Beber chá e falar sobre o fim da vida. Nem a pandemia acabou com os Cafés da Morte

Os Cafés da Morte são locais especialmente criados para beber chá, comer bolos e falar sobre o fim da vida. Porém, com a pandemia e a morte a ocupar os pensamentos de todos, será que ainda fazem sentido?

Quando a Índia entrou em confinamento, os proprietários do Talking Death, um local em Mumbai onde os clientes podiam beber chá, comer bolos e pensar na brevidade da vida, estavam a pensar na sua própria morte.

Como muitos outros encontros afetados pelas regras de permanência em casa durante a pandemia, Talking Death teve de passar a ser online. Porém, os dois psicólogos que o iniciaram, Devaunshi Mehta e Zena Yarde, temiam que, com a morte nos noticiários todos os dias, as pessoas não quisessem perder tempo a pensar nisso.

Por outro lado, de acordo com o Vice, depois de se adaptarem ao regime online, Mehta e Yarde perceberam que era útil para aqueles que queriam discutir os seus medos – mesmo que os números tenham caído em comparação com as reuniões presenciais.

“Algumas pessoas disseram: ‘Oh, graças a Deus! Existe uma plataforma para falar sobre isso’. Queriam realmente falar sobre a morte, especialmente desde que estamos cercados por ela”, disse Mehta.

Yarde também observou que o acesso à Internet permitiu a participação de visitantes internacionais. “Tivemos alguém do Canadá que se juntou a nós. E o anterior, tivemos alguém de Boston”, referiu.

Misturando religião, filosofia e cafeína, a miríade de Cafés da Morte da Ásia também surgiu em Hong Kong, Coreia do Sul, China, Tailândia e Singapura, seja em encontros informais ou negócios temáticos. Os participantes fazem um lanche e pensam sobre o fim inevitável da sua existência ou o que pode acontecer depois.

Muitos também estão localizados em países com tradições e influências budistas, que enfatizam ideias de renascimento após a morte, de acordo com Alastair Gornall, professor assistente de Estudos do Sul e Sudeste Asiático na Universidade de Tecnologia e Design de Singapura.

Em Singapura, o consultor financeiro Raj Mohammad começou a organizar reuniões informais em vários cafés ao redor da ilha para discutir a morte há cerca de cinco anos, com a intenção de fazer com que as pessoas a aceitassem como parte da vida.

Localizado num bairro nobre da capital tailandesa Banguecoque, o Kid Mai Death Awareness Cafe leva a reflexão um passo adiante e oferece aos clientes a oportunidade de se deitarem num caixão e beberem bebidas que os lembra da natureza finita da vida.

O professor assistente Veeranut Rojanaprapa criou o café para a sua tese de doutorado em filosofia e religião na Saint John’s University, na Tailândia, onde a maioria da população é budista.

A Tailândia já não está em confinamento e os casos de transmissão local são quase inexistentes. Mesmo com poucas restrições, o café recebe cerca de 20 clientes nos dias de semana e 50 nos fins de semana. Rojanaprapa disse que, antes do vírus, veria o dobro desses números.

No entanto, Rojanaprapa não vê uma ligação entre o menor comparecimento e relutância em ser lembrado da morte durante a pandemia. Não há planos de fechar o café e o professor acredita que as coisas vão recuperar-se assim que o vírus for derrotado.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estátuas usadas num jardim eram, afinal, relíquias egípcias com milhares de anos

Duas estátuas de pedra, usadas durante muito tempo como simples decoração de jardim, foram vendidas por cerca de 230 mil euros, depois de se ter chegado à conclusão que eram, afinal, relíquias egípcias com milhares …

Pandora Papers são "embaraço também para Portugal". Caso vai ser analisado pelo Fisco

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais garantiu que, tal como já aconteceu noutros casos deste género, os Pandora Papers vão ser analisados pela Autoridade Tributária. No início de outubro, uma nova investigação do Consórcio Internacional …

Gonçalo Esteves, Sporting

"Gonçalo Esteves é o futuro do Sporting". Adeptos rendidos ao ex-portista de 17 anos

O lateral-direito Gonçalo Esteves, de apenas 17 anos, estreou-se na equipa principal do Sporting, no jogo da Taça de Portugal contra o Belenenses, e o treinador Ruben Amorim diz que é "o futuro" do clube. …

Portugal regista mais 10 mortes e 612 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 10 mortes e 612 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 612 novos …

Toda a herança de Rendeiro foi para o "rei dos táxis". MP investiga presidente da ANTRAL e o filho motorista

O Ministério Público está a investigar o ex-motorista de João Rendeiro e o seu pai, o presidente da ANTRAL, a maior associação de táxis portuguesa. Em causa estão suspeitas de lavagem de dinheiro quando se …

Depois do polémico golo de Mbappé, UEFA pondera mudar regra do fora de jogo

A UEFA defendeu uma reformulação da regra do fora de jogo, depois do polémico golo de Kylian Mbappé que, no último domingo, deu a vitória a França na final da Liga das Nações. Apesar da polémica, …

Nova deputada do PSD condenada por falsificação de documento

A nova deputada do PSD, que toma posse na Assembleia da República na próxima terça-feira, já foi condenada por falsificação de documento há dois anos. Segundo avança o Jornal de Notícias, Eugénia Duarte vai substituir Carla …

Presidente avisou partidos sobre cenário de eleições antecipadas: "Se tiver de ser, é"

Em caso de chumbo do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), o Presidente da República prefere não perder tempo e "matar o mal pela raiz". Findas as audiências com os partidos no Palácio de Belém, a …

"A maior descida de sempre". Galamba sublinha redução dos preços da luz para empresas e famílias

As tarifas de electricidade propostas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para 2022 representam uma descida nos preços da ordem dos 3,4%. O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, fala de …

Administração Biden vai reativar programa anti-imigração de Trump

A Administração Biden anunciou, esta sexta-feira, que vai reativar a política anti-imigração nas fronteiras da era Trump, que forçou milhares de requerentes de asilo a aguardarem a conclusão dos seus processos no México, muitas vezes …