Em 20 anos de existência, o Bloco somou “inimigos poderosos” e “imitações” na Europa

Paulete Matos, Bloco de Esquerda / Flickr

Catarina Martins e Francisco Louçã na X Convenção do Bloco de Esquerda

Ao longo dos 20 anos, o Bloco de Esquerda tem como aliados quem luta pelas emancipações e pelo progresso, enquanto coleciona “inimigos poderosos” na elite financeira, o que para a coordenadora bloquista, Catarina Martins, é “o melhor” do percurso construído.

Passam esta quinta-feira duas décadas desde a assembleia de fundação do Bloco de Esquerda, mas a data só vai ser assinalada pelo partido em 9 de março, com um comício comemorativo no Mercado de Culturas, em Lisboa, juntando os fundadores Francisco Louçã, Luís Fazenda e Fernando Rosas, Catarina Martins e a eurodeputada Marisa Matias.

O BE nasceu em 1999, mas só volvida mais de uma dezena de anos, em 2010, é que a atual líder do partido se tornou aderente, já depois de ter sido eleita, pela primeira vez, deputada independente nas legislativas de 2009.

“Tenho dito sobre estes 20 anos – e acho que isso é o melhor que nós temos e que fomos construindo – que, neste caminho, o Bloco de Esquerda tem como aliados as pessoas que fazem as lutas pelas emancipações, pelo progresso do país, as lutas do trabalho, aquilo que tem o melhor de quem luta por mais justiça, mais dignidade para toda a gente”, enaltece Catarina Martins, em entrevista à agência Lusa. Mas, se o partido fez amigos, Catarina Martins sabe que também colecionou – “e ainda bem” – “inimigos poderosos, nomeadamente nos grandes grupos económicos e numa elite financeira”.

“Quando o Bloco nasceu foi o partido que começou a chamar as coisas pelos seus nomes próprios e que esteve ali a explicar ao país todo como é que funciona a porta giratória entre o poder económico e o poder político, o que é o privilégio, o que são sectores rentistas. O Bloco trocou esses conceitos muito por miúdos”, destaca.

Por dizer “as coisas como elas são”, o BE “cria um enorme desconforto nessa elite”, um incómodo que a líder bloquista também perceciona que é provocado no PS uma vez que este “gosta de se chamar a si próprio de partido de esquerda e gosta de ser portador dessa modernidade”, mas sempre “teve uma política de centrão”.

“O que há de novo na esquerda europeia são imitações do Bloco”

Também nesta quinta-feira, quando se assinalam os vinte anos do Bloco, que é fruto da união entre três partidos já extintos (Partido Socialista Revolucionário (PSR), União Democrática Popular (UDP) e Política XXI), o antigo coordenador bloquista Francisco Louçã defende que o Bloco é um partido que “mudou a política portuguesa”.

“O Bloco mostrou uma realidade que é muitíssimo profunda, e tenha cuidado quem se enganar sobre isso porque são raízes populares, são militantes com dezenas de anos da atividade, são gente nova que sabe o que está a fazer”, avisa Francisco Louçã.

Segundo o fundador e antigo coordenador, o BE “foi o primeiro partido da esquerda europeia com o formato que depois foi repetido com particularidades na Alemanha, em França, em Espanha”. “Tudo o que há de novo na esquerda europeia com sucesso são imitações do Bloco de Esquerda. E foi, além disso, o primeiro de todos esses partidos que fez uma renovação de geração de direção”, destaca.

Do panorama político do final dos anos 90, quando o partido nasceu, Francisco Louçã recorda a pesada derrota no referendo à despenalização do aborto em Portugal, através da qual se constatou que “era preciso muito mais do que uma junção de esforços numa coligação ocasional por eleições”, mas sim “um novo partido, uma nova força, uma nova esperança, um novo movimento”.

“O que eu acho que o Bloco procurou sempre contrariar foi a ideia de que a fragmentação é o caminho da esquerda, a ideia de que se uma pessoa tem uma opinião diferente deve fazer o seu partido. Isso tem uma história tremenda na esquerda portuguesa”, defendeu Louçã.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acrescentem mais um ao número dos inimigos.
    Corja de malfeitores , deveriam ser todos enviados para a Síria onde estão os seus amigos fundamentalistas.

  2. Gostaria que me apontassem um só país, que seguindo os preceitos socialistas tenha criado melhores condições de vida para seu povo.
    Para onde fugiam os alemães da antiga RDA, os cubanos, e agora os venezuelanos ?
    O contrário nunca aconteceu!!

RESPONDER

Moody’s mantém rating de Portugal acima do "lixo"

A agência de rating norte-americana manteve, esta sexta-feira, a notação financeira de Portugal em “Baa3”, acima de lixo, e a perspetiva em positiva. De acordo com um comunicado no site da agência, a Moody's assinala que …

Suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano ficam em prisão preventiva

Os cinco suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano vão aguardar julgamento em prisão preventiva, indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio. A decisão, lida aos jornalistas cerca das 23h30 de sexta-feira por …

Cientistas descobriram o ponto fraco dos tardígrados

Os tardígrados, também chamados ursos de água, são conhecidos pela sua resistência. Mas um novo estudo revela agora que estes pequenos organismos também têm um ponto fraco: exposição de longo prazo a altas temperaturas. Em 2018, …

Detetadas "partículas fantasmagóricas" que o Modelo Padrão não pode explicar

O observatório IceCube, localizado no Pólo Sul, revelou que a Antena Antena Antártida de Impulso Transitivo (ANITA) detetou alguns "sinais muito estranhos" que "não pode ser explicados" pelo Modelo Padrão da Física. O projeto ANITA, …

Descoberto primeiro asteróide que se move apenas dentro da órbita de Vénus

Uma rede de telescópios robóticos operados à distância observou um asteróide que, além de ser o asteróide mais próximo do Sol, é também o primeiro asteróide descoberto que se move completamente dentro da órbita de …

Mark Zuckerberg tem medo do TikTok (e já se sabe porquê)

Mark Zuckerberg já deixou claro, mais do que uma vez, que não gosta do TikTok. No entanto, agora sabemos o que está por trás desta hostilidade pelo rival: a aplicação está a crescer muito, mesmo …

A empresa mãe da Google já vale um bilião de dólares

Esta quinta-feira, a Alphabet, empresa mãe da Google, conseguiu uma cotação na bolsa de 1 bilião de dólares, cerca de 900 mil milhões de euros. A Alphabet tornou-se, esta quinta-feira, a quarta empresa norte-americana a conseguir …

Cientistas criam "cimento vivo" capaz de se "curar"

Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos criou um "cimento vivo" juntando areia e bactérias num material de construção capaz de se auto-reproduzir, de absorver dióxido de carbono e manter a resistência. "Já usamos materiais biológicos …

Sporting 0-2 Benfica | Águia vence dérbi e foge na frente

O Benfica foi o grande vencedor do dérbi lisboeta. Na visita ao Sporting, os “encarnados” marcaram dois golos sem resposta, ambos na segunda parte, por Rafa Silva, entrado no decorrer da segunda parte, após ter …

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos e podem levam décadas até pedir ajuda, por nem sempre aceitarem e entenderem que sofreram violência sexual. Na maior parte dos …