//

Benfica alvo de buscas por suspeitas de corrupção passiva e ativa

5

Elementos da Polícia Judiciária (PJ) estão a fazer buscas em instalações do Benfica, no âmbito do caso dos emails, numa investigação que se centra em suspeitas de corrupção passiva e activa.

Fonte oficial do Benfica confirmou à Lusa a presença de uma equipa de investigação da PJ no Estádio da Luz, em Lisboa, a realizar diligências, reiterando que o clube encara estas ações com naturalidade.

A Procuradoria Geral da República (PGR) confirma que foram “emitidos mandados de busca domiciliária e não domiciliária”, envolvendo suspeitas por “crimes de corrupção passiva e activa”.

O Correio da Manhã afiança que, além do Estádio da Luz, a PJ está também a realizar buscas nas casas de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, e de Pedro Guerra, director de conteúdos da Benfica TV.

O jornal acrescenta que “há mais alvos das buscas”, nomeadamente Paulo Gonçalves, assessor jurídico dos encarnados, e Adão Mendes, ex-árbitro que integrou o Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Braga.

A PGR revela que a operação conta com “a presença de 4 magistrados do Ministério Público, 2 Juízes de instrução e 28 elementos da PJ, incluindo Inspectores e Peritos financeiros e contabilísticos e informáticos”.

“No inquérito investiga-se a prática, por parte de um suspeito, dos referidos crimes, relacionados com os denominados emails do Benfica“, diz ainda a Procuradoria em comunicado.

Em causa estão emails divulgados pelo FC Porto, com os dragões a denunciarem uma alegada influência do clube encarnado em matéria de arbitragem e no futebol português.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou o Benfica de influenciar o setor da arbitragem e apresentou alegadas mensagens de correio eletrónico de responsáveis encarnados, nomeadamente de Paulo Gonçalves e Luís Filipe Vieira.

Entre outras situações, o responsável dos dragões revelou também a alegada partilha de mensagens de telemóvel do atual presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, na altura em que presidiu à Liga de clubes, entre Pedro Guerra e o ex-presidente da Assembleia-Geral da Liga, Carlos Deus Pereira.

  ZAP // Lusa

5 Comments

  1. Vamos lá a isso. Já estava mais que na hora. E depois de tudo verificado… carreguem em cima do Marques, do Pinto, do fcp, da SAD do fcp, do porto canal, e de todos os que estão por trás desta conspiração.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.