Bento XVI culpa Igreja Católica pelas leis que protegiam padres em casos de abuso sexual

O Papa Bento XVI publicou recentemente uma análise sobre os abusos sexuais por parte do clérigo, culpando a Igreja Católica pela revolução sexual dos anos 60 e pelas leis que protegiam os padres.

A análise de Bento XVI – que em 2013 reformou-se para ter uma vida de penitência e oração – despertou imediatamente a atenção, parecendo interferir, ou mesmo contrariar, os esforços do Papa Francisco para lidar com uma das questões mais críticas que a Igreja enfrenta atualmente, indica um artigo do Time, divulgado na quinta-feira.

Na sua introdução, Bento XVI alegou que tanto o secretário de Estado do Vaticano quanto o Papa Francisco lhe deram permissão para publicar o artigo, difundido pelo jornal alemão Klerusblatt. A assessoria de imprensa do Vaticano confirmou que o mesmo foi escrito pelo Papa emérito.

No ensaio, traçou o início da crise dos abusos sexuais por parte do clero na revolução sexual dos anos 60, citando a surgimento de sexo em filmes na sua terra natal, a Baviera. Culpou a crise pelos fracassos da teologia moral naquela época, bem como as leis da igreja, que deram proteção indevida aos padres acusados por tais crimes.

Bento XVI escreveu que, durante as décadas de 1980 e 1990, “o direito a uma defesa [para os padres] era tão amplo que tornava a condenação quase impossível”.

Em 2001, enquanto cardeal Joseph Ratzinger, Bento XVI reformou essas leis, facilitando a exclusão de padres que abusavam de crianças. Como chefe da doutrina conservadora do Vaticano, adotou uma linha dura contra o abuso sexual por parte do clérigo, e mais tarde, como Papa, exonerou centenas de padres acusados ​​de violar e molestar menores.

“Por que a pedofilia atingiu tais proporções? Em última análise, a razão é a ausência de Deus”, escreveu no artigo.

Analistas da Igreja nos Estados Unidos (EUA) afirmaram que o ensaio é falho no conteúdo e problemático, potenciando as divisões existentes na igreja, que surgiram entre os partidários do Papa Francisco e os católicos nostálgicos do papado de Bento XVI.

Para Massimo Faggioli, teólogo da Universidade de Villanova (EUA), a análise é fraca ao atribuir o escândalo da Igreja Católica à revolução sexual. Na sua opinião, Bento XVI omitiu os principais casos, como a pedofilia da Legião de Cristo, que começou bem antes disso.

“Se um papa emérito decide ficar em silêncio, é uma coisa e pode ser defendida. Mas se fala e conta uma pequena parte e uma versão muito pessoal da história, é difícil de defender”, referiu no Twitter.

“Tudo o que sabemos na história global da crise dos abusos católicos torna a análise de Bento XVI publicada ontem muito fina ou pior: uma caricatura do que aconteceu na Igreja Católica durante o período pós-Vaticano II – com todas as suas ingenuidades e alguns erros trágicos”, acrescentou.

O historiador Christopher Bellitto questionou se Bento XVI, que faz 92 anos na próxima semana, estava a ser manipulado por outros, salientando que o ensaio minou os esforços do Papa Francisco para afastar a igreja da atual crise.

O teólogo frisou que o ensaio é “catastroficamente irresponsável” e que omite as conclusões críticas que surgiram em fevereiro, incluindo que “os abusadores são padres ao longo do espetro ideológico, que o abuso antecedeu a década de 60, que é um problema global e não ocidental, que a homossexualidade não é o problema na pedofilia”.

David Gibson, do Centro de Religião e Cultura da Universidade Fordham (EUA), concordou com essa avaliação. “Para um Papa reformado tentar desfazer o trabalho de um Papa sentado e numa questão tão crucial parece… ruim”, enunciou.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

IKEA desenvolve linha inspirada nos desafios de viver em Marte

A Estação de Pesquisa do Deserto de Marte (MDRS) é um habitat marciano simulado em Utah, nos Estados Unidos (EUA), propriedade da Mars Society. Trata-se de uma instalação de pesquisa na qual os cientistas vivem …

"Boas notícias" na Saúde. Costa promete mexidas nas taxas moderadoras já no Orçamento

No conselho de ministros desta quarta-feira, o Governo vai aprovar um plano de investimentos plurianuais no SNS, para a contratação de recursos humanos e aquisição de equipamentos. O primeiro-ministro, António Costa, prometeu aumentar o investimento na …

AMA deixa a porta aberta para russos competirem como atletas neutros

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) considerou esta segunda-feira que dificilmente o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulará os quatro anos fora das competições internacionais com que sancionou a Rússia, devido a questões relacionadas com doping. A …

Portugal na pior posição de sempre no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas

Portugal caiu oito lugares no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas (CCPI), com o desempenho do país a descer em quase todas as categorias, segundo o "Índice 2020" divulgado esta terça-feira. Com a pior posição de …

Costa pede a Bruxelas que IVA da luz possa variar com consumo

O primeiro-ministro enviou, esta terça-feira, uma carta à presidente da Comissão Europeia solicitando a alteração de critérios do IVA da energia para permitir a variação da taxa "em função dos diferentes escalões de consumo". No debate …

Uma ode aos sem-abrigo. Banksy presenteia Birmingham com uma nova obra de arte

Desta vez, Banksy deixou a sua marca na cidade britânica de Birmingham. A nova obra de arte, composta por duas renas, é uma ode aos sem-abrigo e à solidariedade da cidade britânica. Numa parede da cidade …

Morreu o ator José Lopes. Amigos fazem apelo para pagar o funeral

Morreu o ator José Lopes, aos 61 anos. A notícia está a ser avançada por vários amigos e familiares através das redes sociais. O ator José Lopes, de 61 anos, terá sido encontrado dias depois de …

Governo Regional acusa República de dever à Madeira cerca de 427 milhões

A República detém uma dívida acumulada com a Madeira desde 2015 na ordem dos 427 milhões de euros, declarou o vice-presidente do Governo Regional. “Sobre a ajuda do Governo da República à Madeira temos vindo a …

Governo da Tunísia paga recompensas por denúncias de corrupção

O primeiro-ministro tunisino, Youssef Chahed, ofereceu esta segunda-feira recompensas até 50 mil dinares (16 mil euros) a quem denunciar situações de corrupção e colaborar com a Instância Nacional de Luta Contra a Corrupção (INLUCC). Ao discursar …

Sydney. Qualidade do ar perigosa devido a incêndios no leste da Austrália

A qualidade do ar em Sydney atingiu esta terça-feira um nível perigoso devido à densa camada de fumo proveniente dos incêndios florestais, no leste da Austrália, indicou o Departamento de Meteorologia australiano. "Os ventos fracos e …