Bombas e rockets “choveram” em Israel após assassinato de líder jihadista

O ataque israelita responsável pela morte de um líder jihadista, desencadeou uma troca de bombardeamentos entre Israel e Palestina. Netanyahu é acusado de usar o conflito para resolver o impasse político no país.

O conflito entre Israel e Palestina está cada vez mais aceso, principalmente após um ataque israelita ter morto Baha Abu Al-Atta, um dos líderes da Jihad Islâmica, na madrugada de segunda-feira. A mulher do alto dirigente islâmico também morreu durante o ataque.

Em resposta, ‘choveram’ mais de 200 projéteis sobre Israel, lançados pelo Estado Islâmico, fazendo soar os alarmes nas zonas mais próximas de Gaza e de Tel Aviv. Os israelitas não demoraram a reagir à investida e bombardearam o lado palestiniano de Gaza, matando pelo menos 18 pessoas, de acordo com informações da Al Jazeera.

Os meios de comunicação estatais sírios também acusaram Israel de, na terça-feira, terem lançado mísseis sobre a casa do jihadista Akram al-Ajouri, que acabou por matar duas pessoas, incluindo um dos seus filhos. Até ao momento, Tel Aviv não respondeu às acusações.

“Israel executou dois ataques coordenados, na Síria e em Gaza, como declaração de guerra”, disse Khaled Al-Batsh, líder da Jihad Islâmica, citado pela Reuters. Como tal, prometeu vingar a sua morte com os ataques levadas a cabo durante a última madrugada.

“Quem pensar que é possível magoar os nossos cidadãos e escapar ao nosso longo braço está enganado”, disse Netanyahu. Segundo o The Jerusalem Post, Mohammad Shtayyeh, primeiro-ministro palestiniano, reagiu num tweet: “Israel deve interromper imediatamente a sua contínua agressão contra o nosso povo em Gaza“.

Shtayyeh apelou ainda à ONU para tomar medidas e ajudar os palestinianos em Gaza e na Cisjordânia. “Pedimos às Nações Unidas que forneçam proteção internacional ao nosso povo, que continua sujeito a violações e crimes israelitas”, escreveu.

Além disso, o primeiro-ministro da Palestina acusou ainda os políticos israelitas de se estarem a aproveitar do conflito com o seu país para resolver o impasse político vivido em Israel. “Não devia ser permitido que os participantes nas eleições de Israel usem o sangue palestiniano como cartão eleitoral”, lê-se na sua conta de Twitter.

Segundo o The Independent, até mesmo em Israel, alguns dos opositores políticos de Netanyahu acusam o atual primeiro-ministro de usar os ataques para ganhar apoio e “salvar a sua própria pele”. Netanyahu lidera atualmente um Governo interino após duas eleições inconclusivas.

  ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. As aspas não são necessárias em «choveram», pois o verbo também tem o sentido de «desabar», «precipitar», cair. Refazendo a frase: «Em resposta, choveram mais de 200 projéteis sobre Israel.»

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …