Beatas ganham nova vida como tijolos, papel e pranchas de surf

Estima-se que, a nível mundial, sejam deitadas para o chão 2,3 milhões de beatas por minuto. Para combater essa prática nociva ao ambiente, cada vez mais organizações nacionais e internacionais apostam em dar-lhes uma segunda vida.

O partido Pessoas-Animais-Natureza apresentou, no início de junho, um projeto-lei que prevê o fim das beatas nas ruas e que foi discutido, esta quarta-feira, no Parlamento. Os restantes partidos aprovam a proposta do PAN, mas sugerem alterações.

Por minuto, são deitadas para o chão sete mil beatas em Portugal, o que significa que, anualmente, cerca de 3,7 mil milhões de pontas de cigarro são descartadas de qualquer forma em território português.

Para combater esta prática nociva ao ambiente, o PAN quer apostar em ações de sensibilização numa primeira fase e, posteriormente, em sanções para quem não cumpra a lei. A disponibilização de cinzeiros à porta dos estabelecimentos, a limpeza diária do espaço circundante e o pagamento de uma “ecotaxa” para os produtores de tabaco são outros exemplos.

No entanto, como escreve o Diário de Notícias, existem cada vez mais organizações nacionais e internacionais que querem dar uma segunda vida às beatas, cujo tempo de decomposição ainda não está bem definido (entre um e cinco anos, ou até 20 anos, são algumas das estimativas já apresentadas).

Tijolos, papel e pranchas de surf

Nos últimos anos, várias pessoas e organizações têm vindo a desenvolver esforços para a recolha de beatas no nosso país e David Figueira é um desses casos, conta o jornal.

Através da rede Biatakí, o português de 30 anos disponibiliza ecocinzeiros de bolso, feitos a partir de rolhas de cortiça e cana de bambu, cinzeiros de exterior e, mais recentemente, kits de recolha de beatas, com potes de café reutilizados.

Agora, numa parceria com o Laboratório da Paisagem de Guimarães, David já arranjou solução para reciclar as mais de 250 mil beatas que tem armazenado desde 2016: fazer tijolos sustentáveis.

O E-tijolo está a ser desenvolvido por mais duas entidades – Centro de Valorização de Resíduos (CVR) e Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) – e, depois de vários testes, apresenta-se como “um produto mais leve, com melhores propriedades de isolamento e que reduz em 60% o consumo de energia necessária para a sua produção”.

Segundo o DN, também já existem lá fora projetos que dão uma nova vida às pontas de cigarro. Um desses casos é a brasileira Rede Papel Bituca, que faz a recolha seletiva de beatas e transforma-as em papel, que é depois utilizado para fazer artigos ecológicos.

Nos Estados Unidos, a empresa Terracycle também recolhe beatas e embalagens que,  depois de separadas de acordo com a sua composição, são derretidas para ser transformadas em plástico duro, que pode ser usado para fazer produtos industriais como paletes. Também Taylor Lane, surfista da Califórnia, construiu uma prancha de surf, com cerca de oito quilos, com dez mil beatas que recolheu nas ruas da sua cidade.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A maior parte dos produtos de maquilhagem está contaminada com superbactérias perigosas

Nove em cada 10 produtos cosméticos atualmente em uso estão contaminados com superbactérias potencialmente prejudiciais, incluindo E. coli e Staphylococci. Beauty blender, rímel e brilho labial são os produtos que contêm os mais altos níveis …

NASA gravou acidentalmente a explosão de um cometa a aproximar-se do Sol

Astrónomos usaram dados do telescópio espacial TESS para estudar a explosão de um cometa durante a sua aproximação ao Sol. A investigação resultou num artigo publicado em novembro na revista científica Astrophysical Journal Letters. Foi a …

Objeto de Hoag é uma galáxia dentro de uma galáxia (que está dentro de outra galáxia)

Se observar atentamente a Constelação da Serpente poderá ver uma galáxia dentro de uma galáxia que, por sua vez, está dentro de outra galáxia. Este grande mistério do Universo é conhecido como Objeto de Hoag. Descoberto …

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …