Beatas ganham nova vida como tijolos, papel e pranchas de surf

Estima-se que, a nível mundial, sejam deitadas para o chão 2,3 milhões de beatas por minuto. Para combater essa prática nociva ao ambiente, cada vez mais organizações nacionais e internacionais apostam em dar-lhes uma segunda vida.

O partido Pessoas-Animais-Natureza apresentou, no início de junho, um projeto-lei que prevê o fim das beatas nas ruas e que foi discutido, esta quarta-feira, no Parlamento. Os restantes partidos aprovam a proposta do PAN, mas sugerem alterações.

Por minuto, são deitadas para o chão sete mil beatas em Portugal, o que significa que, anualmente, cerca de 3,7 mil milhões de pontas de cigarro são descartadas de qualquer forma em território português.

Para combater esta prática nociva ao ambiente, o PAN quer apostar em ações de sensibilização numa primeira fase e, posteriormente, em sanções para quem não cumpra a lei. A disponibilização de cinzeiros à porta dos estabelecimentos, a limpeza diária do espaço circundante e o pagamento de uma “ecotaxa” para os produtores de tabaco são outros exemplos.

No entanto, como escreve o Diário de Notícias, existem cada vez mais organizações nacionais e internacionais que querem dar uma segunda vida às beatas, cujo tempo de decomposição ainda não está bem definido (entre um e cinco anos, ou até 20 anos, são algumas das estimativas já apresentadas).

Tijolos, papel e pranchas de surf

Nos últimos anos, várias pessoas e organizações têm vindo a desenvolver esforços para a recolha de beatas no nosso país e David Figueira é um desses casos, conta o jornal.

Através da rede Biatakí, o português de 30 anos disponibiliza ecocinzeiros de bolso, feitos a partir de rolhas de cortiça e cana de bambu, cinzeiros de exterior e, mais recentemente, kits de recolha de beatas, com potes de café reutilizados.

Agora, numa parceria com o Laboratório da Paisagem de Guimarães, David já arranjou solução para reciclar as mais de 250 mil beatas que tem armazenado desde 2016: fazer tijolos sustentáveis.

O E-tijolo está a ser desenvolvido por mais duas entidades – Centro de Valorização de Resíduos (CVR) e Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) – e, depois de vários testes, apresenta-se como “um produto mais leve, com melhores propriedades de isolamento e que reduz em 60% o consumo de energia necessária para a sua produção”.

Segundo o DN, também já existem lá fora projetos que dão uma nova vida às pontas de cigarro. Um desses casos é a brasileira Rede Papel Bituca, que faz a recolha seletiva de beatas e transforma-as em papel, que é depois utilizado para fazer artigos ecológicos.

Nos Estados Unidos, a empresa Terracycle também recolhe beatas e embalagens que,  depois de separadas de acordo com a sua composição, são derretidas para ser transformadas em plástico duro, que pode ser usado para fazer produtos industriais como paletes. Também Taylor Lane, surfista da Califórnia, construiu uma prancha de surf, com cerca de oito quilos, com dez mil beatas que recolheu nas ruas da sua cidade.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …