Bélgica 1-0 Portugal | Campeão cai em jogo de Hazard

Jose Manuel Vidal / EPA / POOL

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, foi este domingo afastada nos oitavos de final do Euro2020, ao perder com a Bélgica por 1-0, no Estádio de La Cartuja, em Sevilha, Espanha.

Um golo de Thorgan Hazard, aos 42 minutos, selou o triunfo dos ‘diabos vermelhos’, líderes do ‘ranking’ da FIFA.

O campeão da Europa disse adeus ao EURO 2020. Portugal perdeu com a Bélgica por 1-0, num jogo ingrato no qual a turma das “quinas” foi melhor e criou mais perigo, em especial na segunda parte.

Mas que foi decidido através do único remate enquadrado que os belgas fizeram em todo o jogo, por Thorgan Hazard.

Depois disso foi vê-los recuar e evitar a todo o custo o empate. E conseguiram, apesar da ampla superioridade da formação lusa, como todas as estatísticas mostram, e das muitas ocasiões na etapa complementar, incluindo uma bola ao poste.

Portugal melhor… mas não chegou

A primeira parte foi repartida. Durante alguns períodos, a Bélgica teve mais bola, noutros foi Portugal, com as duas equipas cientes da necessidade de aproveitar bem as transições.

A formação lusa foi mais rematadora nesta etapa inicial, teve alguns lances de perigo, como por Diogo Jota no início e um livre de Cristiano Ronaldo para defesa apertada de Courtois, mas a verdade é que os belgas foram mais eficazes e, no único disparo enquadrado que fizeram, marcaram, um grande golo de Thorgan Hazard.

Portugal, a perder, pegou no jogo no segundo tempo, não deixando sequer os belgas aplicarem o seu famoso contra-ataque.

Tudo controlado, menos no ataque, com a formação das “quinas” a esbarrar contra a defesa cerrada dos “diabos vermelhos”.

Muita bola, remates e Rúben Dias a obrigar Courtois a grande defesa, com Raphaël Guerreiro a acertar no poste no lance seguinte. Faltava a “estrelinha” ao campeão, que atacava cada vez mais, ajudado também pelas alterações – Fernando Santos colocou a “carne toda no assador”. Mas este não era o dia de Portugal.

Melhor em Campo

O homem que decidiu o jogo. Thorgan Hazard realizou o único remate enquadrado da Bélgica, na primeira parte, um excelente disparo que, com a potência, mudou de trajectória e traiu Rui Patrício.

Depois foi recuar, incluindo o jogador do Dortmund, que terminou com três acções defensivas no meio-campo português e cinco desarmes, segundo valor mais alto do jogo. Hazard acabou por ser o MVP, com um GoalPoint Rating de 7.3.

Jogadores de Portugal

Cristiano Ronaldo 7.1 – O capitão voltou a estar num grande nível. Ronaldo foi, a par de Palhinha (!), o mais rematador, com quatro disparos, criou uma ocasião flagrante em três passes para finalização, somou oito passes ofensivos valiosos, completou quatro de cinco tentativas de drible e ganhou três de oito duelos aéreos ofensivos. Só lhe faltou o golo.

Rúben Dias 6.8 – Mais um avançado de nível mundial “no bolso”. Lukaku pouco ou nada fez perante Rúben, que completou sete de 13 passes longos, recuperou dez vezes a posse de bola e somou três intercepções. Extraordinário o remate de cabeça para defesa por instinto de Courtois.

Renato Sanches 6.0 – Novamente um dos melhores da equipa das “quinas”, em especial quando a luta do meio-campo esteve dividida. “Bulo” tentou duas vezes o remate, ambas de fora da área, fez dois passes para finalização, completou 92% dos passes, recuperou oito vezes a posse e completou três de seis tentativas de drible.

João Moutinho 5.9 – Titular para ajudar no equilíbrio da zona do meio-campo, cumpriu bem a sua função, mas saiu quando era necessário partir para cima dos belgas. Foi um dos mais carregados em falta (3), duas vezes em zona de perigo.

Diogo Jota 5.9 – Teve nos pés a primeira ocasião do jogo, tentou imprimir velocidade e fez três passes para finalização, completando 94% dos passes. Mas não conseguiu desequilibrar no último terço.

Danilo Pereira 5.8 – Entrou para o último quarto-de-hora, para jogar a central e permitir que a equipa se soltasse no ataque, e esteve intransponível, com quatro recuperações, um desarme e uma intercepção.

João Félix 5.7 – O avançado do Atlético jogou os últimos 36 minutos e mexeu com o ataque, somando três remates neste período, dois de fora da área, e quatro passes ofensivos valiosos, e ainda ganhou dois duelos aéreos ofensivos às “torres” belgas.

Raphaël Guerreiro 5.7 – Teve nos pés um dos lances mais perigosos, ao rematar ao poste esquerdo da baliza de um Courtois completamente batido. O lateral Fez dois passes para finalização, seis ofensivos valiosos e foi o jogador com mais acções com bola (99).

André Silva 5.6 – Pedia-se a sua entrada mais cedo. Nos 23 minutos que esteve em campo somou o máximo de acções com bola na área contrária (6), fez dois passes para finalização e desperdiçou uma ocasião flagrante, que valia 0,7 expected goals (xG).

Diogo Dalot 5.5 – Lançado a titular no lugar de Nélson Semedo, Dalot não comprometeu, fez mesmo cinco passes ofensivos valiosos e somou seis acções defensivas.

João Palhinha 5.5 – Fundamental o “trinco” do Sporting a cortar as transições rápidas dos belgas e a anular o meio-campo contrário, incluindo Kevin De Bruyne (que saiu lesionado após lance com Palhinha). Foi o mais rematador, a par de Ronaldo, com quatro disparos, embora nenhum enquadrado, e somou quatro acções defensivas no meio-campo contrário e seis desarmes, ambos máximos do jogo.

Pepe 5.5 – Outro “monstro” na luta com Lukaku. O central do FC Porto usou toda a sua experiência para dominar as dobras e posicionar-se para anular as investidas do possante atacante belga. Terminou com oito recuperações de posse.

Bruno Fernandes 5.2 – Entrou em simultâneo com João Félix, com a ideia de aproximar o meio-campo da área adversária e tentar o remate de fora da área. Terminou com dois disparos, todos dessa zona, nenhum enquadrado, fez dois passes para finalização e quatro ofensivos valiosos.

Sérgio Oliveira 5.2 – Tal como Bruno, entrou para aumentar o poder de fogo da Selecção, mas o máximo que conseguiu foi dois passes ofensivos valiosos.

Bernardo Silva 5.1 – Passou ao lado do jogo (e do Europeu), demonstrando pouca frescura física.

Rui Patrício 4.6 – Ingrata a nota do guardião luso, mas a verdade é que teve muito pouco trabalho e o único remate que foi à sua baliza deu golo. Terminou, assim, sem qualquer defesa.

Destaques da Bélgica

Thibaut Courtois 6.6 – Portugal enquadrou quatro remates e Courtois defendeu-os todos, alguns com selo de golo, três dessas defesas a disparos a menos de oito metros. Uma autêntica muralha.

Thomas Meunier 6.4 – Foi dele a assistência para o único golo do jogo, tendo sido fundamental nos momentos de aperto defensivo, com três duelos aéreos defensivos ganhos (100%) e cinco alívios.

Jan Vertonghen 6.0 – O central do Benfica esteve intransponível, graças ao seu excelente posicionamento. Completou 93% dos passes que realizou, somou 16 passes aproximativos (máximo do jogo… de longe) e fez quatro alívios.

Resumo

ZAP // Lusa / GoalPoint

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal, declaração de pertença à maçonaria ou Opus Dei não será obrigatória

A obrigatoriedade de os políticos e altos cargos públicos declararem a sua pertença e funções em associações como as desportivas, políticas e de carácter secreto foi aprovada no Parlamento este mês. Jorge Lacão esclareceu que a …

Futebol: Alemanha já está fora dos Jogos Olímpicos

Alemães chegaram à final em 2016 mas, desta vez, nem passaram da fase de grupos. Campeão Brasil continua no torneio masculino. Brasil e Alemanha foram as seleções finalistas da edição anterior dos Jogos Olímpicos, em 2016. …

Portugal perto de surpresa no andebol e Ana Catarina Monteiro faz história na natação

No andebol, a equipa olímpica portuguesa esteve muito perto de surpreender a vice-campeã mundial Suécia. Na natação, Ana Catarina Monteiro teve um resultado histórico. A seleção portuguesa de andebol perdeu por 29-28 frente à vice-campeã mundial …

Portugal nunca teve tantos migrantes a obter nacionalidade portuguesa. Maioria são do Brasil e Israel

Em 2020, mais de 149 mil migrantes passaram a ter o cartão cidadão nacional. Só este ano já há registo de 56 mil. O aumento do número de pessoas a pedir nacionalidade portuguesa deve-se à …

Patrões, UGT e Governo assinam acordo de Concertação, num "sinal de desagravamento" das tensões

Esta quarta-feira, será assinado o acordo de formação profissional, denominado Um Desígnio Estratégico para as Pessoas, para as Empresas e para o País, alcançado na concertação social. Carlos Silva, secretário geral da UGT, encara a assinatura …

Navio e cemitério egípcios encontrados em cidade submersa há mais de 1.000 anos

Um equipa de arqueólogos descobriu os destroços de um antigo navio egípcio que naufragou após ser atingido por blocos gigantes do famoso templo de Amon. Também foi encontrado um cemitério. O naufrágio ocorreu há cerca de …

Ferro espera que jovens resistentes à vacinação mudem de atitude

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, elogiou o processo de vacinação e disse esperar que os mais jovens mudem de atitude. Carla Nunes, da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova …

Governo cria 500 vagas no ensino superior para alunos desfavorecidos

O Governo vai criar 500 vagas no ensino superior e em cursos técnicos superiores profissionais, no ano letivo de 2022-23, destinados a alunos provenientes de zonas desfavorecidas. De acordo com o Público, a medida faz parte …

Consumir alimentos com ómega-3 pode aumentar a esperança de vida em cinco anos

Um novo estudo indica que ter altos níveis de ómega-3 no sangue pode aumentar a esperança de vida de um indivíduo em cinco anos. De acordo com o novo estudo, publicado The American Journal of Clinical …

Bebiana Cunha é a candidata do PAN à Câmara do Porto

Bebiana Cunha, líder parlamentar do Pessoas-Animais-Natureza (PAN), é a candidata do partido à presidência da Câmara Municipal do Porto. A líder parlamentar do Pessoas-Animais-Natureza(PAN), Bebiana Cunha, de 35 anos, é a candidata do partido à presidência …