Bloco rejeita cursos de medicina no privado

Mário Cruz / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins

Para Catarina Martins, a “solução fácil” para o Serviço Nacional de Saúde passa pela criação de mais acessos à especialidade.

O Bloco de Esquerda rejeitou, este domingo, a criação de cursos de medicina nas universidades privadas, admitida pelo ministro do Ensino Superior, e alertou para a “enorme pressão” de interesses “muito poderosos” do setor privado da saúde.

Esta posição foi assumida por Catarina Martins no encerramento do “Acampamento Online Liberdade 2020” deste partido, que foi transmitido em direto no Facebook, em reação a declarações do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Na sexta-feira, o governante considerou que “a abertura e diversificação do ensino da medicina deve ser feita através de novas ofertas por outras instituições, públicas e privadas”, uma vez que as atuais universidades de medicina não querem aumentar o número de vagas.

Não nos enganemos”, aconselhou a coordenadora do BE, alegando que os grupos privados de saúde, “agora que cresceram, querem também gerar os seus próprios recursos humanos, a preços de saldo, porque ninguém vai fazer cursos de medicina em que não se paguem altas propinas e ninguém vai deixar que os estudantes não paguem com o seu trabalho tudo aquilo que estudaram, tudo aquilo a que tiveram acesso”.

“Ou seja, há uma enorme pressão dos privados, não só para ficarem com uma fatia cada vez maior do Orçamento do Estado, como também para terem uma mão de obra barata a trabalhar nos seus hospitais”, acrescentou.

Dirigindo-se ao ministro do Ensino Superior, Catarina Martins sugeriu que, se “acha que tem poucos médicos, tem uma solução fácil”, que consiste, em primeiro lugar, “em ver com o Ministério da Saúde por que é que não abrem os concursos para especialistas“, referindo que em Portugal há “mais de 700 médicos sem acesso à especialidade”.

“O segundo passo é, claro, aumentar a capacidade formativa das universidades públicas. Mas com mais médicos especialistas e distribuídos por todo o território e com investimento nos hospitais, em mais hospitais”, completou.

De acordo com Catarina Martins, “nos próximos tempos a pressão vai ser gigantesca, com a chantagem da covid”, para se “abrir o curso de medicina que aquele privado quer” ou para se “dar aquele dinheiro ao privado para fazer cirurgias”.

“Todo o tipo de chantagem vai aparecer”, reforçou, concluindo que estes são “tempos complicados” para o Serviço Nacional de Saúde, que corre o risco de a prazo ficar “ainda mais frágil, com os privados a crescerem ainda mais“.

No final da sua intervenção, a coordenadora do BE fez um apelo à responsabilidade e determinação política para se “desmascarar todas estas manobras”, lembrando que os partidos à esquerda aprovaram em conjunto com o PS “uma nova Lei de Bases da Saúde que pusesse o SNS no centro”.

Não basta uma lei, é preciso a prática”, defendeu, advertindo que “os interesses privados da saúde são muito poderosos e estão mesmo a tentar, depois de terem falhado em tudo, depois de terem deixado as pessoas sem nada, mesmo assim, ver se lucram com esta crise”.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A cegueira politica e ideologica é total para estes pseudo-politicos. Não querem abertura de mais cursos de medicina em Portugal mas não se importam que tantos jovens tenham de ir para o estrangeiro estudar medicina pagando horrores porque em Portugal não conseguem vaga. Deviam ter vergonha.

    • Desta vez, tenho de concordar com a drogatita.

      Se se abrir nos privados, é ver os betos serem todos medicos, mesmo sem vocação ou média.
      Como se sabe nosa privados os euros pagam as notas!!!!!

  2. minha senhora o estado nao tem necessariamente de assumir a formacao 100 por cento tem de regular mercados e dixarem o mercado funcionar porque é necessario. concorrencia é desejada e saudaveil…o estado gordo é pedra no sapato das pessoas, nada funciona so pedem dinheiro…so alimenta parasitas como quase todos os policos… va trabalhar é o que precisa primeiro experiencia e saber depois vem politiquices… nao enganar mais os segos….

  3. Ora vejamos, cá em Portugal temos muitos casos (para não dizer demasiados) casos de filhos médicos que os país também o eram. Não será um caso de “elite fechada” onde só pode haver uma quantidade deficitária de médicos regida pela “ordem dos médicos”? Isto é apenas uma teoria minha.
    Mas levamos a nos a importar médicos.

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …