Bernie Sanders desiste e declara apoio a Hillary Clinton

Max Goldberg, Iowa State Daily / Flickr

Bernie Sanders, proto-candidato democrata às presidenciais norte-americanas

Bernie Sanders, proto-candidato democrata às presidenciais norte-americanas

Bernie Sanders acaba de declarar oficialmente o seu total apoio a Hillary Clinton.

“A secretária Clinton venceu o processo de nomeação Democrata e eu dou-lhe os parabéns. Ela será a candidata democrata à Presidência e pretendo fazer tudo o que estiver ao meu alcance para garantir que ela será a próxima presidente dos Estados Unidos”, declarou o democrata aos apoiantes em Portsmouth, no New Hampshire, onde surgiu depois com Hillary.

O senador democrata disse ainda que não quer falar no passado, mas sim no futuro. “Esse futuro vai ser mais influenciado pelo que vai acontecer no dia 8 de novembro do que em qualquer outro evento no mundo”, ressaltou, citado pelo The Guardian.

“Venho aqui tornar o mais claro possível porque é que apoio Hillary Clinton e porque é que ela deve ser a nossa próxima presidente”, declarou o senador do Vermont, de 74 anos.

O candidato democrata assume-se, assim, derrotado perante os resultados da colega do partido.

O representante da corrente socialista de esquerda e que obteve mais de 12 milhões de votos nas eleições internas do Partido Democrático, pressionou fortemente para um programa político do partido mais social, em defesa das classes trabalhadoras e dos mais fracos, e apenas passado mais de um mês admitiu a sua derrota perante Clinton.

“Unimos as forças para derrotar Donald Trump”

A aspirante democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, assegurou que em conjunto com o senador Bernie Sanders, seu rival nas eleições primárias, vencerá o candidato Donald Trump e construirá “o futuro dos Estados Unidos”.

Após receber o apoio oficial do senador no seu primeiro ato de campanha conjunto em Portsmouth, Clinton agradeceu o apoio de Sanders e reconheceu o seu empenho na campanha ao “criar um movimento que conseguiu motivar os mais jovens do país a envolverem-se na vida política”.

“Tal como disse Bernie, com os anos, conheci-o como um colega e um amigo. A fama da suas apaixonadas posições nem sempre o tornaram na pessoa mais popular em Washington, mas isso é geralmente uma prova de que estás a fazer algo de bem”, acrescentou a ex-secretária de Estado.

“Obrigado por ter lutado desde sempre contra a injustiça”, disse a antiga secretária de Estado, que assegurou aos apoiantes de Sanders que “terão sempre um lugar na sua mesa” quando se tornar inquilina da Casa Branca.

“A todos vós, que puseram os seus corações e as suas almas na campanha do senador Sanders, obrigado”, reiterou Clinton, que insistiu na importância da campanha de Sanders nos últimos meses.

A ex-secretária de Estado revelou ainda que, durante as últimas semanas, trabalhou com Sanders em projetos “para permitir que a universidade esteja ao alcance de mais pessoas” e para que “todos nos Estados Unidos tenham acesso a bons e exequíveis serviços de saúde“.

“E agora, com a sua ajuda, unimos as forças para derrotar Donald Trump, ganhar em novembro, e sim, juntos, construir um futuro em que todos possamos acreditar”, acrescentou entre aplausos.

Numa reação quase imediata, Donald Trump, o provável candidato republicano à Casa Branca, emitiu uma declaração na qual acusa Sanders de pertencer a “um sistema viciado” ao decidir desistir da corrida e dar o seu apoio à ex-secretária de Estado, de 68 anos.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Em Espanha, o VAR foi um sucesso na época de estreia

Em época de estreia em Espanha, o VAR (vídeoárbitro) foi um sucesso. Quem o diz é o Comité de Arbitragem espanhol (CTA) que faz um balanço positivo do uso da tecnologia ao longo da temporada, …

As noites entre 4 e 10 de junho vão ser ruidosas (e a culpa é dos aviões)

A culpada das noites ruidosas entre 4 a 10 de junho é a Liga das Nações. O Governo autorizou a suspensão temporária dos limites aos voos noturnos nesse período, tal como já aconteceu na Liga …

Petição para reescrever a 8.ª temporada de A Guerra dos Tronos "é uma falta de respeito"

A atriz britânica Sophie Turner, que interpretou Sansa Stark na A Guerra dos Tronos, considerou uma "falta de respeito" o pedido dos fãs para que a última temporada da série fosse reescrita.  A iniciativa levada …

Festival de música na Escócia proíbe uso de telemóveis

O festival de música FLY Open Air, que se realizou no passado fim-de-semana, proibiu o uso de telemóveis por parte do público. O objetivo é evitar que os fanáticos pelas redes sociais estraguem o concerto …

Jovem portuguesa morre em Benidorm após atropelamento

Uma jovem de nacionalidade portuguesa com idade entre 25 e 30 anos e de identidade ainda desconhecida, morreu na noite desta terça-feira atropelada por um autocarro numa rua movimentada de Benidorm, Espanha, noticia a comunicação …

Matosinhos fecha mais uma escola. Já encerraram quase duas dezenas desde 2005

A Escola Básica da Portela, em Matosinhos, vai encerrar no final deste ano letivo pelo facto de a sua população escolar estar a diminuir “significativamente”, adiantou o vereador da Educação. Desde 2005, já fecharam quase …

Zona da Torre Eiffel vai ser quase toda pedonal a partir de 2024

A zona da Torre Eiffel será devolvida aos peões e transformada numa zona verde até 2024, anunciou a autarca de Paris durante a apresentação do projeto de reabilitação, projetado por uma arquiteta paisagista norte-americana. "Temos realmente …

Campeã olímpica e mundial de natação termina carreira aos 22 anos

O anúncio acontece depois de a Federação Lituana de Natação ter indicado que Meilutyte enfrentava uma sanção de um a dois anos de suspensão, por ter falhado três controlos antidoping. A nadadora lituana Ruta Meilutyte, que …

Sérgio Conceição é multado em 287 euros e escapa a suspensão

O treinador do FC Porto não foi alvo de suspensão (e poderá estar no sábado no banco da final da Taça de Portugal), mas foi multado em 287 euros e ser-lhe-á instaurado um processo disciplinar. O …

Áustria pode ficar sem Governo. Chanceler enfrenta moção de censura

O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, vai enfrentar na segunda-feira uma moção de censura no Parlamento na sequência do escândalo do vídeo que envolveu o seu antigo parceiro de coligação, o partido de extrema-direita FPÖ. Kurz arrisca …