Bife criado em laboratório pode resolver um grande problema (mas tem um pequeno senão)

Cientistas criaram um bife em laboratório com a mesma textura que um bife real e com uma maior resistência microbial. O único problema é que não é comestível.

Através de ciência regenerativa usada no desenvolvimento de medicamentos e da recolha de células de bovino, cientistas no Japão garantem que o seu novo bife não só tem uma textura semelhante a um bife real, como também permanece livre de bactérias por um período muito mais longo. O que pode, potencialmente, ajudar a reduzir o desperdício de comida.

O único problema até agora? O bife não é comestível.

Carne desenvolvida em laboratórios procura preencher uma lacuna deixada pelas alternativas à base de plantas no que toca à demanda global de alimentos. Esta carne artificial não só esfumaça as preocupações éticas com a indústria da produção de carne como também reduz os seus efeitos ambientais, escreve o portal Inverse.



Alternativas à carne real vinda de animais não são uma novidade. Algumas inovações estão por aí há mais de uma década e têm vindo a crescer gradualmente. Ainda assim, há muitos obstáculos a superar antes de ter um produto que substitua a todos os níveis um clássico bife de vaca.

“Como os tecidos musculares de cultura bovina construídos usando estes métodos são pequenos em tamanho, estes tecidos podem [apenas] ser usados como carne picada”, escrevem os autores, explicando as deficiências de tentativas de estudos anteriores.

Para conseguir uma textura semelhante à carne real, a equipa de investigadores apostou num tipo de desenvolvimento de tecido regenerativo usado na indústria farmacêutica. Aplicando choques elétricos suaves, os cientistas conseguiram estimular a maturidade e atingir a textura procurada.

 

Furuhashi et al. / NPJ Science of Food

Comparação entre a carne desenvolvida em laboratório (em cima), antes e depois de cozinhada, com carne real disponível comercialmente.

Para dar à carne artificial um tom mais natural, injetaram tinta vermelha. Foram precisos 14 dias para a carne criada em laboratório atingir a maturidade. Os resultados do estudo foram publicados esta semana na revista Science of Food.

Apesar de preencher os requisitos na textura, a carne artificial deixava a desejar noutros critérios. Enquanto a carne natural perdeu apenas 40% do seu peso ao ferver na frigideira, a amostra desenvolvida em laboratório perdeu uma percentagem estonteante de 90% de peso.

A carne também não é, para já, comestível, devido aos materiais artificiais usados para manter a amostra de tecido unida. Todavia, como contrapartida, tem uma maior resistência microbial.

  Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Possivelmente um bug a ser comercializado como feature. Resta saber se derivou dos tais materiais não consumíveis que foram injetados para preservar a consistência.

RESPONDER

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …