tudo items do seu pelouro).
    E é isto o governo que temos…

    • É pá… Se a burrice pagasse imposto, você já estava em dívida há muito tempo. São assuntos que são completamente dsitintos e nada têm a ver. E, sim! O português também é responsável por estarmos como estamos!

  14. Pois e este ainda não sabe que está morto há muito e ainda anda por aí…!
    O Costa só o deve deixar quando, já mais que morto e acabado, for finalmente incinerado, porque aí o PM já não consegue mandar nele…
    É a politica de alto gabarito que temos neste jardim à beira mar plantado! O nível mais razinho de toda a Europa, sem qualquer dúvida…

    • É… É uma boa (anal)ogia. A chatice é que o povo (como você) continua a fazer uso deste material em mim sempre que eu respeito as regras de higiene e você não! E, acredite que ando a ficar farto disso! Eu não quero aguentar isso. Eu quero é que gente como você ganhe juízo e responsabilidade assim como os nossos governantes, porque não é só o português responsável pela situação que vivemos. Eles também são porque não querem ver que o problema está mesmo na população portuguesa que é incapaz de respeitar o outro (a si próprio também). São (quase) todos egoístas!!!

      • Não há nada como falar sem saber…
        A que propósito afirma isso tão seguramente, quando não faz a menor ideia de quem sou ou o que faço, neste ou em qualquer outro sentido?
        Não faz a menor ideia de como me comporto ou como tenho vivido esta pandemia, além de que não conhece os meus hábitos de higiene.
        Não faz a menor ideia de como tenho vivido o distanciamento ou da autentica “prisão domiciliária” a que me tenho sujeito, tudo para ver se não sou contaminado por gente sem higiene e especialmente, sem qualquer respeito pelos outros.
        Cuide de si, respeite os outros e especialmente, respeite o distanciamento, mantenha-se longe de todos, porque pode não estar doente, mas não deixa de ser tóxico.

        • Não, não faço. Ou melhor. Faço! Basta ler o que escreve para chegar á clara conclusão que acha que o português não tem culpa. É assim que faço toda a ideia de quem é. Caso contrário não escreveria o que escreveu. A menos que esteja confuso. Nesse caso dou-lhe um “desconto”.

          Aproveito para lhe devolver aquilo que acaba de escrever: “Cuide de si, respeite os outros e especialmente, respeite o distanciamento, mantenha-se longe de todos, porque pode não estar doente, mas não deixa de ser tóxico.”

          • Meta a vaselina, aguente caladinho e guarde para si os seus incríveis e excepcionalmente bem informados comentários.
            Quanto ao meu comentário inicial, referia-se ao ministro, não à falta de responsabilidade e de civismo do povo que o elegeu, porque esse, apenas tem o que merece e que está à vista. O Exmo.Sr. Ministro, os que o acompanham e as bases, são todos iguais, tudo farinha do mesmo saco e o que tem acontecido é prova da irresponsabilidade em que todos vivem.
            Pelos vistos, não percebeu, mas também não vale a pena explicar, porque vai continuar sem perceber.
            Não faz ideia quem sou, o que penso ou o que faço, mas nem vale a pena perder tempo a tentar justificar-me. Quem parte para o insulto gratuito, apenas a partir de uma interpretação errada, sem qualquer conhecimento de causa e sem sequer questionar o motivo do comentário, não merece qualquer atenção.
            Como tal, mantenha-se no seu nível e fique por lá, bem isolado, para não contaminar ninguém.
            Quanto a mim, é o que vou continuar a fazer, manter-me no meu, bem longe de si e de tanta gente maluca; tanto dos que não têm qualquer cuidado e respeito pelos outros, como dos que apontam o dedo gratuitamente, sem fazer ideia do que falam.
            Enquanto estiver em isolamento, aproveite para ler, porque o cérebro precisa de se exercitar continuamente. Vai ver que lhe faz bem e por muito que leia, vai ver que infelizmente, nunca irá conseguir ler tudo o que merece ser lido.
            Faça a sua parte, porque desde o inicio que tenho feito sempre a minha, que é ser responsável e manter-me isolado, bem longe de gentinha maluca ou irresponsável.

            • “Quem parte para o insulto gratuito, apenas a partir de uma interpretação errada”. Pois… Faz um comentário num determinado contexto e depois contadiz-se. E depois sou eu que parto para o insulto e interpretação errada. E ainda me pede para ler. Leia você! A notícia, o seu comentátio e o meu. Como já disse a outro aqui: se não consegue perceber não se esforce que não vale a pena. Ah…. Gente maluca? E afinal quem é que anda com insultos gratuitos? Faça a sua parte que eu faço a minha! Espero que já não esteja confuso, mas não vou apostar nisso. Fique bem… ou não.

          • Acho que todos aqui já perceberam que ou és amigo do Exmo em causa ou és apenas mais um boy, a quem pagam para dizer bem do job que tens…
            Defende o querido Ministro e espera que lá fique por muitos anos, porque é excelente, além de que tem feito um excelentíssimo trabalho.
            A sacudir a água do capote…

            • Amigo do “Exmo” ou um boy? Mas por acaso sabe ler? Então leia os meus comentários e não fale daquilo que não sabe!

              Vou-lhe dar uma ajudinha tirando uma citação do meu primeiro comentário ao seu, caso tenha dificuldade em procurar: “Eu quero é que gente como você ganhe juízo e responsabilidade assim como os nossos governantes”. “assim como os nossos governantes”… Já entendeu? Não acha que devia ter lido antes de escrever?

  15. Este ministro (que nunca o devia ter sido), tem toda a razão!!
    Em Portugal, se há culpados, só podem ser os portugueses; não podem ser os chineses, ingleses, etc, porque esses representam uma percentagem muito baixa da população de Portugal…
    O ministro, os seus colegas, amigos, etc, também são portugueses, portanto…

  16. Sinceramente. Culpar o “Portugal” dos erros e imprecisões do nosso governo é uma atitude típica deste governo. Este ministro está fora da realidade, vive na realidade cor-de-rosa, da incompetência. O lugar é fora do governo, dê o lugar a quem queira governar, em que consiga destingir a verdade.
    A minha questão não é política, mas é de querer ver as coisas tal como são. Haja sensatez

    • Então está a querer dizer que o português tem-se portado bem? Quiçá exemplarmente? Não terá o que Cabrita terá um bocadinho (poucochinho) de razão?

  17. Ele até pode dizer o que quiser… Mas sejamos honestos.
    A verdade é que o pessoal (grande parte) não quis e continua a não quer saber, senão vejamos;
    – No Natal foi um forrobodó. Viu-se.
    – Quantidade de malta sem máscara, ou com ele debaixo do nariz e do pescoço.
    – Muita malta que podia estar em casa andava a passear. Incrível a quantidade de reformados na rua, nos transportes públicos e nos supermercados só para apalpar a fruta e para atrapalhar.
    – Quantidade de cães a passear os donos. (Alguns até emprestados e/ou alugados.
    – Quantidade de “bikes” a passear os donos.
    – Quantidade de malta a correr (sem máscara porque dizem que não dá) e a bufar perdigotos para a atmosfera. (só têm vontade de correr quando deveriam estar confinados)
    – Etc etc.
    Eu, que tenho de trabalhar e posso fazê-lo, felizmente, sempre de máscara, cumprindo distâncias e acautelando a minha saúde e a dos outros. Ao Sábado e Domingo não saio, excepto de 15 em 15 dias para as compras absolutamente necessárias. Não estou com o meu filho há meses. Apenas trabalho e casa.
    E depois os portugueses não tem culpa? É claro que tem e o governo também.

    • Obrigado josé por ser dos poucos (muito poucos) a fazer algo para travar esta pandemia. Infelizmente faz parte de uma minoria (minúscula) que fica a ver a maioria a gozar com quem respeita. E a sofrer porque a maioria quer-se divertir. É injusto e vergonhoso. Mas… Também não deixa de ser verdade que os governantes (Governo, Presidente e Assembleia) também são responsáveis por isto tudo porque se recusam a ver isso. Com diz alguém neste bloco de comentários, o português faz as coisas se tiver medo. Era preciso que os nossos governantes tivessem as bolas grandes suficientes para admitir isso (dando o exmplo, algo que não fazem) e endurecer as medidas de restrição. O português que ainda não percebeu o que é realmente dstanciamento social, vai perceber logo que terá de o manter; não porque é benéfico para ele e para os outros, mas porque poderá apnhar uma valente multa. Penso que só assim. Mas não há bolas em Portugal…

  18. Faltou dizer que a chuva manteve muita gente em casa.
    Se estes dias tivessem sido de sol então é que ia ser um forrobodó.
    Há por aí uma quantidade impressionante de “xicos espertos”.

  19. Este ministro está totalmente em linha com o restante elenco governativo. Do pior que Portugal já viu. Não sei onde é que os desencantaram, mas são mesmo os piores que alguma vez tivemos. Uma incompetência de bradar aos céus.

    • “Do pior que Portugal já viu” É mesmo… O comportamento do português tem mesmo sido “Do pior que Portugal já viu”.
      Mas… É verdade que não são muito competentes mas os piores que Portugal viu? Não estava cá (em Portugal) quando do “governo” do Passos/Portas ou estava desatento(a)?

      • Pois… e o Governo tem uma auréola à sua volta…
        Antes de vir para aqui fingir que sabe, pense bem, penteie esse cabelo, e faça alguma coisa útil, por exemplo, completar o Ensino Básico ou o Secundário… 😉

        Boa sorte.

  20. Se esta afirmação viesse de alguém credível até poderia ponderar. Vindo deste tipo só dá vontade de rir. Mas este homem ainda não entendeu que ninguém lhe liga nenhuma.
    Basta olhar para ele para ver um idiota tresloucado, que ficará opara a história como o ministro de nada.

    • “Se esta afirmação viesse de alguém credível até poderia ponderar. Vindo deste tipo só dá vontade de rir.” Deixe-me que lhe responda (mesmo que não o tenha pedido): HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA!!!!!! é que voc~e tem uma credibilidade que assusta. Não quer ir para Ministro?

      “Mas este homem ainda não entendeu que ninguém lhe liga nenhuma.” Bem… Parece-me que você ainda lhe liga. Pelo menos ainda está a “falar” nele. Se calhar ainda tem alguma credibilidade para si. Ou será que ainda não entendeu?

  21. Cada cavadela, cada minhoca! Este Cabrita não sabe mesmo comunicar, mas também não acho correto que aqui se digam palavrões, se chamem nomes, etc. Se se quer respeito, há que respeitar! As coisas podem-se dizer sem má educação, ou desce-se a um nível em que o criticado passa a parecer um santo!

    • É, Helena. É verdade que ele também devia assumir (assim como os nossos governantes (Marcelo, Costa e Assembleia) mas também é verdade que ele tem razão embora não exatamente pelas razões certas. O povo facilitou e continua a facilitar e; infelizmente (porque ainda não aprendeu) vai continuar a fazê-lo logo que aconteça o desconfinamento. Basta avaliar pelo teor dos diversos comentários aqui feitos.

    • Matreiro(a) não digo, porque não o(a) conheço, (nem quero!) mas você “é bem a imagem de um” português(a) “irresponsável”!
      Continue assim. O Sars-Cov-2 agradece!

  22. Não suportando este ministro, que já deveria ter sido apeado, o que ele disse nesta situação concreta é uma verdade irrefutável. Para começar, cada um de nós tem ou teve pai e mãe para nos educar, tem uma cabeça para pensar, e não precisa de um governo que faça de paizinho e nos diga tudo o que devemos ou não devemos fazer quando nesta altura do campeonato tal é bastante óbvio. E para terminar, o seguinte: se toda a gente cumprisse totalmente o confinamento, bastariam 2 semanas para acabar a pandemia. Portanto contra factos não há argumentos.

  23. Quais portugueses? É uma acusação grave! Quem acusa tem de apresentar provas e especificar
    E este que já foi apanhado alegadamente a mentir mas nada lhe acontece e continua a mandar? Aí já não há problema…

    • “Quem acusa tem de apresentar provas e especificar”. Que tal 15 000 infetados num dia? Não acha prova suficiente? Parece que não.

  24. Não tenho por hábito escrever “palavrões” mas, no caso deste ministro todos são poucos: O Povo não interioriza?
    …Ele interiorizou os incêndios, Náo!
    Interiorizou os problemas do SEF, Não!
    Só neste país é que um ministro destes continua no governo e a dizer “bacoradas” sem fim.
    A este, à da justiça e à da saúde foram-lhe oferecidos uns patins e o Costa não deixou que eles os calçassem. Porquê?

    • Parece-me que tem razão, sr RANGER. Mas também é verdade que o povo ainda não interiorizou. Ele tem culpa mas o povo também. Enquanto os governantes (Costa, Marcelo e Assembleia) e o povo não entenderem, vamos ficar nesta m erda durante muito tempo (mesmo vacinados!)!

  25. “Quem acusa tem de apresentar provas e especificar”. Que tal 15 000 infetados num dia? Não acha prova suficiente? Parece que não.

    • Não não está. Apenas constato (todos os dias) que o povo continua a não entender o que TEM de fazer para impedir o contágio. É pena que não seja capaz de o fazer também. Parece-me ter alguma inteligência.

RESPONDER

Em Inglaterra, há crianças de 16 anos que vão passar a viver em alojamentos não regulamentados

A 9 de setembro, foi aprovada uma nova lei em Inglaterra, segundo a qual as crianças com 16 e 17 anos podem ser colocadas em alojamentos não regulamentados. O sistema de acolhimento de crianças inglês está …

Suspeitos numa mota sem matrícula dispararam na direcção de candidata do CDS

A candidata do CDS à Junta de Freguesia de Palmela, em Setúbal, foi surpreendida, na noite de sexta-feira, por disparos de caçadeira, protagonizados por "duas pessoas sem capacete", numa mota sem luzes, nem matrícula. O incidente …

Jerónimo diz que conquista de Guimarães só é possível "milho a milho"

O secretário-geral do PCP defendeu, esta sexta-feira, que a presença da CDU na autarquia de Guimarães só pode ser reconquistada “milho a milho”, na noite em que a dirigente do PEV Heloísa Apolónia integrou a …

Parlamento aprovou Constitucional em Coimbra (mas PS ainda pode chumbar a saída de Lisboa)

O Parlamento aprovou, na generalidade, a proposta do PSD para transferir o Tribunal Constitucional (TC) e o Supremo Tribunal Administrativo (STA) de Lisboa para Coimbra. Mas a mudança só poderá ser concretizada depois da votação …

Concluídas obras de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame em Paris

A fase de segurança e consolidação da catedral de Notre-Dame, em Paris, quase destruída num incêndio há mais de dois anos, terminou, dando lugar à etapa de restauro, anunciaram este sábado as autoridades. Em 15 de …

Certificados de vacinação emitidos por países terceiros reconhecidos para viagens aéreas

Os certificados de vacinação e de recuperação emitidos por países terceiros passam a ser reconhecidos para viagens aéreas, deixando de ser exigido teste negativo e quarentena quando esta seja aplicável em função da respetiva origem, …

Rui Costa, Benfica

Acções do Benfica com comissão milionária a Carlos Janela. Em AG muito quente, sócios gritaram, mas não puderam votar

A Assembleia-Geral (AG) Extraordinária do Benfica de sexta-feira à noite foi muito quente, com cânticos, protestos e pedidos de demissão dos sócios. Enquanto isso há novos dados sobre o negócio de venda das acções do …

"Não tem passado de figurante". Fenprof diz que sistema educativo bloqueava se dependesse do ministro

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, considerou, esta sexta-feira, que sistema educativo em Portugal já tinha bloqueado se dependesse do trabalho do ministro da Educação e do Governo, realçando que o …

País "esqueceu-se de que existe engenharia". Especialistas criticam recomendação da DGS para ventilação nas escolas

Recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a ventilação nas escolas ficam aquém do que seria necessário, dizem especialistas. Tendo em conta que a covid-19 se transmite por aerossóis, é importante que exista uma boa ventilação …

O "ar salazarento" dos ministros na campanha do PS. Temido usou carro do Governo e pode ter cometido crime

A presença de ministros na campanha dos candidatos socialistas às autárquicas está a causar polémica, sobretudo no Porto, com Rui Moreira a criticar "o ar salazarento de chapelada" do PS. Marta Temido, ministra da Saúde, …