/

Bilhete de suicídio de John McAfee é falso, diz esposa

Janice McAfee / Twitter

Carta de suicídio alegadamente escrita por John McAfee

A viúva de John McAfee, que foi encontrado morto na sua cela numa prisão espanhola, partilhou uma nota de suicídio, alegadamente escrita pelo falecido marido, que acredita ser falsa.

De acordo com o jornal britânico The Independent, a mulher do criador do antivírus McAfee acredita que a carta de suicídio, alegadamente escrita pelo seu marido, tenha, afinal, sido escrita por alguém a tentar imitar o estilo de tweeting de John McAfee.

“A caligrafia é suspeita e duvido da autenticidade da nota”, disse Janice McAfee numa publicação na rede social Twitter, onde partilhou uma fotografia da nota. “Esta nota não soa nada como alguém que não tem esperança e está a contemplar o fim da sua vida. Esta nota soa como um dos tweets de John”, escreveu.

“Sou um parasita fantasma”, lê-se na nota, antes de algumas palavras riscadas.

“E se esta nota foi encontrada no seu bolso, onde estão as marcas da nota a ser amarrotada no seu bolso?”, questionou Janice McAfee, noutra publicação feita no Twitter, esta terça-feira.

A morte de John McAfee, inventor do famoso antivírus e suspeito de inúmeros crimes de fraude fiscal, foi classificada pelas autoridades espanholas como “suicídio”, depois de o seu corpo ter sido encontrado sem vida na cela da prisão de Barcelona onde se encontrava detido enquanto aguardava a decisão final do tribunal sobre a sua extradição para os Estados Unidos da América.

Em 2020, McAfee disse aos seguidores que, se morresse na prisão, não seria por suicídio.

Além disso, Janice sugeriu que o seu marido não era suicida, dizendo que falaram duas vezes ao telefone para discutir os próximos passos na batalha legal, no dia da sua morte.

“John já tinha ganho uma vitória antes da audiência, na medida em que sete das dez acusações no caso foram retiradas nos dias que antecederam a sua audiência”, disse.

“John era um lutador e ainda tinha muito mais luta dentro dele. Ele disse-me para ser forte e não me preocupar, continuaríamos a lutar contra todos os apelos necessários”, concluiu a viúva.

  Sofia Teixeira Santos, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.