Da guerra dos tronos de Bruxelas pode sair geringonça à europeia (com Costa a ajudar)

d.r. Conselho da União Europeia

Primeiro-Ministro António Costa com a Chanceler alemã Angela Merkel.

Abriu a guerra dos tronos pelos altos cargos da União Europeia e o novo cenário do Parlamento Europeu, nascido das eleições de domingo, obriga a novos consensos e pode abrir a porta a uma geringonça à moda de Bruxelas – com António Costa a mexer os cordelinhos nos bastidores.

Após 15 anos consecutivos de liderança do Partido Popular Europeu (PPE), o primeiro-ministro português defendeu no Conselho Europeu, em Bruxelas, que o socialista Frans Timmermans é o melhor candidato à presidência da Comissão Europeia (CE). “Chegou a altura de mudar“, frisou António Costa no final de uma cimeira informal de chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) que marcou o arranque das negociações em torno das designações para os cargos institucionais de topo.

Em causa estão a presidência do Conselho Europeu (que deverá ser ocupada por alguém que seja ou já tenha sido chefe de Estado ou de Governo), a presidência do Parlamento Europeu (que cabe à Assembleia eleger), o Alto Representante para a Política Externa e a presidência da CE que foi liderada nos últimos 15 anos por José Manuel Durão Barroso (2004-2014) e Jean-Claude Juncker, ambos do PPE.

A nova realidade do Parlamento Europeu (PE), depois das eleições do passado domingo, obriga a “um acordo político alargado” em torno de um candidato que possa assegurar uma maioria estável, como atestou Costa. O PPE foi o partido mais votado e os Socialistas & Democratas (S&D) continuam a ser a segunda força política do PE, mas juntos os dois partidos já não têm a maioria absoluta.

Neste cenário, os Socialistas Europeus acreditam que o seu candidato principal, Frans Timmermans, pode suceder a Juncker na presidência da CE com o apoio de uma “aliança progressista” que teria de incluir Liberais, Verdes e Esquerda Unitária, a quem, de resto, o candidato holandês já “piscou o olhou”  ao comentar os resultados eleitorais. Pode, assim, estar para nascer uma espécie de geringonça à moda de Bruxelas com inspiração na realidade portuguesa.

Certo é que o fim da hegemonia do PPE e dos Socialistas obriga a negociações complexas, dada a maior fragmentação do PE, e uma das grandes dúvidas reside na “adesão” do Conselho Europeu ao modelo ‘Spitzenkandidat’, e saber se os líderes europeus irão propor para a presidência da CE um dos candidatos principais apresentados pelas diferentes famílias políticas nas eleições deste ano.

Apesar de ter seguido esse modelo em 2014, com a designação de Juncker como sucessor de Durão Barroso, não há nenhum mecanismo automático de designação do ‘Spitzenkandidat’ do partido mais votado, pelo que tudo dependerá agora das alianças que se formarem.

O ‘Spitzenkandidat’ do PPE, o alemão Manfred Weber que é apoiado por Angela Merkel, chanceler da Alemanha, está longe de reunir consenso e dificilmente colherá uma maioria, quer no Conselho, quer no Parlamento.

Em Bruxelas, Costa sublinhou a vontade consensual de todos os líderes em chegarem a um acordo que permita a designação de um nome na próxima cimeira, agendada para os dias 20 e 21 de Junho. Esse acordo compreenderá não apenas o nome a designar para a presidência da CE, mas também para os três outros altos cargos institucionais da UE.

Tusk quer duas mulheres nos 4 lugares de topo da UE

Na guerra dos tronos dos lugares de topo da UE, o actual presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que vai abandonar o cargo, defende o equilíbrio de género na nomeação, apontando para a eleição de duas mulheres e de dois homens.

“Veremos se é possível, mas é o meu objectivo”, constatou Tusk, assumindo contudo que a ideia não é consensual entre os chefes de Estado e de Governo dos 28 que estiveram reunidos em Bruxelas.

Asseverando que os líderes europeus não debateram nomes, “só o processo” de nomeação, Tusk detalhou que a discussão incidiu sobre “equilíbrios” que reflictam a diversidade da UE quanto a geografia, tamanho dos Estados-membros, género e afiliação política. Mas “um equilíbrio perfeito pode ser difícil de obter”, antecipou já.

O líder do Conselho Europeu irá agora iniciar as suas consultas com o PE, como previsto no Tratado de Lisboa, e, para arrancar o processo, irá reunir-se com a Conferência de Presidentes da assembleia europeia, assim que estes estejam preparados.

“Posso prometer que serei tão aberto e transparente quanto possível. Tenho esperança que possamos proporcionar uma maior clareza quanto a todos estes cargos já em Junho”, declarou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Eu quero 50% de mulheres canalizadoras, Electricistas, Pedreiras, Mineiras, Soldados na frente de combate, Serventes..

    Igualmente em todo o especto laboral, não apenas nos lugares de topo.

RESPONDER

Tragédia no Canal da Mancha. Quatro migrantes morreram em alto mar após Governo rejeitar rota segura

De acordo com as autoridades francesas, quatro migrantes - incluindo duas crianças de cinco e oito anos - morreram ao tentar chegar ao Reino Unido de barco através do Canal da Mancha. O pequeno barco …

Detidos 21 suspeitos de desviarem fundos para financiar Puigdemont na Bélgica

A operação da polícia espanhola contra o alegado desvio de fundos públicos para financiar as despesas do ex-presidente regional catalão Carles Puigdemont fugido na Bélgica resultou hoje em 21 detidos ligados ao movimento independentista na …

Ativista detido depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Museu do Louvre

Mwazulu Diyabanza foi detido na semana passada em Paris, depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Louvre. O ativista congolês disse que a ação foi parte de um protesto para que os museus europeus …

Proteção Civil do Porto já pediu recolher obrigatório e recomenda novo estado de emergência

A Proteção Civil do distrito do Porto já avançou com o pedido ao Governo de recolher obrigatório para a região. Marco Martins sugere ainda o regresso ao estado de emergência. Marco Martins, responsável pela proteção Civil …

Exames nacionais de 2021 mantêm normas excecionais criadas no anterior ano letivo

Os professores vão voltar a contabilizar, na classificação dos próximos exames nacionais, apenas as respostas às perguntas obrigatórias e àquelas em que o aluno tenha melhor pontuação, à semelhança das normas excecionais aplicadas no ano …

PSD-Madeira critica preços "pornográficos" e "obscenos" nas viagens da TAP no Natal

O PSD-Madeira voltou nesta quarta-feira a criticar os preços praticados pela TAP nas viagens para a região, referindo que na época do Natal chegam a atingir 1.143 euros, e considerou os valores “pornográficos” e “obscenos”. “São …

Autarca de Roma revela que máfia italiana planeou um ataque contra si e a sua família

A presidente da Câmara de Roma, Virginia Raggi, revelou que grupos do crime organizado planearam matá-la e a sua família porque ela os estava a atacar em partes da capital italiana que dominam. Aos 37 anos, …

OE2021. "Quem vota contra quer outro modelo ou desistiu de melhorar o SNS", diz Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, sustentou esta quarta-feira que os partidos que vão votar contra o Orçamento do Estado para 2021 querem outro modelo de sistema de saúde ou desistiram de melhorar o SNS. Numa …

Mais 3.960 casos e 24 mortes. É o pior dia desde o início da pandemia

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 3.960 casos positivos e 24 mortes por covid-19. Os dados foram divulgados no mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este foi o pior dia desde o …

Reconhecimento para cuidadores informais vai ser mais fácil e rápido

O pedido de estatuto de cuidador informal fica, a partir de hoje, mais fácil, deixando de ser necessário apresentar atestado médico e permitindo que documentos que impliquem atos médicos possam ser apresentados posteriormente. De acordo com …